Serra Gaúcha vencendo Rio Branco na Taça Tupi. Foto: Régis Cabral Costa

Ao final de 2017, o Portal do Rugby realizou um levantamento do número de clubes e partidas de XV adulto pelo Brasil, para averiguar qual a participação na prática de cada estado no XV nacional (clique aqui para revê-lo). O levantamento está de volta, agora para 2018.

 EstaduaisNº de campeonatosNº de clubesNº de jogos% de clubes% de jogos
São Paulo (FPR)644¹19954%51%
Rio de Janeiro (FFRU)182410%6%
Minas Gerais (FMR)12010%5%
Paraná (FPRU)2485%2%
Santa Catarina (FECARU)1455%1%
Rio Grande do Sul (FGR)2134416%11%
CBRu
Super 16³166116%
Taça Tupi³277%
Total Federações + CBRu82388100%
Estaduais/regionais não filiados à CBRu
Bahia (FRB)145
Centro-Oeste/Norte356
Copa USP (SP)1511
1 - Não foram contados as equipes B de SPAC e Jacareí (que jogaram o Desenvolvimento), enquanto a Engenharia Mackenzie (que disputou Paulista B e Universitário) foi contada apenas 1 vez;
2 - Um dos participantes não foi um clube e sim uma liga regional (Liga das Montanhas);
3 - Todos os clubes do Super 16 e da Taça Tupi participaram dos estaduais, exceto 1 clube da Taça Tupi (Inconfidentes);

Obs: Amistosos, torneios de pré temporada, partidas encerradas com WO e partidas de equipes desistentes não foram contabilizadas;
Obs 2: Percentuais arredondados;

 

Comparando

Os números do XV adulto pelo país caíram em 2018. Contando somente os jogos nos estados filiados à CBRu, foram jogadas 388 partidas válidas por campeonatos oficiais, contra 420 em 2017. Enquanto isso, no Norte, Nordeste e Centro-Oeste os números caíram dramaticamente, como já havíamos alertado, com apenas 11 jogos pelos campeonatos regionais e estaduais, contra 49 em 2017.

- Continua depois da publicidade -

O número de clubes participantes nos torneios das federações filiadas aumentou levemente, 81 para 82, ainda que um dos participantes do Mineiro tenha sido a representação de uma liga, e não um clube propriamente. A manutenção da quantidade de clubes dentro do Sul-Sudeste é notícia positiva.

Importante ressaltar que a regionalização das competições nacionais fez a CBRu crescer em participação no número total de partidas realizadas, de cerca de 16% em 2017 para mais de 22% em 2018, subindo de 67 jogos para 89.

As competições paulistas seguem representando mais de metade de todo o rugby jogado no país, com São Paulo contando também com mais de metade dos clubes. O estado mais próximo é o Rio Grande do Sul, que seguiu ao redor dos 16% de participação no número de clubes, mas caiu de cerca de 15% para menos de 12% no número de jogos, por conta das remodelações de Intermédia e da Copa RS.

O estado que mais cresceu em participação de clubes foi Minas Gerais, que pulou de 6% de clubes em 2017 para quase 10% em 2018, ao passo que Rio de Janeiro cresceu em participação no número de jogos, de menos de 5% para mais de 6%.

 

3 COMENTÁRIOS

  1. A CBRu precisa de um política distinta para o Centro-Oeste, Norte e Nordeste. Como bem apontou o entrevistado do Mesa Oval, o Sócio, o país precisa descentralizar o esporte e a confederação poderia inventar um equipamento-serviço de difusão e estímulo ao rendimento. Já comentámos que as federações estaduais poderiam cortar caminho e promover um foro interestadual parra festivais etc.