Foto: Bruno Ruas @ruasmidia

Sexta-feira será decisiva na Copa do Mundo, com jogo único pelo Grupo B entre África do Sul e Itália. Quem vencer deverá se garantir nas quartas de final e quem perder deverá dar adeus ás chances de mata-mata (não matematicamente, mas na prática). O jogo será em Shizuoka, palco da vitória japonesa sobre a Irlanda. Sinal de surpresa à vista?


Para o jogo crucial, o técnico sul-africano Rassie Erasmus apostou numa primeira linha diferente do que a prevista, com Mbonambi no lugar de Malcolm Marx de hooker. Mtawarira ganhou a vaga da camisa 1, ao passo que Lood de Jager é a novidade na segunda linha, ganhando vaga de Mostert. Já a Itália, do técnico Conor O’Shea, colocou 12 dos 15 nomes que começaram jogando contra o Canadá. O scrum-half Tito Tebaldi, o oitavo e capitão Sergio Parisse e o centro Luca Morisi são os 3 retornos do time. Parisse baterá o recorde europeu de jogos internacional e será o atleta com mais partidas na história do rugby de seleções entre as nações do Hemisfério Norte – com apenas 6 jogos a menos que o neozelandês Richie McCaw. O segunda linha Ruzza, que vinha bem, começará no banco.

A batalha das terceiras linhas será o ponto alto, com Parisse jogando ao lado de Braam Steyn (sul-africano naturalizado italiano) e o excelente Polledri contra Kolisi (capitão dos Boks), Vermeulen e Du Toit. Com as camisas 9, Tebaldi duelará com Faf de Klerk, que vem apagado nos últimos jogos. Já Minozzi e Campagnaro são as maiores armas italianas no fundo de campo, com Kolbe, Mapimpi e Lukhanyo Am estão muito bem com a camisa sul-africana.

No papel, a África do Sul é a favorita indiscutível, mas a Itália fez jogos sólidos até aqui na competição. Os italianos venceram em 2016 os Springboks, o que oferece esperanças aos Azzurri. No entanto, nome a nome, a vantagem é toda verde e ouro.

- Continua depois da publicidade -

 

versus copiar

06h45 – África do Sul x Itália, em Shizuoka – ESPN AO VIVO

Árbitro: Wayne Barnes (Inglaterra)

Assistentes: Romain Poite (França) e Alexandre Ruiz (França) / TMO: Rowan Kitt (Inglaterra)

Histórico: 14 jogos, 13 vitórias da África do Sul e 1 vitória da Itália. Último jogo: Itália 06 x 35 África do Sul, em 2017 (amistoso);

África do Sul: 15 Willie le Roux, 14 Cheslin Kolbe, 13 Lukhanyo Am, 12 Damian de Allende, 11 Makazole Mapimpi, 10 Handré Pollard, 9 Faf de Klerk, 8 Duane Vermeulen, 7 Pieter-Steph du Toit, 6 Siya Kolisi (c), 5 Lood de Jager, 4 Eben Etzebeth, 3 Frans Malherbe, 2 Mbongeni Mbonambi, 1 Tendai Mtawarira;

Suplentes: 16 Malcolm Marx, 17 Steven Kitshoff, 18 Vincent Koch, 19 RG Snyman, 20 Franco Mostert, 21 Francois Louw, 22 Herschel Jantjies, 23 Frans Steyn;

Itália: 15 Matteo Minozzi, 14 Tommaso Benvenuti, 13 Luca Morisi, 12 Jayden Hayward, 11 Michele Campagnaro, 10 Tommaso Allan, 9 Tito Tebaldi, 8 Sergio Parisse (c), 7 Jake Polledri, 6 Braam Steyn, 5 Dean Budd, 4 David Sisi, 3 Simone Ferrari, 2 Luca Bigi, 1 Andrea Lovotti;

Suplentes: 16 Federico Zani, 17 Nicola Quaglio, 18 Marco Riccioni, 19 Alessandro Zanni, 20 Federico Ruzza, 21 Sebastian Negri, 22 Callum Braley, 23 Carlo Canna;

 

 PaísApelido/SímboloJogosPontos
Grupo A
JapãoBrave Blossoms419
IrlandaShamrock (Trevo)416
EscóciaThistle (Cardo)411
SamoaManu Samoa45
RússiaMedvedi (Ursos)40
Grupo B
Nova ZelândiaAll Blacks416
África do SulSpringboks415
ItáliaGli Azzurri412
NamíbiaWelwitschias42
CanadáCanucks42
Grupo C
InglaterraRed Rose (Rosa)417
FrançaLes Bleus415
ArgentinaLos Pumas411
Tonga'Ikale Tahi46
Estados UnidosEagles40
Grupo D
GalesDragons (Dragões)419
AustráliaWallabies416
FijiFlying Fijians47
GeórgiaLelos45
UruguaiLos Teros44