Foto; Bruno Ruas @ruasmidia

ARTIGO COM VÍDEO – Uma larga vitória era esperada da Nova Zelândia sobre a Namíbia em Tóquio. No entanto, o time africano se portou muito bem, dificultou sobremaneira o primeiro tempo dos All Blacks e chegou até a flertar em liderar o placar, mas acabou atropelado de vez na segunda etapa, com o placar terminando em 71 x 09. Foram 62 pontos de diferença, isto é, uma diferença inferior à derrota do Canadá por 63 x 00 para os próprios All Blacks, a maior derrota até aqui em 2019, e menor também que África do Sul 64 x 00 Estados Unidos, a maior diferença de pontos do Mundial 2015.

Os Welwitschias abriram o placar com penal chutado por Stevens logo no começo. Os All Blacks rodaram o elenco para a partida, com Jordie Barrett jogando com a camisa 10 e fazendo com os pés a primeira assistência para try no jogo, para Sevu Reece cruzar o in-goal aos 5′.

A Namíbia manteve pressão no breakdown e levo a Nova Zelândia a novo penais aos 25′ e aos 29′, encostando no placar: 10 x 09. A situação parecia ajudar os Welwitchias quando Laulala recebeu amarelo, aos 30′. Porém, os All Blacks detiveram a posse de bola com um homem a menos e criaram dois tries, com Ta’avao e Ben Smith. 24 x 09.

O segundo tempo teve outra história, com os All Blacks dominando por completo e somando seus tries. Moody, Lienert-Brown, Reece, Whitelock e Ben Smith cruzaram o in-goal para os neozelandeses, que ainda tiveram novo amarelo aos 72′, para Tu’ungafasi. Ainda assim, Jordie Barrett fez o décimo try e, jogando na ponta, TJ Perenara fez lindo try acrobático no finzinho, recebendo offload mágico de Brad Weber. 71 x 09.

- Continua depois da publicidade -

A Nova Zelândia fechará sua campanha com duelo com a Itália no dia 12 e a Namíbia buscará contra o Canadá sua primeira vitória na história do Mundiais, no dia 13.

7109

Nova Zelândia 71 x 09 Namíbia, em Tóquio

Árbitro: Pascal Gaüzère (França)

Assistentes: Luke Pearce (Inglaterra) e Shuhei Kubo (Japão) / TMO: Rowan Kitt (Inglaterra)

Nova Zelândia

Tries; Reece (2), Lienert-Brown (2), B Smith (2), Ta’avao, Moddy, Whitelock, J Barrett e Perenara

Conversões: J Barrett (8)

15 Ben Smith, 14 Sevu Reece, 13 Jack Goodhue, 12 Anton Lienert-Brown, 11 George Bridge, 10 Jordie Barrett, 9 Aaron Smith, 8 Ardie Savea, 7 Sam Cane, 6 Shannon Frizell, 5 Sam Whitelock (c), 4 Brodie Retallick, 3 Nepo Laulala, 2 Codie Taylor, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Dane Coles, 17 Ofa Tu’ungafasi, 18 Angus Ta’avao, 19 Patrick Tuipulotu, 20 Matt Todd, 21 Brad Weber, 22 TJ Perenara, 23 Rieko Ioane;

Namíbia

Penais: Stevens (3)

15 Johan Tromp, 14 Lesley Klim, 13 Justin Newman, 12 Johan Deysel (c), 11 JC Greyling, 10 Helarius Axasman Kisting, 9 Damian Stevens, 8 Janco Venter, 7 Thomasau Forbes, 6 Prince Gaoseb, 5 Tjiuee Uanivi, 4 PJ Van Lill, 3 AJ De Klerk, 2 Torsten van Jaarsveld, 1 Andre Rademeyer;

Suplentes: 16 Obert Nortje, 17 Nelius Theron, 18 Johannes Coetzee, 19 Johan Retief, 20 Adriaan Booysen, 21 Eugene Jantjies, 22 Darryl De La Harpe, 23 Janry du Toit;

 

 PaísApelido/SímboloJogosPontos
Grupo A
JapãoBrave Blossoms419
IrlandaShamrock (Trevo)416
EscóciaThistle (Cardo)411
SamoaManu Samoa45
RússiaMedvedi (Ursos)40
Grupo B
Nova ZelândiaAll Blacks416
África do SulSpringboks415
ItáliaGli Azzurri412
NamíbiaWelwitschias42
CanadáCanucks42
Grupo C
InglaterraRed Rose (Rosa)417
FrançaLes Bleus415
ArgentinaLos Pumas411
Tonga'Ikale Tahi46
Estados UnidosEagles40
Grupo D
GalesDragons (Dragões)419
AustráliaWallabies416
FijiFlying Fijians47
GeórgiaLelos45
UruguaiLos Teros44