Foto: UAR

ARTIGO COM VÍDEOS – A Argentina XV voltou a ser campeã do Americas Rugby Championship! Após vencerem em 2016 a edição inaugural, os argentinos amargaram dois vices seguidos com os EUA sendo campeões em 2017 e 2018. Mas 2019 voltou a ser da Argentina XV e com louvor. Nessa sexta, os argentinos visitaram o Canadá na fria Langford e conseguiram a necessária vitória bonificada por 39 x 23 que lhes garantiu o segundo título na história do ARC – e com direito a campanha com 100% de aproveitamento até aqui, isto é, 4 rodadas e 4 vitória bonificadas.

O jogo foi muito mais parelho do que o placar sugere, com o Canadá fazendo sua melhor partida até aqui no ano e inclusive flertando com a vitória no segundo tempo.

A Argentina começou forte e na frente, com try em 20 segundos de jogo, graças a um chute bloqueado que sobrou para o centro Cubilla anotar. Mas os Canucks mostravam maior combatividade do que em jogos passados e logo Hearn chutou penal para reduzir a diferença. Miotti respondeu na mesma moeda para os visitantes, mas o Canadá foi para cima e quase conseguiu seu primeiro try aos 17′, com o maul entrando dentro do in-goal argentino, mas sem apoio no chão. Os canadense já jogavam em vantagem e Hearn descontou novamente com o segundo penal, igualando-se na artilharia do Americas Rugby Championship a Josh Reeves, do Brasil.

Os visitantes logo voltaram a mostrar seu poderio ofensivo com uma jogada perfeita da linha, que teve Osadczuk achando o espaço para correr para o segundo try. O golpe foi sentido e antes do intervalo foi a fez de Cubilla correr para o terceiro try argentino, abrindo 22 x 06.

- Continua depois da publicidade -

A vantagem folgada permitia aos argentinos acreditarem que o ponto bônus era uma questão de tempo. Porém, os Canucks provaram evolução defensiva notável e tiveram mais posse de bola desde a volta da pausa. Aos 50′, a pressão canadense foi recompensada com Kyle Baillie cravando o primeiro try dos donos da casa. E, aos 55′, veio o grande momento canadense, com um contra-ataque veloz e letal puxado por Blevins, que encontro Andrew Coe para disparar rumo ao segundo try, deixando o placar em apenas 22 x 20.

Ciente do risco de levar uma virada inesperada, a Argentina aproveitou sua primeira chance de penal para somar mais 3 pontos com Miotti, aos 63′. Contudo, no minuto seguinte o Canadá arrancou um penal e McRorie voltou a deixar o placar apertado, 25 x 23, e com os canadenses tacleando como não haviam feito até então, montando uma competente linha defensiva.

A força ofensiva argentina, no entanto, logo se faria sentir. Ezcurra acelerou o ritmo das fases argentinas e os visitantes atacaram como um rolo compressor até a defesa canadense falhar e abrir um buraco fatal para o mesmo Ezcurra marcou um esperto try de scrum-half.

A torcida canadense ainda chegou a festejar o try de resposta aos 70′ em joga rápida e de grande da linha canadense, mas o último passe para Coe foi adiante. E a Argentina liquidou a fatura aos 78′ com um penal try na força do maul. Fim de papo e placar cruel contra o Canadá, que fez um jogo inspirador. 39 x 23 e título argentino, deixando para trás um 2018 muito ruim para viver um 2019 de deixar seu torcedor otimista com o início do trabalho do técnico Ignacio Fernández Lobbe.

Na última rodada, a Argentina XV visitará o Chile, ao passo que o Canadá visitará os Estados Unidos.

 

23versus copiar39

Canadá 23 x 39 Argentina XV, em Langford/Victoria

Árbitro: Derek Summers (Estados Unidos)

Canadá

Tries: Baillie e Coe

Conversões: McRorie (2)

Penais: Hearn (2) e McRorie (1)

1 Hubert Buydens, 2 Benoît Pifféro, 3 Cole Keith, 4 Conor Keys, 5 Kyle Baillie, 6 Justin Blanchet, 7 Lucas Rumball (c), 8 Dustin Dobravsky, 9 Jamie Mackenzie, 10 Gordon McRorie, 11 Kainoa Lloyd, 12 Ciaran Hearn, 13 Nick Blevins, 14 Andrew Coe, 15 Theo Sauder;

Suplentes: 16 Jordan Olsen, 17 Noah Barker, 18 Ryan Kotlewski, 19 Josh Larsen, 20 Nakai Penny, 21 Will Percillier, 22 Patrick Parfrey, 23 Doug Fraser;

Argentina XV

Tries: Cubilla (2), Osadczuk, Ezcurra e penal try

Conversões: Miotti (2) e Roger (1)

Penais: Miotti (2)

1 Nicolás Solveyra, 2 Diego Fortuny, 3 Martín Fernández Segurotti, 4 Carlos Repetto, 5 Jerónimo Ureta, 6 Francisco Gorrissen, 7 Lautaro Bavaro (c), 8 Santiago Portillo, 9 Felipe Ezcurra, 10 Domingo Miotti, 11 Julián Domínguez, 12 Lucas Mensa, 13 Tomás Cubilla, 14 Matías Osadczuk, 15 Facundo Cordero

Suplentes: 16 José Luis González, 17 Javier Corvalán, 18 Joaquín Lerche, 19 Lucas Santa Cruz, 20 Nicolás Sbrocco, 21 Gregorio del Prete, 22 Martín Roger, 23 Teo Castiglioni;

 

Classificação

 EquipeApelidoPJVED4+-7PPPCSP
ArgentinaArgentina XV2555005025860198
UruguaiTeros1854012012410222
Estados UnidosEagles1753024117313835
BrasilTupis952030164105-41
CanadáCanucks751041213110724
ChileCóndores150050153289-236
- Vitória = 4 pontos;
- Empate = 2 pontos;
- Derrota = 0 pontos;
- Anotar 4 ou mais tries = 1 ponto extra;
- Perder por 7 pontos ou menos de diferença = 1 pontos extra;

 

Histórico de campeões

AnoCampeãoVice campeão3º lugar4º lugar5º lugar6º lugar
2016Argentina XVEstados UnidosCanadáUruguaiBrasilChile
2017Estados UnidosArgentina XVUruguaiBrasilCanadáChile
2018Estados UnidosArgentina XVUruguaiCanadáBrasilChile
2019- Argentina XVUruguaiEstados UnidosBrasilCanadáChile