Foto: Blues

Tempo de leitura: 3 minutos

ARTIGO COM VÍDEO – Diante de mais de 33 mil torcedores no Eden Park de Auckland, os Blues venceram clássico do norte da Nova Zelândia contra os Chiefs e reassumiram a vice liderança do Super Rugby Aotearoa, seguindo na briga pelo título máximo da temporada. O jogo foi dramático, como vem sendo a tônica da competição, com um 21 x 17 que significou a sexta derrota em seis jogos do lado dos Chiefs.

Os Blues começaram superiores e marcaram o primeiro try logo aos 6′ com o fullback Matt Duffie, que ganhou a vaga da camisa 15 deixada pela tão aguardada escalação de Beauden Barrett como abertura. Grande jogada com o fullback se infiltrando após jogada de Beauden Barrett e Rieko Ioane na saída de scrum.

O domínio azul ainda resultou no segundo try aos 14′ pela potência do capitão segunda linha Patrick Tuipulotu em pick and go, sugerindo que o jogo seria de um time só. E isso não se confirmou. Os Chiefs reverteram o quadro e garantiram mais volume de jogo, com domínio territorial por boa parte dos primeiro try. O momento favorável já se confirmou aos 19′, com Boshier marcando o primeiro try dos visitantes após o ruck.

Aos 24′, os Chiefs flertaram com o empate após erro de Telea, ao tentar impedir lateral, deixando a bola para Alaimalo quase marcar o try dos Chiefs. O placar, no entanto, se manteve igual até o intervalo, com 14 x 07 para os anfitriões, que tiveram sua defesa provada até o intervalo.

- Continua depois da publicidade -

O segundo tempo começou fazendo justiça aos Chiefs, que colocaram o abertura Aaron Cruden em campo e cravaram o try do empate com Alaimalo em contra-ataque mortal, com Weber e Cruden mantendo a bola viva. E a virada veio logo na sequência, em penal arrematado por McKenzie.

Os Blues não se abateram, retomaram maior posse de bola e marcaram o try da virada aos 55′, com o scrum-half Finlay Christie, após Tuungafasi quebrar a linha e Beauden Barrett chegar perto do in-goal.

O 21 x 17 se manteve, mas com o placar em aberto os minutos finais foram de pura pressão dos Chiefs, em busca desesperada pela primeira vitória. A pressão quase rendeu uma heróica virada, com Cruden tendo fazer mágica com chute para o in-goal aos 76′, mas os visitantes não conseguiram o apoio para o try. No fim, Plummer ainda recebeu amarelo nos minutos finais controversos e Taukei’aho teve seu try negado pela defesa azul em cima do in-goal no minuto final. Fim de jogo e festa no Eden Park, com os Blues vivos ainda na luta pelo título.

Os Blues visitarão os Highlanders na próxima rodada, ao passo que os Chiefs receberão o líder Crusaders.

 

21versus copiar17Chiefs

Blues 21 x 17 Chiefs, em Auckland

Árbitro: Brendon Pickerill

Blues

Tries: Duffie, Tuipulotu e Christie

Conversões: Barrett (3)

15 Matt Duffie, 14 Mark Telea, 13 Rieko Ioane, 12 TJ Faiane, 11 Caleb Clarke, 10 Beauden Barrett, 9 Finlay Christie, 8 Akira Ioane, 7 Dalton Papalii, 6 Blake Gibson, 5 Gerard Cowley-Tuioti, 4 Patrick Tuipulotu (c), 3 Ofa Tuungafasi, 2 Kurt Eklund, 1 Alex Hodgman;

Suplentes: 16 Luteru Tolai, 17 Karl Tu’inukuafe, 18 Sione Mafileo, 19 Josh Goodhue, 20 Tony Lamborn, 21 Sam Nock, 22 Otere Black, 23 Harry Plummer;

Chiefs

Tries: Boshier e Alaimalo

Conversões: McKenzie (2)

Penais: McKenzie (1)

15 Damian McKenzie, 14 Sean Wainui, 13 Anton Lienert-Brown, 12 Alex Nankivell, 11 Solomon Alaimalo, 10 Kaleb Trask, 9 Brad Weber, 8 Pita Gus Sowakula, 7 Sam Cane (c), 6 Lachlan Boshier, 5 Mitchell Brown, 4 Tupou Vaa’i, 3 Nepo Laulala, 2 Bradley Slater, 1 Reuben O’Neill;

Suplentes: 16 Samisoni Taukei’aho, 17 Ollie Norris, 18 Ross Geldenhuys, 19 Adam Thomson, 20 Mitchell Karpik, 21 Lisati Milo-Harris, 22 Aaron Cruden, 23 Quinn Tupaea;

 

 EquipeCidadeJogosPontos
CrusadersChristchurch728
BluesAuckland722
HurricanesWellington721
Highlanders NZ rugby union team logo.svgHighlandersDunedin710
ChiefsChiefsHamilton85
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;