A Seleção Brasileira Feminina está na Nova Zelândia desde o fim de dezembro treinando rugby XV e sevens. Agora, parte do elenco retornará ao Brasil e parte permanecerá na Oceania para as disputas das etapas da Nova Zelândia (em Hamilton) e da Austrália (em Sydney) do Circuito Mundial de Sevens.

A etapa da Nova Zelândia será nesse fim de semana (dias 25 e 26, começando no dia 24 pelo horário brasileiro por conta do fuso horário. Já o torneio australiano ocorrerá nos dias 1 e 2 de fevereiro. O elenco selecionado por Samuel para o sevens com 13 atletas, com força máxima que inclui os retornos de Baby e Haline, jogando o Circuito pela primeira vez nesta temporada.

Yaras: Aline “Yu” Bednarski (SPAC), Beatriz “Baby” Futuro (Niterói), Bianca Silva (Leoas), Cláudia Teles (Niterói), Haline Scatrut (Melina),Isadora “Izzy” Cerullo (Niterói), Isadora Lopes (Melina), Leila Silva (Leoas), Luiza Campos (Charrua), Mariana Nicolau (São José), Rafaela Zanellato (Curitiba), Raquel Kochhann (Charrua), Thalia “Mulan” Costa (Delta);

 

- Continua depois da publicidade -

Experiência valiosa no exterior

Nas últimas semanas as Yaras realizaram jogos treino contra as seleções da Nova Zelândia e da China, com as duas modalidades, XV e sevens, sendo trabalhadas. Para o treinador Reuben Samuel, a experiência de união do elenco após dois meses juntas foi muito valiosa para unir o grupo. Os trabalhos estão sendo realizados nas regiões de Waikato e Bay of Plenty, na Ilha do Norte.

“No outro lado do mundo, na América do Sul, é muito difícil conseguir jogos dessa qualidade e aqui pudemos jogar e treinar com as neozelandesas, conhecendo-as tanto no plano esportivo como cultural”, segundo o treinador, que foi treinador da seleção feminina de rugby XV e sevens de Waikato antes de assumir a seleção do Brasil.

Depois dos torneios de Hamilton e Sydney, o foco das Yaras voltará a ser o XV, com o Brasil encarando a Colômbia pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2021.