Foto: Lucas Sakai

ARTIGO COM VÍDEOS – A Seleção Brasileira M20 foi derrotada pelo Uruguai no encerramento da fase de grupos do Troféu Mundial M20 (World Rugby U20s Trophy). Placar de 52 a 10 que colocou o Brasil para encarar a disputa de 7º lugar contra Hong Kong no próximo domingo.

O primeiro tempo foi todo uruguaio, com raras chances brasileiras de try. A força uruguaia no jogo de contato se provou, com o primeiro try aindo em maul, finalizado por Sonneveld, e o segundo com Barreiro, furando a defesa brasileira.

- Continua depois da publicidade -

Brasil teve um penal desperdiçado com Spago, frontal, e o Uruguai puniu o Brasil com mais 2 tries antes da pausa, com Barreiro de novo e depois com Nicolich, abrindo 24 x 00, em momento que o Brasil jogava com 13 homens e o Uruguai com 14, após uma sequência de amarelos.

O segundo tempo largo com o Brasil somando seus primeiros pontos com penal certeiro de Spago, mas Slinger deu o troco imediato com o quinto try dos Teritos, depois de sólida sequência de fases.

O Brasil finalmente conseguiu trabalhar uma pressão no campo ofensivo aos 52′, com o capitão Naassom caindo para o try no pick and go, aproveitando que os Teritos jogavam com 14 por outro amarelo.

O Brasil também teria seu terceiro amarelo na partida e não tardaria para que o Uruguai se impusesse de vez com seus 3 últimos tries, sem margem para reação brasileira. A linha celeste mostrou sua capacidade de definição, com Amaya marcando dois tries, enquanto o Brasil ainda cedeu um penal try por tackle sem bola. 52 x 10, placar final.

 

10versus copiar52

Brasil 10 x 52 Uruguai

Árbitro: Luke Rogan (EUA) / Assistentes: Frank Méndez (Chile) e Matías Esteban (Uruguai)

Brasil

Try: Naassom

Conversão: Spaguinho (1)

Penais: Spaguinho (1)

15 Carlos Rafael Moura, 14 Murillo Bonesso, 13 Guylherme Rangel, 12 Alisson Kalkmann, 11 Geronimo Olivares, 10 Lucas “Spaguinho” Spago, 9 Carlos Eduardo “Dudu” Proença, 8 João Victor Furst, 7 Henrique Pedro da Silva, 6 Weslley Barbosa, 5 Gabriel Henrique Oliveira, 4 Fillippo Bugno, 3 Marcos de Melo, 2 Felipe Quevedo, 1 Naasson Porto (c);

Suplentes: 16 Leonardo “Neymar” da Silva, 17 Matheus Diniz, 18 Henrique “Caminhoneiro” Ribeiro, 19 Rafael dos Santos, 20 Matheus “Acerola” de Oliveira, 21 Ádrio de Melo, 22 Joel Santos, 23 Felipe Cunha, 24 Vicent Ramiro, 25 Gabriel Zurca, 26 Luiz Octávio Nunes;

Uruguai

Tries: Barreiro (2), Amaya (2), Sonneveld, Nicolich, Slinger e penal try

Conversões: Del Cerro (5)

15 Santi Del Cerro, 14 Juanpi Costabile, 13 Felipe Arcos Perez, 12 Manu Barreiro, 11 Balta Amaya, 10 Cote Slinger, 9 Nacho Rodriguez, 8 Santi Nicolich, 7 Pollo Pollio, 6 Maxime Sonneveld, 5 Charly Deus, 4 Juanjuan Garese (c), 3 Chona Péculo, 2 Charlie Gruss, 1 Jorge Bonasso;

Suplentes: 16 Juanchi Rippe, 17 Ezequiel Ramos, 18 Fausto Etchegorry, 19 Reinaldo Piussi, 20 Felipe Aliaga, 21 Pipe Lombardo, 22 José Iruleguy, 23 Mati D’Avanzo, 24 Piojo Cat;

 

Japão está na final, mas foi um sufoco

O Japão foi a campo precisando de uma simples vitória sobre o Quênia para assegurar a primeira colocação de seu grupo e a vaga na grande final do Trophy. Porém, os japoneses optaram por dar mais rodagem ao elenco e colocaram os reservas em campo, abrindo-se a oportunidade para o Quênia surpreender. E foi o que ocorreu.

O jogo parecia simples para o Japão, que fez os 3 primeiros tries do duelo, com Vailea, Tsujimura e Kusaka. Ayoo e Omela deram o primeiro brilho para os africanos com 2 tries, mas Vailea marcou nada menos que outros 2 tries (completando um hat-trick ainda no primeiro tempo) para abrir 31 x 15 para os asiáticos.

O segundo tempo, por sua vez, foi maluco. O Quênia começou pressionando e Masheti fez o terceiro try e, na sequência, Okwach rompeu para o incrível quarto try africano, colocando a pressão em 31 x 29 para os japoneses, atônitos com a reação africana. Os Baby Blossoms arrancaram um penal try para respirarem, mas Okwach correu para outro try queniano. Foi somente com try de Aoki e uma sequência de dois amarelos quenianos que os japoneses selaram a vitória sofrida, com Yamaguchi ainda dando número finais com o try derradeiro em um segundo tempo que o Japão precisou dos titulares para derrotar os aguerridos Chipu.

 

48versus copiar34

Japão 48 x 34 Quênia

Árbitro: Federico Vedovelli (Itália) / Assistentes:Gonzalo Ventoso (Uruguai) e Matías Esteban (Uruguai)

Japão

Tries: Vailea (3), Kusaka, Tsujimura, Aoki, Yamaguchi e penal try

Conversões: Aoki (3)

15 Keita Inayoshi, 14 Halatoa Vailea, 13 Tomoki Osada, 12 Taihei Kusaka, 11 Moeki Fukushi, 10 Takumi Aoki, 9 Ryota Tomoike, 8 Shota Fukui (c), 7 Hayato Fukunishi, 6 Akito Okui, 5 Ougi Yamamoto, 4 Kohki Matsumoto, 3 Shohei Tsujimura, 2 Daiki Nishiyama , 1 Gun Tajima,;

Suplentes: 16 Terutaka Oka, 17 Yota Kamimori, 18 Sho Maeda, 19 Mamoru Harada, 20 Takamasa Maruo, 21 Kaisei Tamura, 22 Ryuto Fukuyama, 23 Futo Yamaguchi, 24 Ryosuke Kawase;

Quênia

Tries: Okwach (2), Masheti, Ayoo e Omela

Conversões: Coulson (3)

Penais: Coulson (1)

15 Matoka Matoka, 14 Geofrey Okwach, 13 James McGreevy, 12 John Okoth, 11 Timothy Omela, 10 Dominic Coulson, 9 Barry Robinson, 8 George Kyriazi, 7 Brian Amaitsa, 6 Samuel Were, 5 Hibrahim Ayoo, 4 Emanuel Silungi, 3 Ian Masheti, 2 Bonface Ochieng (c), 1 Andrew Siminyu;

Suplentes: 16 Wilfred Waswa, 17 Ian Njenga, 18 Rotuk Rahedi, 19 Collins Obure, 20 Frank Aduda, 21 Sheldon Kahi, 22 Samuel Asati, 23 Owain Ashley, 24 Jeff Mutuku, 25 Douglas Kahuri;

 

 SeleçaoPtsJVED4+7-PPPCSP
Grupo A
Japão153300301508961
Uruguai113201301466779
Quênia531021071135-64
Brasil230031158134-76
Grupo B
Portugal103200201084860
Tonga10320020903753
Canadá731022112410123
Hong Kong130031065201-136

1 COMENTÁRIO