Abrindo o Super 8, São José vence e da o troco ao Band Saracens

ARTIGO COM VÍDEO – O último sábado (04/07) contou com o início de disputas do Super 8, e as grandes equipes paulistas não ficaram de fora nos confrontos fervorosos da rodada. O dia estava chuvoso e muito frio, um dos fatores pela torcida ser bem reduzida comparada a outros jogos, mas não foi de incomodo para os atletas do Band Saracens e do São José que se propuseram a dar um show em São José dos Campos, e fizeram a grande revanche pós paulista. O jogo foi intenso do começo ao fim, mas dessa vez a vitória surgiu aos donos da casa que fecharam o placar em 17 a 11 e assumiram a terceira colocação no campeonato.

 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286

 

O kick off do Band deu início a batalha em campo, com direito a um try logo aos cinco minutos da partida com Nelsinho, do São José, que aproveitou a sequência de pick in goal e abriu o placar, porem a conversão não foi aproveitada por Gabriel Assunção.

 

A desvantagem no placar fez com que a equipe da capital buscasse maneiras para atacar, mas os erros criaram ótimas chances para os joseenses, que por descuidos e erros não aproveitaram novas chances de ampliar, além do penal que não foi convertido na metade do primeiro tempo. Mas o tempo ruim sorriu aos Bandeirantes que se aproveitaram da confusão na defesa joseense após um chute, e caminharam até o ingoal adversário com Rosa, mas os chutes deixaram a desejar, após Josh desperdiçar a conversão e um penal também.

 

 

O placar empatado em cinco para os dois lados não era de agrado para ninguém, mas a persistência da casa fez com que mais um try na base da força surgisse, porem dessa vez de um maul bem estruturado da equipe “caipira” que fechou a primeira etapa em 10 a 5.

 

O segundo tempo começou com a busca da virada para o lado Sarries, que logo aos três minutos teve sua reviravolta iniciada, ao acertar o primeiro chute aos paus da partida com Josh. Porém a chuva castigou as formações fixas de ambas as equipes, principalmente dos visitantes que ao defenderem um scrum em sua linha de 5 metros, pecaram na força e acabaram desabando, o que levou a um penal try para os joseenses com direito a conversão.

 

Era visível o cansaço dos atletas, que partiram pra jogadas mais fechadas, além de tomadas de decisões que não arriscassem muito, mas o risco era inevitável, principalmente para Josh, do Band, que acertou um lindo drop goal e voltou a aproximar o placar.

 

A partida beirava os minutos finais quando outro penal para o São José poderia relaxar os donos da casa, mas o erro na conversão foi cruel, o que levou a um ótimo contra-ataque do Band Saracens que por um descuido não aproveitaram a chance e perderam a primeira partida do Super 8 em 17 a 11 para o São José.

 

O portal do Rugby elegeu Fernando “Pelo” Martins como melhor jogador da partida.

 

Dia 04/07/2015 às 15h30 – São José (SP) 17 X 11 Band Saracens (SP)

Árbitro: Mariano de Goycochea

Auxiliares de linha: Mariana Wyse e Fernando Zemann

4o árbitro: Karlla Davis

Local: ADC Panasonic – São José dos Campos, SP

 

São José

Tries: Nelsinho, Diogo, PT

Conversão: Gabriel Assunção

 

Band Saracens

Try: Pedro Rosa

Penal: Josh Reeves

Drop: Josh Reeves

 

 

Foto: FotoJump

Comentários