O Band Saracens entrou em campo contra o Rio Branco disposto a por um ponto final na discussão do famoso Clássico das Ideias, apelido do duelo que vem da década de 90. Entre pontos altos e baixos de cada lado desde então, a palavra final foi do Band nesse fim de semana, que venceu de forma contundente, um 78 a 0 que não deixou dúvidas sobre a superioridade bandeirantina ao longo dos 80 minutos e garantiu a equipe na fase final da Taça Tupi.

Com um elenco mais nivelado, o treinador Guilherme Marques começou a partida com boa parte do pack reserva em campo, que não deixou por menos e foi predominante ao longo da primeira etapa, anotando todos os tries nos minutos iniciais. As equipes começaram se testando no início, mas o domínio do Sarries logo se fez evidente e se materializou no try de Paganini abrindo a contagem do dia, aos 15 minutos. Dois minutos depois, foi a vez de Devon ampliar, colocando um ritmo que os Pelicanos simplesmente não conseguiam acompanhar, deixando muitos espaços para os visitantes avançarem.

Com a cabeça mais fria em relação ao jogo de ida, o Band soube manter a calma para aproveitar todas suas oportunidades, transformando cada posse de bola em uma nova chance de try, que veio novamente com Paganini e Zinho, finalizando o primeiro tempo em 24 a 0.

O forte calor pegou as duas equipes, mas com um banco recheado de boas opções, Marques não hesitou em realizar as trocas e manteve o time com fome de try, diante de um rival visivelmente desgastado e que não ofereceu reação alguma, chegando sequer a passar do meio de campo. Com isso, o Band aproveitou e ampliou logo na abertura da etapa final com Erick, seguido de Bruno Gil, que passou da terceira para a primeira linha e fez mais uma grande exibição.

- Continua depois da publicidade -

As mudanças deixaram o time ainda mais ofensivo e os tries saíram em sequência, explorando sempre as pontas, por onde saíram tries de Erick e Pablo, ou ainda pelo centro, aproveitando os sidesteps sempre fulminantes de Laurent, que deixou dois e ainda serviu Leandro Caetano em outra oportunidade, facilitando as conversões de Erick Iglesias, sempre seguro nos chutes e com mais 28 pontos na tabela de artilheiros.

No final, 78 a 0 e a certeza de que o time está se fortalecendo a cada rodada, e deve mostrar o seu melhor na fase final.

Band Saracens: 1 Gudemberg Cerqueira, 2 Eduardo Alves, 3 Luís Fernando, 4 Yuri Horalek, 5 Leo Monteiro, 6 Bruno Gil, 7 Devon Muller, 8 Gabriel Paganini, 9 Luiz Eduardo, 10 Erick Iglesias, 11 Diogo Raucci, 12 Leandro Caetano, 13 Laurent Borda-Couhet, 14 Daniel di Gianni, 15 Pablo Hernandez

Suplentes: 16 Jonatas Paulo, 17 Gabriel Saraiva, 18 João Carozi, 19 João Simonetti, 20 Michel Vicente, 21 Will Broderick, 22 Lorenzo Pellegrino, 23 Alexandre dos Santos

Placar final: Bandeirantes Saracens (24) 78 X 00 (00) Rio Branco

Tries: Paganini (3), Devon, Zinho, Erick (2), Bruno, Leandro, Pablo, Laurent (2)

Conversões: Erick (9)