O frio que tomou conta do Clube de Campo do Palmeiras nesse sábado tornou o dia ainda mais propício para um grande jogo de Rugby, e em campo, Band Saracens e Pasteur esquentaram o dia e mostraram o mesmo equilíbrio que era visto na tabela de classificação até aqui. No final, vitória do Sarries, que chegam pela primeira vez à zona de classificação.
 
Veja fotos da partida por Daniel Venturole
 
 
Os Galos mostraram que vieram dispostos a estragar a festa dos donos da casa, abrindo o placar no primeiro minuto, com Douglas, mas o Saracens se lançou ao ataque e manteve a postura ofensiva até encontrar o empate já na metade do primeiro tempo, com Devon, dando sequência ao bom jogo de fases e rápida abertura de Eric, pegando a defesa adversária aberta, deixando o sul-africano livre para apoiar.
 
O jogo estava extremamente nivelado e rápido, com muitas jogadas envolventes e que sinalizam que o placar poderia ser movimentado em breve. Eric, em um dia ruim para os chutes, perdeu três penalidades que poderiam construir uma margem mais tranquila para o time da casa. O Pasteur voltou à liderança após grande quebra na linha de Italo, que serviu Felipe Zeni muito bem no apoio para colocar os Galos na frente por sete pontos novamente. Mas nos minutos finais da etapa inicial, o Sarries atacou em dose dupla com o veterano pilar Marton Andrade, em rápido avanço no pick and go colocando o time da casa em vantagem no intervalo.
 
O segundo tempo mostrou um Band Saracens mais confiante em seu plano de jogo e com uma defesa sólida que neutralizou os principais ataques do adversário. Mesmo com desfalques importantes entre seus avançados, a equipe mostrou muita segurança quando em posse de bola nas formações fixas e móveis, e praticamente selou a vitória com mais dois tries, com menos de cinco minutos para o final. O primeiro, depois de uma grande infiltração de Gabriel Lobo pelo meio dos forwards franceses que levou a bola até os 22m adversário, e na sequência de passes até a ponta, Laurent acabou sofrendo tackle alto ao apoiar no ingoal. Depois, Will aproveitou brecha na defesa do ruck adversário para apoiar em cima da linha.
 
Mesmo assim, a entrega do Pasteur foi digna de respeito, buscando o resultado até o final e chegando até a encostar no marcador, com dois tries nos últimos cinco minutos de jogo, com Robert em boa subida pela direita, e depois com uma jogada de fora do pilar Leonardo, empurrando a defesa adversária para dentro de seu ingoal. Esforço digno de uma grande equipe, mas que foi insuficiente para garantir a vitória no final. Ainda assim, o Pasteur sai com dois pontos de bonificação preciosos que mantém o time na briga pela classificação, enquanto o Band aproveitou o tropeço do SPAC para chegar à quarta colocação geral.
 
Na próxima rodada, o Band Saracens recebe o lanterna Rio Branco e pode ficar muito perto da classificação para a próxima fase, enquanto o Pasteur tem duelo duríssimo contra o São José, reeditando as finais de 2014 e 2015.
 
 
Placar final: Band Saracens 31 X 26 Pasteur
Band Saracens
Tries: Devon, Marton Andrade (2), Penal Try, Will
Conversões: Eric (2)
 
 
Pasteur
Tries: Douglas Andrade, Felipe Zeni, Robert, Leonardo
Conversões: André Hulle (2), Italo
 
Foto: Daniel Venturole/Portal do Rugby