Band/Saracens e Pasteur fazem belo jogo pelo Paulista A

O clássico paulistano disputado no sábado na Arena Paulista de Rugby no Parque Esportivo do Trabalhador no Tatuapé foi um excelente jogo como há muito tempo este que vos escreve não via em solo paulistano. Em duelo válido pela 5ª rodada do Paulista A, o segundo e o terceiro colocados fizeram um embate digno de times líderes da competição. Jogo disputado, com placar apertado e leal, pelo menos até o minuto final da partida.
O Band/Saracens contando com o precioso reforço do neozelandês Josh Reeves inscrito nesta temporada para jogar como abertura, viu melhorar e muito seu jogo com os linhas, facilitando a distribuição das jogadas. Já o Pasteur conta com o talento do selecionável Pedro di Pilla, o Pedrinho, que nesta partida atuou como fullback e arrasou na partida.

 

O jogo começou equilibrado com as duas equipes pressionando alternadamente até os dez minutos de jogo. A partir de então, o Band/Saracens iniciou um período de domínio mostrado pela sua linha que avançava até próximo ao ingoal do Pasteur, mas seus forwards não conseguiam avançar no pick-and-go: cometeram penalidades por 5 vezes seguidas, da mesma maneira, a menos de 10 metros da linha de try. O primeiro tempo seguiu com pressão do Band/Saracens por boa parte, alternando momentos de contra-ataques do Pasteur. Todos bem anulados pelas duas defesas bem postadas.

 

A menos de cinco minutos do fim da primeira etapa, o abertura sul-africano do Paasteur, Beukes Cremer anotou o primeiro try da partida em uma bela trama do ataque e de uma bobeada da defesa do Band. Pedrinho di Pilla não perdeu o chute e converteu, deixando o Pasteur na vantagem de 7 x 0. Mas o Pasteur nem teve tempo de comemorar, logo após o reinício do jogo, Band/Saracens recuperou a bola e Ramiro correu para o try, convertido pelo abertura Josh Reeves, pouco antes do fim do primeiro tempo. Placar da primeira etapa, empate em 7.

 

O segundo tempo começou em equilíbrio, mas as defesas um pouco desconcentradas. Cometendo mais infrações e penalidades. Isso aqueceu e enriqueceu ainda mais o jogo. Proporcionando ao público o que mais queriam: pontos. Aos 5 minutos Felipe Zeni, marca mais um try para o Pasteur, que passa a liderar por 12 x 7 – desta vez di Pilla não converteu. A partir de então, as equipes começaram as substituições já que o desgaste do jogo começou a aparecer. Isso afetou a concentração das equipes e, mais uma vez, o Pasteur se saiu melhor e di Pilla ajudou no ataque que resultou no try de Marcos Correa. Di Pilla não converteu novamente e o Pasteur a esta hora liderava por 17 x 7. Cinco minutos depois, Pasteur ampliou com um penal convertido por di Pilla, 20 x 7.

 

Aos 35 minutos do segundo tempo, uma tentativa de reação do Band/Saracens que também coroou a bela partida que fez a equipe do Ibirapuera. Pedro Rosa anotou o try e Josh Reeves executou uma difícil conversão para o Band. Placar final 20 x 14 para o Pasteur que segue na vice-liderança do Paulista A.

 

O Portal do Rugby elege Pedro di Pilla como o melhor da partida.

Quer conferir todas as fotos do jogo?

Clique aqui e veja o álbum da Portrait, por Ale da Costa.

Clique aqui e veja o álbum de Denys Flores.

 

Nota: O jogo seria perfeito caso não acontecesse o fato a lamentar nos instantes finais da partida: desentendimento que se iniciou entre torcedores do lado de fora do campo, cresceu e envolveu jogadores reservas e até jogadores que estavam em campo que chegaram a pular o alambrado para o lado de fora para se envolver na confusão. Não houve troca de socos, pontapés, mas é lamentável ver jogadores pularem alambrado para se envolverem em desentendimento bobo de torcida fora do campo.

 

Placar final: Band/Saracens 14 x 20 Pasteur

 

clubePtsJVED
São José48141004
Band Saracens47141004
Curitiba4214905
SPAC4014806
Pasteur3114608
Desterro3014608
Farrapos2214509
Jacareí12142012
Tabela completa

 

Foto: Ale da Costa/Portait

Comentários