BH Rugby vence o Guanabara e volta a brigar pela classificação

Belo Horizonte recebeu nesse sábado o embate entre duas equipes desesperadas do Grupo B, BH Rugby e Guanabara, que não sabiam até então o que era vencer na fase de grupos da competição. O BH fez valer o mando de jogo e se impôs por 44 x 13, seguindo vivo na luta pelo mata-mata.

 

O jogo começou com o BH atacando bastante com boa  jogada trabalhada com “Meio Kilo” e Lucas “Tevez”, deu-se o primeiro penal do jogo em rápida inversão. “Pintinha” abriu o marcador para o time da casa. Após a pressão inicial, os cariocas igualaram o jogo e criaram oportunidades. “Alemão” empatou em cobrança de penal e tentou virar o placar com outra cobrança praticamente no meio de campo, mas esta não foi convertida.

 

Aos 18 minutos, “Alemão” era a referência dos visitantes. Em uma boa troca de passes que culminou em uma rápida inversão para a extrema direita, o BH esteve muito perto de sofrer um try, mas o scrum foi a arma para se livrar do perigo, e o Guanabara não resistiu.  Em resposta, o time da casa conquistou um lateral próximo ao in-goal e levou muito perigo. Alguns presentes reclamaram que o árbitro não teria percebido um try vindo da formação de line-out e um try penal no scrum: seriam dois tries em uma mesma jogada.

 

O primeiro try da partida foi oriundo do scrum, como manda o figurino, o scrum-half e o abertura trabalharam juntos e a equipe visitante fez a jogada que deixou “Luna” na cara do in-goal, try. “Alemão” chutou muito mal a conversão e o Guanabara passava na frente do placar. O BH pressionava, mas não convertia suas descidas em pontos. O curioso é que a equipe da casa desperdiçava muitas jogadas forçando a abertura de fases e havia vários buracos não explorados na defesa adversária. “Vicente” fez, aos 32 minutos, o try da impaciência. Em jogada individual ele penetrou na defesa adversária concluindo facilmente, “Pintinha“ converteu. Final do primeiro tempo: Bh 10, Guanabara 8.

 

O Guanabara pressionou logo no inicio do segundo tempo. O time belorizontino encontrou seu segundo try no jogo em um momento no qual o time visitante se mostrava mais consciente. O BH estava sem espaço para sair jogando, um chute na defesa, fez com que a bola sobrasse com “Bonitinho” na ponta esquerda e com jogada de velocidade ampliou com mais um try, “Pintinha” não acertou a conversão.

 

Aos 15 minutos, “Careca” fez mais um try para o BH, “Pintinha” converteu. A defesa do BH bateu cabeça e apesar da boa quantidade de marcadores, “Semente” passou com tranquilidade e fez o segundo try do Guanabara no jogo.

 

Nos 10 minutos finais, o BH apresentava alguns problemas na defesa ante o jogo de mão do Guanabara, mas foi o time da casa que pontuou. Aos 32 minutos “Soldado” anotou seu try, “Pintinha” converteu, e dois minutos depois, “Dentinho” também fez o seu, esse não deu para o chutador do BH guardar mais 2 pontos. Em um dos últimos lances, “Estranho” ainda conseguiu fazer mais um try e “Pintinha” fechou o placar com boa conversão. Final de partida: BH Rugby 44, Gunabara Rugby Clube 13.

 

Mais que sua boa atuação e a vitoria do seu time, Matheus Philippe, o Pintinha, tinha mais um motivo para comemorar, o maior deles. Jogador importante no plantel do time da capital mineira, Lucas Israel, o Pinta, se tornava pai na última sexta, portanto não jogou. Emocionado com o nascimento do sobrinho, “Pintinha” fez uma breve análise do jogo e o que parecia mais arrancar sorrisos de felicidade foi o momento em que falamos sobre o mais novo membro da família, que já tem nome, Benjamin: “A gente teve um jogo, que a gente complicou no início né, mas depois do decorrer do tempo a gente foi melhorando. Conseguimos alguns penais e depois dos tries a gente começou a acalmar e a jogar melhor. E em relação ao meu sobrinho, é um menino bonito pra “caramba” e meu irmão não pode vir, o Pinta, e ele (Benjamim) é muito lindo cara!”

 

O BH soma 6 pontos na tabela, após vitória com ponto bônus, e agora terá de jogar todos seus próximos desafios longe de casa, já que enfrentou todos os adversários em seus domínios. Na próxima rodada, o BH visita o Niterói, em busca de encostar de vez na briga pela classificação, ao passo que o Guanabara joga suas últimas fichas encarando em casa a Poli.

 

Placar final: BH Rugby 44 (10) x 13 (08) Guanabara

 

BH Rugby

Tries: Vicente, Bonitinho, Careca, Soldado, Dentinho e Estranho

Conversões: Pintinha (4)

Penais: Pintinha (2)

 

Guanabara

Tries: Luna e Semente

Penais: Alemão (1)

 

Escrito por: Leandro Vieira

Foto: Daniel Teobaldo/Fotojump

 

Clube Cidade (Estado) Pts J V E D 4+ 7- PP PC
Grupo A
Wallys Louveira (SP) 24 6 5 0 1 4 0 206 69
Rio Branco São Paulo (SP) 24 6 5 0 1 4 0 258 59
Maringá Hawks Maringá (PR) 11 6 2 0 4 3 0 159 251
Pé Vermelho Londrina (PR) 1 6 0 0 6 0 1 50 295
Grupo B
Niterói Niterói (RJ) 30 6 6 0 0 6 0 273 84
Poli São Paulo (SP) 21 6 4 0 2 4 1 194 118
BH Rugby Belo Horizonte (MG) 11 6 2 0 4 3 0 142 203
Guanabara Rio de Janeiro (RJ) 0 6 0 0 6 0 0 47 251
Grupo C
San Diego Porto Alegre (RS) 28 6 6 0 0 4 0 218 47
Serra Caxias do Sul (RS) 17 6 3 0 3 3 2 157 137
Charrua Porto Alegre (RS) 15 6 3 0 3 2 1 170 93
BC Rugby Balneário Camboriú (SC) 0 6 0 0 6 0 0 56 324

Comentários