A CBRu, em parceria com os clubes do Super 8 e os Top 4 da Taça Tupi, anuncia o novo formato dos campeonatos nacionais de rugby XV masculino para o 2018.

Ambos torneios, o antigo Super 8, que passará a se chamar Torneio de 1ª Divisão Nacional de Rugby, e a Taça Tupi, passarão a ter um formato regional, com regiões delimitadas por critérios geográficos:

Região 1: formada por MG Centro, SP Vale e RJ

Região 2: formada por MG Norte, SP Capital, SP Interior

- Continua depois da publicidade -

Região 3: SP Capital, PR Norte, PR Centro

Região 4: PR Sul, SC, RS

 

As equipes em cada região jogarão entre si com jogos ida e volta, sendo que as primeiras duas colocadas de cada grupo passarão para oitavas de final e as últimas duas colocadas de cada grupo deverão jogar pela permanência na 1ª Divisão, fazendo deste jeito que todos os times tenham que jogar jogos relevantes todos os anos.

Já na Taça Tupi as primeiras duas colocadas de cada grupo jogarão pela promoção, com exceção do campeão que será promovido diretamente. Já as últimas duas equipes de cada grupo poderão ser desafiadas pelas equipes de melhor performance da região deles, que ainda não participam da Taça Tupi. Esperamos assim abrir mais portas para a entrada de novos clubes organizados aos torneios nacionais.

Uma das principais novidades é que, devido a que uma divisão geográfica pode criar um desequilíbrio esportivo entre os grupos, formando uma “região da morte”, será introduzido o conceito de um “Ranking Brasileiro de Clubes”. O Ranking terá o objetivo de pesar a fortaleça de cada grupo, e caso existem desequilíbrios grandes, outorgar mais vagas em quartas de final para os grupos mais difíceis e menos para os grupos mais fáceis. Ao mesmo tempo o Ranking permitirá ter uma noção quantificada de qual é o clube mais forte da história recente do Brasil.

 

Fonte: Brasil Rugby

Foto: Farrapos x SPAC, 2016 – Kevin Sganzerla

5 COMENTÁRIOS

    • Pelo que sei esse é o campeonato que a CBRu organiza, ou seja, só entram clubes cujas federações são registradas na CBRu. A melhor maneira de termos um torneio realmente a nível nacional seria com a união das federações em torno de organizar um campeonato próprio, gerenciado pelos próprios clubes. Mas sabemos que não vai acontecer tão cedo, pois os clubes brasileiros não tem dinheiro ou patrocínio suficiente para bancar algo deste porte. O ideal é que tivesse um barão do petróleo que bancasse um torneio de franquias com seleções regionais. Não vejo melhor forma de nacionalizar o rugby no Brasil…