Curitiba impõe perigosa terceira derrota ao Band Saracens

ARTIGO COM VÍDEO – Pela terceira rodada do Super 8, o Curitiba enfrentou a viagem a São Paulo e um ônibus quebrado para assegurar uma importante vitória sobre o Band Saracens por 18 x 12, em jogo de poucos espaços e muito físico, que fez emergir vitorioso o atual campeão nacional. Os paranaenses afastaram da cabeça a derrota em casa para o Pasteur e defenderam a terceira posição na classificação, impondo a terceira derrota em três jogos ao Band Saracens que, apesar de não saber ainda o que é vencer, acumulou seu terceiro bônus defensivo, mostrando que pode mais no campeonato.

 

Como esperado, o embate físico foi a tônica do duelo, com os espaços rareando para os dois lados, as defesas prevalecendo e os penais aparecendo. O primeiro penal não tardou a sair para os donos da casa, que largaram com vantagem de 3 x 0 pelos pés do neozelandês Josh, sempre preciso. A resposta foi rápida dos Touros, com Kiko explorando o lado cego do ruck para mergulhar para o primeiro try do jogo, 5 x 3, mas sem a conversão. Sem Facundo, lesionado, coube a Martin a missão dos chutes aos postes para os Touros, e, depois de perder o primeiro arremate, o abertura colocou mais três pontos no marcador convertendo o primeiro penal para os paranaenses, 8 x 3.

 

Como outros clubes paulistas sabem bem, cometer penais contra o Band Saracens pode ser fatal. O Curitiba não se livrou de ceder a Josh uma oportunidade do meio campo e, apesar de poucos chutadores do rugby nacional terem a qualidade para esse time de chute, Josh provou ser acima da média e descontou com precisão para os anfitriões, 8 x 6. Antes do intervalo, o Curitiba voltou a ter um penal a seu favor, mas novamente o chute não foi feliz, levando a partida ao intervalo em parelhos 8 x 6 para os visitantes.

 

O segundo tempo começou com as defesas ainda mais cerradas e com as duas equipes aproveitando muito pouco o jogo de chutes, o que para o Band poderia ter sido mais proveitoso, dada a qualidade de Josh. O jogo pendeu para o contato físico constante e poucas bolas abertas, o que favoreceu o estilo curitibano. Foram precisos 15 minutos para o placar voltar a ser movimentado, com os Touros abrindo mais três pontos com penal de Bicudo. Josh deu o troco pouco depois na mesma moeda, mas o volume de jogo ainda pendia a favor do Curitiba, que precisou seguidamente com seu pack, perdeu um try feito por knock-on quase em cima do in-goal, mas não se abateu e seu scrum falou mais alto. Com formação a favor do Band a 5 metros, os Touros empurraram o oponente, roubaram a bola no push-over e Piru apoio um try contundente. 18 x 9, e vitória mais próxima para os visitantes.

 

No fim, o Band Saracens teve seus momentos para reagir, mas Josh perdeu um penal que parecia fácil para ele nos minutos finais. O neozelandês ainda somou mais um penal antes do fim, o que salvou os paulistas de saírem zerados da partida, com ao menos um bônus defensivo garantidos. Fim de jogo, Curitiba 18 x 12.

 

O Portal do Rugby escolheu Piru como o jogador da partida, simbolizando a força coletiva do pack dos Touros.

 

Clique aqui para conferir as fotos da partida, por Ale da Costa.

 

Placar final: Band Saracens 12 (6) x 18 (8) Curitiba

 

Band Saracens

Penais: Josh (4)

 

Curitiba

Tries: Kiko e Piru

Conversões: Bicudo (1)

Penais: Martin (1) e Bicudo (1)

 

 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286

Comentários