Curitiba vence Desterro no fim e se classifica para as semis do Super 8

A 12ª rodada do Super 8 aqueceu a tarde chuvosa na ilha catarinense. Uma fogueira separando o ataque e defesa foi o enredo: de um lado o Curitiba visando acumular pontos na reta final e do outro o Desterro que em casa buscou resultado visando se aproximar do G4 e também se garantir nas finais por mais um ano. O desfecho foi uma emocionante vitória paranaense por 15 x 13, que garantiu antecipadamente o Curitiba nas semifinais.

 

O jogo já começou mostrando que seria pesado para ambas equipes. Os Touros de Curitiba começaram dando trabalho para a defesa desterrense, buscando o contato para abrir oportunidades. A alternância da posse de bola era constante em consequência dos chutes e também da chuva, que não esfriou a vontade dos jogadores. O primeiro scrum do jogo saiu para o Curitiba, que superou na força e fez com que a defesa do Desterro se fechasse e fazendo os visitantes buscarem outra forma de pontuar e Facundo com drop goal anotou os três primeiros pontos para os paranaenses. A primeira aproximação forte do Desterro veio com um scrum em campo adversário onde buscou empurrar bem para mais conquista de espaço. Em uma infração um penal foi marcado, Panta chutou mas sem sucesso.

 

O Curitiba tentou outra aproximação do try com um chute, mas a bola foi morta no in-goal. Com saída de bola do Desterro, Panta chutou, Facundo recebeu pros curitibanos e aproveitou a oportunidade para outro drop, aumentando a a vantagem dos visitantes. O Desterro começou a reagir e sair da defesa para buscar espaços no ataque, vindo de um excelente desempenho na rodada passada a equipe começou a trabalhar os pontos fortes dos jogadores. Em um chute pra fora gerou um line-out que depois de ganho saiu um maul para os guerreiros da ilha. O ataque buscou o contato para se aproximar do ingoal adversário mas a tentativa terminou em um penal para o Curitiba. O lance gerou um cartão amarelo para Nonô do desterro depois de um tackle mal efetuado.

 

O jogo ficou mais forte a cada minuto. As duas equipes buscaram entradas fortes para furar a defesa resultou em atritos fazendo com que o árbitro conversasse com os capitães, e depois de novo penal cedido pelo Curitiba, Panta finalmente abriu o placar para o time da casa. No entanto, Facundo restabeleceu a vantagem dos Touros com mais um penal, e em uma nova tentativa de drop, desperdiçou o que seria seu quarto tento na partida.

 

Ficou claro que os chutes seriam decisivos na partida, e os ataques buscaram maior aproximação do in-goal e as defesas tiveram que ser fortes para se segurar e impedir novas infrações que cedessem novos pontos ao adversário. Ainda assim, Panta anotou três pontos adicionais e fechou o primeiro tempo.

 

O intervalo não foi suficiente para esfriar os times e o segundo tempo voltou pegado. A disputa pela posse de bola imperou e os donos da casa tentaram virar o jogo e dando trabalho para os curitibanos. Em posse de bola, Panta chutou e Elias do Curitiba pegou, Franco pegando a bola tentou entrada mas a bola presa trocou o ataque. O time da casa avançou com um chute do Panta, mas atrapalhado não obteve sucesso. O lance resultou em outro Amarelo do jogo, desta vez para Elias. Os amarelos saíram mais vezes, para ambas equipes. O seguinte foi para Mark do Desterro, Franco e Michael do Curitiba por infrações nos tackles.

 

O jogo esquentou e o Desterro manteve o ataque dominando o segundo tempo buscando oportunidades, trabalhando a bola e as formações. Em ritmo quente os jogadores lutavam até a última ação buscando a bola e manter a posse. Curitiba consegue a bola e depois de ter avançado a bola, em um penal, Facundo pede o Tee para marcar mais 3 pontos. Minutos depois subiu mais 3 fechando em Desterro 6 x 15 Curitiba. A troca de chutes voltou e o Curitiba, na tentativa de avançar com a bola, foi interrompido com mais um tackle atrasado e outro amarelo saiu, desta vez para Dan do Desterro.

 

Os scrums ganharam em intensidade e um deles gerou o segundo cartão para Franco que somados resultaram em um vermelho. O Curitiba com menos um fez com que o Desterro investisse no ataque para buscar espaço. Lucas Muller tentou avançar com Rodox, mas a defesa paranaense se fechou e gerou um knock-on desterrense. Já se encaminhando para o final da partida, outra troca de passes avançou o Desterro em campo com Ige, Buda, Rodox e Lucas que furou a defesa e quase alcançou o in-goal.

 

Nos instantes finais, Martin levou cartão amarelo no fim, deixando o Curitiba com um a menos. O jogo ferveu até o último minuto quando, em um penal sem sucesso, o Desterro quase concretizou o excelente ataque do jogo. Mas, o que foi o dia mais quente e embaixo de chuva no Super 8, em Florianópolis, terminou com a comemoração dos visitantes. 15 x 13.

 

Placar final: Desterro (06) 13 X 15 (09) Curitiba

 

Curitiba
Penais: Facundo (3)
drop: Facundo (2)
Cartão Amarelo: Franco, Michael, Elias
Cartão Vermelho: Franco

 

Desterro
Try: Buda
Conversão: Panta
Penal: Panta (2)
Cartão amarelo: Nonô e Michael

 

Artigo: Erika Caroli
Foto por Cristiano Andujar/ Fotojump

 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286

Comentários