Curitiba vence Niterói e segue na busca por um lugar na final do Super 8

No último sábado, 08 de outubro, o Curitiba Rugby recebeu em seus domínios a equipe do Niterói pela 11ª rodada do Super 8 com a missão de interromper a ascendência da equipe fluminense na competição que havia vencido nas duas últimas rodadas da competição contra Band Saracens e SPAC, respectivamente.

 

Os Touros precisavam da vitória para continuar vivo na disputa pela vaga na final do torneio e mesmo com desfalques, tinham o fator casa a seu favor para segurar o embalado Niterói. Embalado pela sua torcida, o Curitiba começou pressionando. Logo aos 4 minutos, o segunda linha Aurélio conseguiu entrar no in-goal adversário após a sequência de fases nos forwards apoiando o primeiro try do jogo, convertido por “Chicho”.

 

Pouco tempo depois, aos 17 minutos, o Curitiba teve um penal try marcado pelo árbitro Marcelo Toscano, novamente convertido por “Chicho”. Após o bom início do time da casa, a equipe visitante equilibrou a partida e começou a ameaçar ofensivamente, contando com a experiência de Gregg na abertura e Erick “Fantasia” – Maior pontuador da edição atual do Super 8 – no centro, os backs do Niterói trabalhavam bem a bola até que em grande jogada individual, deixando três marcadores para trás, Stefano faz o primeiro try da equipe do Nikity no jogo, mas sem conversão.

 

Assim terminou o primeiro tempo de jogo, com o placar em 14×05 para os Touros. Seguindo a tônica do primeiro tempo, o Curitiba começou a segunda etapa melhor, com o try de Douglas Rauth logo aos 3 minutos, mais uma vez convertido por “Chicho”. O Niterói voltou a ficar ligado na partida, mas dessa vez quem fez a diferença e conseguia avançar eram seus forwards. Com 12 minutos, Ricardo “Cheddar” anotou mais um try para os visitantes, convertido por “Fantasia”.

 

Com o jogo equilibrado, e o placar em 21×12 o Niterói era mais agressivo e foi para cima, mas sofreu um contra-ataque e teve o try não convertido de “Chicho” como revés, que deu fôlego aos Touros para encarar o final do embate desgastante entre as duas equipes. O Niterói não se entregou e mostrou o porquê vinha de boas vitórias na competição. Pressionou da metade do segundo tempo até o final do jogo e foi recompensado com o try do ponta Marquinhos, novamente convertido por “Fantasia”, dando números finais ao embate. Curitiba 26×19 Niterói.

 

Na próxima rodada o Curitiba vai a São Paulo enfrentar o SPAC precisando vencer e torcer por um tropeço do São José. Já o Niterói recebe o Pasteur em cas, em partida direta contra o último lugar.

 

Placar final: Curitiba 26 (14) x (05) 19 Niterói

 

Curitiba

Tries: Aurélio, “Chicho” e Douglas Rauth.

Conversões: Chicho (3)

 

Niterói

Tries: Stefano, Ricardo “Chedar”, Marquinhos.

Conversões: Fantasia (2)

 

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Texto: Jean Bettega

Foto: Susi Baxter-Seitz

 

Comentários