Desterro abre Super 8 com vitória acachapante sobre SPAC

A primeira rodada do Super 8 em Florianópolis anunciava jogo debaixo de chuva, mas o sol abriu a partida entre Desterro e SPAC. E os catarinenses não deram chances ao paulistas, aplicando sonoros 53 x 07, que deixaram o Desterro na liderança isolada da competição, sendo o único a conquistar uma vitória bonificada na largada da competição.

 

O jogo começou com o Desterro chutando e logo em seguida garantindo a bola na mão para buscar avanço no campo adversário, com Grampola e Phil.  O campo molhado fez com que as equipes tivessem dificuldade em segurar a bola. No primeiro scrum da partida, o campo deu trabalho e o árbitro Murilo Bragotto precisou mudar a formação do scrum de lugar para segurança dos atletas. A bola saiu com Buda para os donos da casa que fez com que sua equipe se aproximasse do in-goal, a defesa com pressão do SPAC recuperou a bola, mas, após chute, Grampola contragolpeou para o primeiro try, abrindo 5 x 0 para os verdes.

 

Atrás no placar, a equipe paulista buscou avançar, mas parou na defesa da casa. O Desterro soube aproveitar a posse invadindo bem o campo dos paulistas, sabendo se organizar tanto no ataque quanto na defesa, com uma comunicação efetiva que abria espaços para boas jogadas. O jogo foi emocionante até nos pequenos detalhes. O campo molhado fornecia o efeito da água na bola que retratava a dificuldade de manter a posse.

 

Após um line recuperado pelo Desterro, Coghetto passou para Phil, que chutou e apanhou a bola na frente para marcar o segundo try de peixinho para sua equipe. Desterro 10 x 00 SPAC. A intensidade só se esfriou quando o árbitro teve que parar o jogo para a retirada de um cachorro, que entrou em campo para divertir a torcida.

 

O time da casa voltou a tentar avançar com Gordo, mas a partida começava a criar uma nova modalidade de rugby aquático na parte mais alagada do campo. Após lateral e maul, Grampola passou na negativa para Marcelo, que se infiltrou. Seu irmão Buda conseguiu chegar bem perto do in-goal e próximo do try o SPAC fez um penal. Os paulistas recuperaram a posse com scrum, mostrando força na formação.

 

O Desterro soube organizar bem a linha e o SPAC que precisou se organizar bem na defesa. A superioridade no ataque  catarinense era clara e Phil chutou para o in-goal, Panta recuperou a bola e caiu para o terceiro try da disputa, que convertido por Coghetto abriu 17 x 00  para o Desterro.

 

O SPAC buscou espaço e soube valorizar a posse em alguns momentos. Nick passou para Marlon com bastante pressão sobre a defesa adversária, conseguindo avançar campo e abrindo oportunidade para Renato marcar o try. Rafael Spago converteu e juntos subiram 7 pontos no placar para o SPAC.

 

O segundo tempo começou  com o SPAC em posse da bola, mas o inicio da partida resultou em um penal para os manezinhos e Coghetto chutou marcando mais 3 pontos para sua equipe. Desterro 20 x 00. E o placar logo se movimentou outra vez, após troca de passes ente Buda e Ige, o Desterro avançou e Buda finalizo, 27 x 7. A avalanche verde seguiu e logo depois Bolívia marcou try após lateral, anotando 32 x 7.

 

O SPAC tentou reverter o placar com entradas duras, mas a defesa do Desterro procurou se manter fechada e organizada para manter a superioridade em campo. Não tardaria para os verdes fazerem mais um try, com Ige depois de scrum atropelando para dentro do in-goal. 39 x 7.

 

O SPAC teve sua chance de reduzir com scrum no campo do Desterro. A troca de passes entre Renato, Anderson e Gregório Lapa fez com que a equipe avançass0e, mas a posse terminou com um ruck mal sucedido. Já o Desterro não falhava em suas chances. Após scrum, uma troca de passes entre Buda e Coghetto abriu espaço para os dois pontuarem mais uma vez. Try de Buda, com Coghetto convertendo e o placar aumentou a 46 x 7.

 

O jogo terminou com troca de passes entre Brunão, Ige e Phil, com Portuga, há pouco promovido para a categoria adulta, finalizando o jogo com mais um try convertido por Coghetto. 53 x 7, dando ao Desterro vitória com ponto extra e entrada com pé direito no campeonato. No próximo sábado, o Desterro defenderá a liderança visitando o São José, enquanto o SPAC buscará se reabilitar recebendo o Niterói.

 

Placar final: Desterro 53 x 07 SPAC
Árbitro: Murilo Bragotto
Local: Campus UFSC Fazenda da Ressacada – Florianópolis, SC

 

Desterro

Tries: Buda (2), Grampola, Phil, Panta, Bolívia, Ige e Portuga

Conversões: Cogheto (5)

Penais: Coghetto (1)

 

SPAC

Try: Renato

Conversão: Raj (1)

 

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Escrito por: Érika Caroli

Comentários