Desterro derruba invencibilidade do São José e lidera o Super 8

São José e Desterro costumam fazer grandes duelos e esse fim de semana não foi diferente, em disputa válida pela segunda rodada do Super 8. Ambas equipes vinhem de vitória na estreia, os catarinenses anotando o maior placar contra o SPAC, o São José sofrendo para superar o Niterói. E em seu segundo jogo em casa, a força dos rubro-verdes foi demais para os joseenses segurar, encerrando uma invencibilidade de quase um ano (a última derrota dos joseenses foi em 29/08/2015, diante do Pasteur). Com a vitória, o Sul lidera a competição, Desterro e Curitiba dividindo a ponta.

 

A partida começou quente e os donos da casa foram os primeiros a ter a chance de abrir o marcador, mas Grilo desperdiçou penal aos quatro minutos de jogo. Alternando as posses de bola, cada clube teve seus momentos de superioridade, mas as defesas se sobressaíram e mantiveram o placar inalterado.

 

A partir dos quinze minutos, a pressão do Desterro se intensificou, forçando o São José a anular um try e depois segurar o scrum adversário na linha de 5m, mas a resistência não duraria muito. Logo depois do half joseense ser excluído com um cartão amarelo, o Desterro chegou ao seu try com Texugo, seguido de conversão de Leandro Castro.

 

A vantagem dos visitantes não duraria muito, com o novato Victor Guilherme “Feijão” diminuir, e Grilo empatar cinco minutos depois, restaurando o equilíbrio da partida, mesmo com um jogador a menos ainda em campo. Nos minutos finais da etapa inicial, o Desterro viria a retomar a vantagem, com novo try de Ige após cobrança rápida de penal, que a defesa do São José não conseguiu segurar.

 

O Desterro voltou para a etapa final com nomes mais experientes, com a entrada de Nativo e Panta, dando mais volume de jogo para o clube de Florianópolis. O placar só voltou a ser movimentado aos dez minutos, com Leandro de penal. O São José buscou retribuir da mesma forma, sem sucesso, até que André Arruda chegasse ao terceiro try do Desterro, aos vinte e cinco minutos de jogo, dificultando a reação do São José, que mesmo com muitos veteranos, não mostrou o mesmo poderio ofensivo na partida e viria a descontar apenas nos minutos finais com Putim.

 

Com a derrota, o São José cai para a terceira colocação, atrás do Desterro e do Curitiba, que bateu o Pasteur em casa em jogo igualmente duro.

 

Placar final: São José (07) 14 X 24 (14) Desterro
São José
Tries: Victor Guilherme “Feijão”, Erick Cogliandro “Putim”
Conversões: Rafael Morales “Grilo”, Jefferson Felisberto “Rivaldo”
Penais:
Cartão Amarelo

Desterro
Tries: João Luis da Ros “Ige” (2)
Conversões: Leandro Castro (2)
Penais: Leandro Castro
Cartão Amarelo

 

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

Foto: Xandão/XDesign

Comentários