Desterro supera SPAC e segue líder no Super 8

Uma partida da 8ª rodada do Super 8, abrindo o segundo turno da competição,  muito esperada pelo time da casa, o SPAC, em busca de uma vitória que tiraria a invencibilidade do Desterro e que traria um respiro na tabela ao time paulista. Embora o dia fosse de clássico e o jogo fosse perigoso, o clube de Florianópolis confiou no favoritismo que trouxe na mala. O duelo não tão equilibrado no placar, que rendeu 34 X 10 para o Desterro, mas foi muito leal, não tendo nenhum cartão para nenhuma das equipes.

 

O jogo que estava programado para às 15h30, por falta de médico no campo, só teve seu início às 16h18. O regulamento ressalta que existe uma tolerância máximo de 30 minutos de atraso e que o time visitante pode pedir W.O. O Desterro, mostrando Fair Play, relevou a falha do SPAC e demonstrou seu espírito do Rugby e esportividade aceitou o inicio do jogo.

 

As duas equipes passaram a primeira metade dos primeiros 40 minutos conseguindo bons avanços – muitos pelos chutes bem executados – porém, sempre encontrando a defesa alinhada. A primeira chance de pontuação seria do SPAC e um erro na cobrança do penal impediu a abertura do placar. O Desterro, enxergando que a única forma de chegar ao ingoal seria pelas bordas do campo, aos 19’22”, depois de um bom line, garantiu a posse de bola e Ige partiu rumo aos primeiros 5 pontos.

 

As estruturas paulistas ainda não estavam abaladas e a possibilidade de reverter era grande. Nos 23′, Rafael Spago aproveitou o penal que favorecia os mandantes e assegurou 3 pontos.

 

Por desorganização na defesa, depois do placar equilibrado em 03 X 05, o Desterro conseguia encontrar uma série de oportunidades para chegar ao try. Brunão, Luan e Panta marcaram a sequência e duas conversões ainda foram marcadas por Rodox e Coghetto, finalizando o primeiro tempo em 24 X 03.

 

No reinício, o trabalho de defesa do SPAC obteve melhoras bem aparentes, contudo, não tão eficiente para segurar Ige que chegou, mais uma vez, ao try. À essa altura, o tempo se encurtava e o placar já era distante – 29 X 03 para o Desterro, mas sem desistir, na metade do segundo tempo, o clube paulista avançou e Yago atravessou o ingoal, convertido por Spago, 29 X 10.

 

O que aparentou uma leve recuperação do SPAC não funcionou por muito tempo. Aos 35′, finalzinho da partida, aproveitando o cansaço na defesa, Pecapedra assinalou o último try de Florianópolis e a pontuação terminou em lamentação paulista, 34 X 10.

 

Na próxima rodada, o clássico é paulista entre Pasteur e SPAC que darão os maiores esforços possíveis para a vitória. Desterro e Curitiba se encontram e prometem uma partida digna dos primeiros postos da tabela.

 

Placar final: Desterro (34) X SPAC (10)

 

Desterro
Tries: Ige (2), Brunão, Luan, Panta e Pecapedra

Conversões: Rodox e Coghetto

 

SPAC
Try: Iago Julioli
Conversão: Rafael Spago (1)
Penal: Rafael Spago (1)

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

Comentários