Desterro sofre, mas vence Jacareí no Super 8

ARTIGO COM VÍDEO – A terceira rodada do Super 8 aconteceu no último sábado (18/08) e as equipes mais bem preparadas do país voltaram a batalharam pela sonhada taça. Em Jacareí, a partida ficou entre a equipe da casa e os visitantes do Desterro, que tiveram uma viagem cansativa e jogaram com o uniforme da Liga de Rugby do Vale, visto que esqueceram seu uniforme oficial em Florianópolis. Com o sol escaldante sobre suas cabeças, os atletas do Jacareí e Desterro propuseram um verdadeiro espetáculo para a torcida que pode acompanhar um jogo de raça e vontade, além da técnica altíssima de ambos os times, e por mais que os donos da casa estivessem durante toda a partida na frente do placar, não souberam administrar e acabaram ruindo diante dos catarinenses no final do jogo, que venceram a partida em 36 a 29.

 

O início foi dado pelos visitantes que impuseram um jogo mais firme, consistente na base e na velocidade, mas as primeiras chances de pontuar surgiram com os paulistas, que abusaram das pontas em seus ataques e optavam sempre pelos chutes para avançar, com direito a drop goal logo no início, porém não convertido. Muito fortes nos tackles, todos os atletas demostravam uma vontade tremenda de derrubar o adversário, e a torcida vibrava ao ouvir ou barulhos e os impactos de cada queda, mas o exagero gerou falhas para os catarinenses que observaram Helder Garcia, chutador do Jacareí, estrear o placar após uma cobrança de penal. Atrás no marcador e com apenas 10 minutos de jogo, o Desterro voltou a tentar avançar, contudo ineficaz para a defesa jacareiense, que soube trabalhar seus fowards e anotar o primeiro try da partida na base do pick in goal, com Julião, porém não convertido. Novamente o recomeço surtiu efeito para os “barrigas verdes”, que tiveram sua primeira grande chance na partida com Daniel Pantalena, que avançou muito após a saída de um scrum, mas o quesito coração estava impecável para o time da casa, que salvou no último instante o ataque e afastou o perigo com um chute, este que iniciou um “jogo aéreo” fenomenal, com chutes de longa e curta distância, mas o fundo do Desterro pecou por alguns instantes, e ao tentar assegurar a bola cometeu um penal que foi cobrado rapidamente pelo scrum half do Jacareí que deu início ao segundo try da casa ao passar para o ponta Alexandre Alves, desta vez convertido por Helder Garcia.

 

A ideia de se reerguer começou a surgir para o Desterro já na metade da primeira etapa, mesmo quinze pontos atrás os atletas galgaram espaço até que Ige encontrou um mínimo espaço entre a defesa do Jacareí e aproveitou a chance para marcar o primeiro try do Desterro na partida, convertido por Eduardo da Silva. Porém a retomada da partida deixou a desejar para os “barrigas verdes”, ao observaram suas laterais caírem diante dos atletas da casa, que aproveitaram tais deslizes e anotaram mais dois tries convertidos por Helder Garcia, o primeiro com Lucas Drudi e o segundo com Luan Ferreira. Bem distante no placar e já nos minutos finais da primeira etapa, o Desterro voltou a mostrar o porquê está na liderança do campeonato, ao conseguir marcar mais um try com Ige, que não converteu, mas encerrou o primeiro tempo em 29 a 12 para o Jacareí.

 

A segunda etapa começou muito dura para as duas equipes, que depositaram no primeiro tempo boa parte de suas energias e tiveram de arcar com o sol quente, mas a raça foi fundamental para os atletas que trabalharam para proporcionar jogadas e lances magníficos, mas desta vez principalmente para o lado catarinense, visto a posse de bola que passou a dominar durante todo o segundo tempo. Motivados pela vontade de vitória, os atletas do Desterro optavam sempre pelo chute as laterais quanto eram concebidos com os penais dos jacarés que tornaram constantes as faltas para manterem um ritmo de jogo. O tempo já beirava a metade do segundo tempo quando a primeira conversão por penal do Desterro começou a desestabilizar a equipe da casa, que continuou a marcar penais e teve de arcar com um atleta a menos ao ver Rafael Goes receber um amarelo.

Era hora do Desterro atacar com força máxima, e foi exatamente o que aconteceu, ao aproveitar algumas falhas na defesa e abusar da criatividade até Higor da Rosa marcar com um try convertido por Daniel Pantalena. A ansiedade e possível vitória do Jacareí em casa começou a abalar os atletas, que demostraram o nervosismo diante do placar que não parava de crescer para o lado catarinense, e logo após o atleta que havia recebi amarelo retornar a partida, Luan Ferreira recebeu amarelo deixando os paulistas com um a menos em campo novamente, todavia ineficaz para os barrigas verdes que pecavam na hora de pontuar e perdiam a bola em momentos cruciais. Mas o dia realmente não estava para o lado do Jacareí, que tornou a receber um amarelo por reincidência, desta vez para Fábio Furtado, e o peso ficou obvio para ao jacarés que defenderam seu ingoal com dois a menos, mas sem sucesso, acabaram ruindo diante dos catarinenses que marcaram novamente com Ige e observaram Daniel Pantalena empatar tudo ao converter o chute, mas o pior para o Jacareí veio logo após o try, com o amarelo para Matheus Daniel.

 

Com três a menos em campo, o jogo empatado, e o desgaste físico já evidente, o Jacareí sentiu na pele e aflição dos últimos instantes da partida. Defender era praticamente uma das únicas saídas, visto que o ataque ficou bem falho sem os três jogadores, além da torcida que apoiou durante todo o jogo ficar ligeiramente calada durante os ataques catarinenses que geravam suor frio em todos os que acompanhavam. O scrum do Jacareí mal aguentava o embate de fowards, arma essa que o Desterro pôde observar bem e abusar conforme os diversos erros do fim do jogo, e por mais que um dos atletas tivesse retornado de seu cartão, a decisiva comemoração surgiu nos últimos lances da partida, ao try de Daniel Danielewicz do Desterro, convertido por Daniel Pantalena que encerrou o jogo com a vitória do Desterro por 36 a 29.

 

O portal do Rugby elegeu João Luiz da Ros “Ige” o melhor jogador da partida.

 

Desterro

Tries: Ige(3), Higor da Rosa, Daniel Danielewicz

Conversões: Daniel Pantalena(3), Eduardo da Silva

Penal: Eduardo da Silva

 

Jacareí

Tries: Júlio dos Santos, Alexandre Alves, Lucas Drudi, Luan Ferreira.

Conversões: Helder Garcia(3)

Penal: Helder Garcia

 

Dia 18/07/2015 às 15h – Jacareí 29 X 36 Desterro

Árbitro: Mariano de Goycochea

Auxiliares de linha: Fernando Joca e Natasha Olsen

4o árbitro: Rogério Tomazella

Local: Campo do Balneário – Jacareí, SP
 


 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286

Comentários