Desterro vence Pasteur e lidera o Super 8 no fim do 1o turno

Desterro e Pasteur fizeram um jogo e mostraram um jogo rápido com muita estratégia debaixo de forte calor em Santana do Parnaíba nesse sábado. As duas equipes sempre realizam duelos memoráveis em seus encontros, e mesmo em situações bem distintas no campeonato, essa não foi diferente.
 
Pontualmente às 15h30, o árbitro Marcelo Toscano deu inicio ao jogo de duas escolas de Rugby que fazem um jogo muito veloz e aberto. O que era esperado estava sendo posto em prática, e desde o início o jogo não parou um minuto e ambos testavam o fundo de campo com o jogo de chutes de seus aberturas e fullbacks.
 
O jogo se tornou mais pegado quando aos 13 minutos o Desterro ficou com um homem a menos, desfalcado do pilar Nonô por jogada desleal, mas a superioridade dos rubro verdes ainda era evidente e cinco minutos depois, o experiente Nativo abriu o placar apostando no jogo fechado com os forwards, complementado por dois pontos adicionais anotados por Rodox. O Pasteur não ficou atrás e logo depois aos 23 minutos diminuiu com Robert, numa ação inesperada e de muita velocidade, mas com conversão malsucedida.
 
O equilíbrio da partida tornou o jogo mais tenso, exigindo mais atenção da arbitragem, mas seguiu sem incidentes. Os Galos pressionaram muito e chegaram perto do ingoal adversário em mais de uma oportunidade, sem conseguir concluir, parando sempre na boa defesa adversária ou cometendo erros não forçados No scrum, a vantagem também pendia para o lado dos visitantes, garantindo mais posse de bola aos catarinenses em momentos importantes da partida e aproveitando essa superioridade, além de explorar as falhas defensivas do adversário, anotou mais três tries ainda na etapa inicial, com Ige, Bolívia e Coghetto, disparando no placar. Pilla anotou mais três pontos para o Pasteur no último lance da primeira etapa.
 
Mesmo diante do intenso calor e da velocidade da etapa inicial, o segundo tempo prometia mais ação, e as equipes realizaram alterações para manter o nível da partida. Depois de dez minutos mais brandos, novamente os catarinenses anotaram primeiro, desta vez com Panta na ponta, em boa corrida se livrando dos tackles adversários. A resposta francesa demorou para sair, somente aos 27′ com David concluindo o jogo na base dos forwards depois de muitos pick and go’s dentro dos 5m adversários.
 
O Pasteur seguia buscando tirar a vantagem do Desterro, mas os sinais de cansaço eram cada vez mais evidentes, no ritmo da partida e no excesso de penais cometidos, que chegou a deixar os visitantes com apenas 13 homens em campo aos 35′, mas os Galos não souberam aproveitar a vantagem numérica e ao apito final, os catarinenses puderam celebrar mais uma vitória, que lhes conferiu o título simbólico de campeão do 1o turno.
 
Na próxima semana, o Pasteur enfrenta o Band-Saracens, em duelo crítico para os dois lados, que seguem ameaçados pelo rebaixamento, enquanto o Desterro volta à São Paulo para enfrentar o SPAC e colocar sua liderança mais uma vez à prova.
 
 
Placar final: Pasteur (08) 15 X 33 (28) Desterro
 
Pasteur
Tries: Robert e David
Conversão: Gu
Penais: Pedro di Pilla
 
Desterro
Tries: Daniel “Nativo”, Ige, Bolívia e Coghetto, Daniel “Panta”
Conversão: Rodox (4)
 
Cartões amarelos: Nono, Rodox e Texugo
 
 
Classificação

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final


 
 
Artigo por Márcio Duailibi
Foto por Denys Flores

Comentários