Engenharia Mackenzie bate UNIP e é bicampeã Universitária

Engenharia Mackenzie e UNIP reviveram nesse sábado uma das grandes rivalidades do Rugby universitário em São Paulo, na Arena Paulista de Rugby, muito maltratada pela chuva. Acostumados a decisões sempre muito disputadas, a torcida não se decepcionou com o que viu, duas equipes muito aguerridas em um jogo equilibrado, apesar do placar final, favorável aos futuros engenheiros não mostrar isso.
 
 
Veja as fotos da partida por Daniel Venturole “HP”
 
 
A partida começou com superioridade mackenzista, muito forte nos primeiros scrums e não tardou a abrir o placar, em sua primeira boa investida aos cinco minutos de jogo, com o veterano Kaká vencendo a marcação para cair quase em cima da linha. Mas a UNIP se reergueu do choque inicial e encaixou seu jogo, passando a dominar os scrums durante o restante da etapa inicial, dando moral para o time, mas ainda falhando nos lines, que acabavam todos na mão de Canadá, em boa exibição.
 
Ambas equipes possuem jogadores de clubes renomados do estado, e a experiência deles fez a diferença no jogo. Foi assim que Pedrinho Lopes abriu o placar para a UNIP, se antecipando a um passe de Kaká e superando a marcação na velocidade para apoiar no ingoal, com vinte minutos de jogo. O equilíbrio se manteve até o fim da etapa, com a alternância na posse de bola, mas poucas chances reais de ampliar. A UNIP defendeu a melhor chance do Mackenzie com maestria, vencendo um scrum na linha de 5m.
 
No segundo tempo no entanto, os atuais campeões voltaram melhor, cuidando melhor das formações fixas e conseguindo bons avanços com mauls e fases nos forwards. E foi depois de uma boa sequência de pick and gos que o Mackenzie ampliou, com Emir aos dez minutos, um momento importante, pois a UNIP vinha com força nos momentos iniciais, e a maior vantagem deu mais tranquilidade para a equipe, que pouco a pouco passou a dominar as principais ações do jogo, que culminou no terceiro try apenas cinco minutos depois, com Caio, mesmo com um jogador a menos em campo devido a exclusão de Kaká após agredir um jogador adversário.
 
O tempo se tornou mais um obstáculo para a UNIP que tinha dificuldades em chegar ao ingoal do Mackenzie, e ainda teve uma de suas melhores chances, com Diogo Borges, contida pela defesa adversária. O jogo era muito físico e as duas defesas trabalharam muito, mas o Mackenzie ampliou novamente em boa escapada de Gustavo, que praticamente selou a vitória aos 30 minutos. O jogo seguiu disputado até seus minutos finais, mas as ações ofensivas eram todas dos engenheiros, que fecharam a vitória com um try de seu maior veterano, Yogui, dando números finais à partida.
 
 
O Portal do Rugby elegeu João Carozi, do Mackenzie, como melhor jogador da partida.
 
 
Placar final: Engenharia Mackenzie (07) 33 X 05 (05) UNIP
 
Engenharia Mackenzie
Tries: Kaká, Emir, Caio, Gustavo e Yogui
Conversões: Josué (4)
Cartão amarelo: Kaká
 
UNIP
Try: Pedro Lopes
 
 
Foto: Daniel Venturole

Comentários