O Super 8 teve seu encerramento ontem com o Jacareí erguendo a taça pela primeira vez em sua história, em uma final incrível contra o Farrapos. Com o campeonato nacional encerrado, também foram definidos os grandes artilheiros da competição. O argentino, scrum-half e abertura do Farrapos, Facundo Flores se confirmou como o artilheiro do campeonato em número de pontos marcados, 114, segurando na final sua disputa particular com o jacareiense Leo Ceccarelli. A artilharia havia escapado de Facundo em 2015, quando ele ficou em 2º lugar, atrás de Josh Reeves, do Jacareí.

Curiosamente, este é o terceiro ano seguido que o artilheiro em número de pontos do Super 8 é um atleta nascido no exterior. Além de Josh, em 2015, o argentino Chicho Nuñez, do Curitiba, foi o artilheiro de 2016.

A artilharia de tries não teve alteração com a grande final. Lucas Muller, do Desterro, e gaúcho de nascimento, fechou o Super 8 na liderança isolada, com 7 tries marcados, 1 a mais que seu parceiro de clube Ige, forward com mais tries no campeonato, 6, mesmo aos 35 anos de idade, e que Angelo, do Farrapos, que acabou não somando tries na decisão.

 

- Continua depois da publicidade -

Artilheiros (pontos)

1 – Facundo Flores (Farrapos) – 114 pontos

2 – Leo Ceccarelli (Jacareí) – 108 pontos

3 – Lucas “Zé” Tranquez (SPAC) – 64 pontos

 

Artilheiros (tries)

1 – Lucas Muller (Desterro) – 7 tries

2 – Angelo Velasco (Farrapos) – 6 tries

João Luiz “Ige” da Ros (Desterro) – 6 tries