Farrapos põe fim à invencibilidade do Desterro, mas está eliminado

Depois de conquistar a sua primeira vitória sobre o SPAC na história, o Farrapos realizou mais um grande feito na competição nacional de 2016. Jogando em seus domínios, na presença de seu torcedor, a equipe gaúcha quebrou a invencibilidade de 11 jogos do Desterro no Super 8, derrotando os catarinenses com superioridade pelo placar de 20 a 10, conquistando um ótimo resultado em sua última partida atuando dentro de casa no campeonato brasileiro. Mesmo com o resultado positivo obtido sobre o líder, a vitória do São José sobre o Bandeirantes Saracens na rodada liquidou com as chances de classificação do Farrapos na competição, uma vez que São José, vice líder, e Curitiba, terceiro colocados, ainda se enfrentarão na última rodada.

 

Com o apoio de sua torcida, a qual se fez presente em grande número no Estádio da Montanha, os comandados de Javier Cardoso entraram em campo com uma postura bastante defensiva, visando anular o poderio ofensivo do adversário. O Desterro iniciou o confronto pressionando os donos da casa, atacando a equipe do Farrapos com intensidade, explorando a sua força física para chegar a linha de ingoal. Porém, como principal estratégia usada pelos comandados de Javier Cardoso, a defesa da equipe gaúcha foi redobrada, impedindo que os visitantes chegassem próximos a linha de try. Ao longo do confronto, o excesso de penais cometidos resultou em cartões amarelos para jogadores de ambos os lados, desfalcando as equipes dentro de campo. O Farrapos abriu o placar com try de Civardi, o qual percorreu o meio campo até a linha de ingoal para anotar o primeiro try do jogo, o qual foi convertido por Javier Cardoso. Logo depois, em mais uma jogada de velocidade, Civardi deixou os marcadores para trás, marcando o segundo try para os donos da casa, terminando o primeiro tempo com placar de 12 a 0 para o Farrapos.

 

A equipe gaúcha continuou desarticulando qualquer tentativa de descida do adversário por meio de sua sólida defesa no início da etapa final. Com superioridade, principalmente em disputas de scrums e em jogadas ofensivas, o Farrapos ampliou o marcador da partida com Angelo Marcucci, o qual mergulhou na defesa adversária para adentrar a linha de ingoal e marcar o terceiro try dos gaúchos na partida. Assim como na primeira etapa, muitos cartões amarelos foram apresentados no decorrer da partida. Após tentativas de try, o Farrapos voltou a marcar com um drop frontal anotado por Maurício Frison, aumentando a vantagem da equipe de Bento Gonçalves na partida. Correndo atrás do prejuízo, o Desterro passou a controlar as ações da partida com o objetivo de diminuir o marcador do jogo. Após a insistência do ataque catarinense, a qual encontrava dificuldades para quebrar a defesa dos donos da casa, o Desterro conseguiu o seu primeiro try na partida, anotado por Alexandre, diminuindo o placar do jogo. Nos minutos finais, o Farrapos cadenciou o confronto no meio de campo, quase sempre obtendo a vantagem em scrums ou em disputas de contato, forçando o adversário a cometer erros ou penais para seguir com a posse de bola. Mesmo com a derrota inevitável, o Desterro diminuiu o marcador no último lance de jogo, com try marcado por Daniel Nativo, terminando a partida com placar de 20 a 10 a favor dos gaúchos.

 

Com o resultado positivo, a equipe do Farrapos chegou aos 32 pontos conquistados em 12 partidas, ocupando a 4ª colocação da competição nacional, alcançando a sua melhor campanha no Super 8 desde que subiu à elite do Rugby brasileiro. Já o Desterro, mesmo com o fim de sua invencibilidade, segue na liderança isolada com 52 pontos. Com a vitória do vice-líder São José sobre o Band pelo placar de 34 a 27, os paulistas anularam matematicamente as chances de classificação do Farrapos para a final do torneio. Na próxima rodada, a equipe bento-gonçalvense enfrenta o Pasteur fora de casa pela penúltima rodada da competição, enquanto o Desterro recebe em seus domínios a equipe do Niterói. Sem a possibilidade de classificação e garantido no Super 8 de 2017, a equipe comandada por Javier Cardoso visa chegar o mais próximo possível dos primeiros colocados para terminar a sua campanha na competição com números satisfatórios.

 

Placar final: Farrapos (12) 20×10 (0) Desterro

 

Farrapos:

Tries: Civardi (2), Angelo

Conversões: Javier Cardoso (1)

Drop: Frison

 

Desterro:

Tries: Alexandre e “Daniel Nativo”

 

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Texto e foto: Kevin Sganzerla

Comentários