A Federação Paulista de Rugby publicou um esclarecimento a respeito do acesso à Série C 2018. Na íntegra:

“No final do ano passado a FPR anunciou a intenção de criar uma 4ª divisão para 2018, além da já existente denominada como de “desenvolvimento”, pois entende que alguns clubes novos já estariam prontos para jogar uma nova divisão.

No meio de janeiro, fomos informados sobre o encerramento das atividades da equipe adulta masculina da agremiação São Jorge (Barueri), resultando na redução de clubes na série B, e para suprir esta vaga, por critério objetivo regulamentar foi convidado o Piratas de Americana, que aceitou a vaga e abriu uma vaga na Série C, que deveria ser destinada à uma equipe da divisão de desenvolvimento.

Deste modo, como sabido por todos, tal divisão é a porta de entrada dos novos clubes para os torneios da FPR, e serve como laboratório e fomentador de novas iniciativas por todo o estado. O aperfeiçoamento desta divisão sempre foi vista com uma visão macro, não se delimitando apenas nos 80 minutos de jogo, e sim em todos os aspectos que o Rugby nos traz.

- Continua depois da publicidade -

Destaca-se que o lema da FPR é o engajamento e comprometimento, brindando as equipes que lutam pelo bem comum, que fazem trabalhos profícuos e difusos e principalmente que participam das atividades da FPR.

Desta forma, sob um olhar macro e subjetivo que esta divisão permite, a entidade escolheu o Iguanas de São José dos Campos para disputar a série C, tendo como base inúmeras demonstrações de engajamento desta equipe, como por exemplo:
– Participação nos torneios masculinos de XV há alguns anos;
– Representação no torneio paulista M-17 masculino de XV e de Seven-a-side;
– Equipe feminina jogando o circuito paulista;
– Mostrar capacidade de organização extra-campo, ao sediar uma etapa da Copa SP Feminina, disponibilizando dois campos para a disputa;
– Participação ativa no workshop realizado na cidade de São Paulo, visando a elaboração do plano estratégico paulista;

Visa-se desta forma a incentivar boas práticas e uma gestão focada nos ditames de longo prazo que a entidade busca, desde a elaboração do plano estratégico, passando pela reestruturação estatutária e culminando com a inédita parceria com a Sou do Esporte.

Assim, a FPR sempre se posicionará de forma clara e direta sobre o rumo que esta gestão entende mais adequado para o Rugby Paulista.