O Super 8 viveu um fim de semana de retorno, com a primeira fase da competição passando da metade com a quarta rodada. O último invicto, o Jacareí, foi finalmente derrotado, em um jogão com o agora vice líder Pasteur, mas o bônus defensivo manteve os Jacarés como líderes da competição.

Já o outro time do Vale, o São José, segue como o único que ainda não venceu no campeonato, sendo atropelado pelo Desterro por 52 x 16, agravando uma atípica temporada do maior campeão da década. O Curitiba, atual campeão brasileiro, também fazia um irreconhecível início de campeonato, mas se reergueu vencendo o Farrapos por 27 x 16, conquistando sua primeira vitória.

Por fim, SPAC e Poli se encararam em dérbi paulistano e o decano do rugby nacional conseguiu crucial vitória sobre o campeão estadual, 27 x 26 disputadíssimos, encostando em Jacareí e Pasteur.

A próxima rodada terá no sábado que vem o Jacareí recebendo justamente o SPAC, separados por apenas 2 pontos, ao passo que o Pasteur visitará a Poli. Farrapos e Desterro se enfrentarão em Bento Gonçalves e o São José receberá o Curitiba.

- Continua depois da publicidade -

 

Pasteur derruba Jacareí e encosta na luta pela liderança

O último invicto do Super 8 caiu, mas o líder segue líder. O Jacareí fez um clássico estadual contra o Pasteur e sofreu sua primeira derrota, mas somou o bônus defensivo necessário para seguir líder, enquanto o Pasteur comemorou o grande momento ocupando isoladamente a vice liderança.

Os visitantes começaram com tudo o jogo e após scrum os Jacarés romperam a linha defensiva do PAC com Fred Costa disparando para o primeiro try da partida. 5 x 0, sem a conversão.

A resposta dos Galos foi imediata e, aos 5′, também em ação após scrum, a linha azul funcionou, a bola viajou de uma ponta à outra e encontrou Maihara, que achou o espaço na defesa dos Jacarés para correr para o try do empate, com a virada vindo com a conversão. O jogo logo se fechou e o placar de 7 x 5 persistiu até o intervalo.

Os dois velhos conhecidos só voltaram a achar os espaços na segunda etapa e logo no primeiro bom ataque Ronaldo finalizou o segundo try do PAC na ponta sob pressão. Porém, o Jacareí respondeu imediatamente com o oitavo Matias correndo pelo buraco da defesa da casa depois de longa sequência de fases nas 22. 15 x 12, Jacarés na frente.

O empate não tardou com Robert chutando penal para o PAC aos 54′. E o jogo ferveu na reta final. Aos 65′, uma confusão resultou em um cartão vermelho (para Alexsander Ramos) e um amarelo para o Jacareí e um amarelo para o Pasteur. Os espaços abertos não viraram tries e a tensão se prolongou até o fim, com o Pasteur conseguindo o penal da vitória aos 76′, com De Luca preciso no arremate. Antes do fim, o Pasteur ainda veria um cartão vermelho, para Guilherme Pieri, mas chutaria o último penal do jogo, para selar a tensa vitória por 21 x 15.

 

21versus copiar15

Pasteur 21 x 15 Jacareí

Árbitro: Henrique Platais

Local: Arena Paulista de Rugby – Parque Esportivo do Trabalhador – Tatuapé – São Paulo, SP

Pasteur

Tries: Thiago Maihara e Ronaldo Santos

Conversões: Robert Tenório (1)

Penais: Robert Tenório (1), Victor De Luca Armagnat (2)

 

Jacareí

Tries: Fred Costa e Matheus “Matias” Daniel

Conversões: Matheus Cruz (1)

Penais: Matheus Cruz (1)

 

Touros conquistam primeira vitória

Jogando em casa, o Curitiba deu o tão aguardado troco sobre o Farrapos (troco sobre a Liga Sul) e festejou sua primeira vitória no atual Super 8.

Foram, no entanto, os gaúchos que começaram na frente, com o argentino Facundo chutando um penal e um drop goal logo no começo para colocar o Farrapos na frente em 6 x 0 contra seu ex-clube. Porém, o poderoso pack curitibano deu as caras e a virada veio com 2 tries antes do intervalo, com Michael e Vitão rompendo a defesa alviverde para colocarem 14 x 06 no marcador.

Os pés de Facundo voltariam a colocar o Farrapos no jogo com novo penal, mas o hooker Endy guardou o terceiro try dos Touros, abrindo 19 x 09. O segundo tempo seguiu com os gaúchos mantendo as ações equilibradas e reduzindo com novo penal de Facundo seguido de try do terceira linha Ângelo, reduzindo a distância para somente 19 x 17 a favor dos paranaenses. Mas, os Touros cresceram e o momento decisivo veio novamente com Michael, que rompeu no fim para seu segundo try no jogo, o quarto do Curitiba, negando o bônus defensivo ao Farrapos e dando a suada vitória ao CRC, 26 x 17.

 

26versus copiar17

Curitiba 26 x 17 Farrapos

Árbitro: Murilo Bragotto

Local: Paraná Esporte – Curitiba, PR

 

Curitiba

Tries: Michael Moraes (2), Vitor Ancina e Endy Willian Pinheiro

Conversões: Leo Dias (3)

 

Farrapos

Tries: Ângelo Velasco

Penais: Facundo Flores (3)

Drop goal: Facundo Flores (1)

 

Desterro afunda ainda mais o São José

Em Florianópolis, o São José conheceu a sua maior derrota na década em campeonatos brasileiros. O feito coube ao Desterro, que manteve os joseenses sem vitórias no certame e na última colocação geral.

Foi um triunfo mais que convincente e contundente, de domínio completo dos catarinenses. O jogo começou mais parelho, com o Desterro guardando dois tries no primeiro tempo, com o argentino Juan e Higor. Gabriel Assunção descontou com penal.

O segundo tempo foi só verde. Phil cruzou o in-goal logo após o reinício para o terceiro try, mas o São José foi somando com penais para não deixar os anfitriões se desgarrarem no marcador, com Gabriel colocando o 19 x 09 no placar. Durou pouco o bom momento joseense e com um try de Marcelo e um penal try o Desterro abriu decisivamente o marcador, com o São José acusando o golpe. A porta se abriue Ige e Phil cravaram mais 2 tries para os donos da casa. Somente com 45 x 09 no placar, o São José fez seu try de honra, com Felipe Rosa. Ismael, contudo, ainda fez mais um try para o Desterro, que festejou um histórico 52 x 16. Maior vitória na história do clube sobre o poderoso clube do Vale.

 

52versus copiar16

Desterro 52 x 16 São José

Árbitro: Renato Scalércio

Local: Campo da Tapera – UFSC – Florianópolis, SC

 

Desterro

Tries: Phil Ramos (2), Juan Lamas, Higor Rosa, Marcelo Teixeira, Penal try, João Luiz “Ige” da Ros e Deivid Ismael

Conversões: Daniel Pantalena (4) e Guilherme Coghetto (1)

 

São José

Tries: Felipe Rosa

Conversões: Gabriel Assunção (1)

Penais: Gabriel Assunção (3)

 

SPAC vence Poli

A quarta rodada do Super 8 não foi a que os politécnicos campeões paulistas esperavam e a visita ao SPAC terminou na segunda derrota do time da USP. O SPAC, por sua vez, comemorou sua volta à briga direta pela liderança, superando o insucesso da rodada passada.

Clique aqui para o resumo completo dessa partida.

 

27versus copiar26

SPAC 27 x 26 Poli

Árbitro: Xavier Vouga

Local: SPAC – São Paulo, SP

 

SPAC

Tries: Lucas Tranquez (2), Alemão

Conversões: Lucas Tranquez (3)

Penais: Lucas Tranquez (2)

 

Poli

Tries: de Wet (2), Profeta (2)

Conversões: Hideo (3)

 

ClubeCidade (UF)PJVED4+-7PPPCSP
JacareíJacareí (SP)2575024119717027
Farrapos Bento Gonçalves (RS)2575024121314964
PasteurSão Paulo (SP)22750211123132-9
CuritibaCuritiba (PR)2174032313411420
Desterro Florianópolis (SC)1973044321317241
SPAC São Paulo (SP)14730502154178-24
PoliSão Paulo (SP)11711523126187-61
São JoséSão José dos Campos (SP)8711511134202-68
Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

- Todos avançarão às quartas de final

 

Foto: Jacareí x Pasteur – Adriano Matos