Kick-off para a fase principal da Taça Tupi 2016!

Fim de semana de largada para a fase de grupos da Taça Tupi, o Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão! A competição entra em sua edição 2016 com quase o mesmo formato de 2015. Após uma fase preliminar curta, que teve apenas um confronto, com o Joaca eliminando os gaúchos do Brummers, 12 dos melhores clubes do país – entre os que não disputam o Super 8, e restritos aos estados federados à CBRu – entrarão em campo divididos em 3 grupos com 4 equipes cada. Por conta da redução de custos operada pela CBRu, a fase de grupos da Taça Tupi desta vez contará com apenas jogos de ida, significando que cada equipe enfrentará apenas uma vez cada um de seus oponentes de grupo, o que promete tornar cada jogo uma real decisão, acirrada ainda mais pelo fato de somente o primeiro colocado de cada grupo e o melhor segundo colocado entre os três grupos seguirem na briga pelo título, avançando às semifinais.

 

A grande final está marcada para os dias 22 ou 23 de outubro. A princípio, o campeão será promovido ao Super 8 de 2017, mas, como sugerido em reunião recente da CBRu com os clubes e federações, a primeira divisão poderá sofrer alterações no ano que vem.

 

Então, o que esperar da fase de grupos da Taça Tupi 2016?

 

bh rugby logoguanabara logojacarei logo 1nova lima rc

Grupo A: BH Rugby (MG), Guanabara (RJ), Jacareí (SP), e Nova Lima (MG)

Análise:
O grupo das equipes mais ao norte (mas abaixo do Rio Doce como diria o amigo Manolo) contará com dois representantes mineiros, o veterano BH Rugby, heptacampeão estadual, e o estreante Nova Lima, que vem em um grande ano, tendo estreado na elite mineira na terceira colocação e fazendo bons jogos contra as tradicionais forças do estado. Com a desistência do Uberlândia, o clube herdou a vaga do estado e fará o campeonato mais importante de sua curta trajetória. Hegemônico em seu estado, o BH Rugby tenta pela terceira vez retornar à elite nacional, com um retrospecto bem ruim para um time que disputou a primeira divisão, sem nunca ter alcançado às finais do campeonato nacional.
 
A vida dos mineiros não será nada fácil, com a presença do Guanabara, campeão e único representante do Rugby fluminense, e do Jacareí que tenta o bicampeonato da Taça Tupi e retornar à elite nacional. Com um grande patrocinador que investiu em uma equipe profissional de Sevens, o XV acabou se beneficiando indiretamente, e ainda que o objetivo maior do Guana fosse tentar o título no Super Sevens no começo do ano, o triunfo só apareceu no Campeonato Fluminense, deixando para trás o absoluto Niterói mais uma vez, mostrando que o time tem força para enfrentar equipes mais experientes.
 
O Guanabara deve disputar a liderança do grupo com o Jacareí, que apesar do rebaixamento também vem em ótima temporada. Os Jacarés tiveram sua melhor participação no Paulista esse ano, alcançando as semifinais pela primeira vez e com um grupo jovem e cada vez mais experiente, liderados pelo ótimo Mathias, referência na seleção brasileira e Matheus Cruz, maestro da linha. Com os nervos no lugar, é o favorito para chegar às finais, mas a força do Rugby fluminense não pode ser descartada.
 
 
pe vermelho logo  logo_polirio branco logoURA logo
 
Grupo B: Londrina Pé Vermelho (PR), Poli (SP), Rio Branco (SP) e União Rugby Alphaville (SP)
 
Análise:
O grupo praticamente reedita parte do campeonato paulista desse ano, onde os três representantes de São Paulo se enfrentaram e com um incômodo equilíbrio e o Pé Vermelho de Londrina saindo como azarão, tendo ficado na última colocação do Paranaense em 2016. Entre os paulistas, cada equipe venceu uma partida e no final, o estreante União Rugby Alphaville acabou rebaixado, mas mostrou o seu potencial, fazendo jogos equilibrados contra as principais forças do país, apostando em um jogo muito físico com a experiência dos irmãos rosa e o ótimo Gustavo Pompeu na linha.
 
A Poli deverá ter seu principal reforço, o sul-africano Beukes Cremer em todas as partidas, dando mais velocidade e inteligência na integração entre forwards, seu ponto forte, e a linha, que ainda não acompanha a performance dos avançados. Outro integrante importante é o reforço do ex-Puma Mariano Sambucetti, dando ainda mais força para o pack politécnico e que se mostrou decisivo em sua única participação nesse ano. Se contar com força máxima, será difícil tomar a ponta do time USPiano, mas o Rio Branco também tem suas armas.
 
Ao lado de Jacareí e BH Rugby, é um dos três clubes a já ter participado da elite nacional, e com longo histórico de conquistas. A experiência e conhecida entrega de seus veteranos como Vina e Leandro Gunther terá nomes fortes da nova (e nem tão nova) geração para levar os Pelicanos de volta à primeira divisão. O agora capitão Waltinho, que vem treinando regularmente com a seleção, junto com o terceira linha Henrique o treinador inglês Will Broderick vem imprimindo uma nova filosofia ao clube, mais disciplinada taticamente, dando oportunidade também para sua grande revelação, o jovem Daniel Silva, um dos maiores pontuadores do Paulista nesse ano mostrar que pode estar na seleção principal em breve, apesar de ter apenas 18 anos.
 
Com três clubes com reais chances de classificação, a briga pela ponta será importantíssima, pois as chances do melhor segundo colocado sair do grupo, são menores.
 
 
charrua novo   joaca logo   San Diego   Serra(2)
 
Grupo C: Charrua (RS), Joaca (SC), San Diego (RS) e Serra (RS)

 
Análise:
Se o grupo B tem uma reedição do Campeonato Paulista, o grupo C tem uma reedição do Campeonato Gaúcho, com três representantes e o Joaca de intruso. Os catarinenses foram os únicos a passar pela fase de classificação, e bateram com propriedade o Brummers, impedindo assim a participação de um quarto representante gaúcho. Com poucas referências em seu estado, as partidas com o clube de Ivoti serviram para mostrar o que podemos esperar do Joaca, um clube jovem mas com projeto sério e Matheus Wolff, da seleção Tupi como principal jogador no pack. As margens entre a primeira e segunda vitória variaram muito, mas mostraram que pelo menos em seus domínios, pode dificultar a vida dos favoritos San Diego e Charrua.
 
A rivalidade mais antiga do Rio Grande do Sul entrará em campo mais uma vez no ano, com uma vitória para cada lado na temporada. Cada partida entre San Diego e Charrua é uma grande incógnita, com margens sempre muito pequenas para o lado vencedor. A seu favor, o San Diego tem o retrospecto em competições nacionais, tendo sido finalista em 2015, feito nunca alcançado pelo Charrua, e o vice-campeonato obtido no estadual, caindo por muito pouco diante do heptacampeão Farrapos. Ambos vem mostrando que o nível técnico já os credencia a disputar a elite nacional, e o equilíbrio do grupo invariavelmente deverá condenar o segundo colocado, tornado o encontro das equipes em mais uma final.
 
O Serra é outro clube a ter alcançado às finais da Taça Tupi, caindo diante do Jacareí em 2014. No entanto, o momento do clube de Caxias do Sul, que chegou a quebrar a série de vitórias do Farrapos no estado não parece ter se mantido. Desde então, o clube não conseguiu se firmar como força do estado, fazendo uma campanha ruim em 2016, terminando o Gaúcho apenas na quarta colocação e caindo diante de seus adversários diretos. O clube tem um histórico recente de jogadores argentinos reforçando suas fileiras, o que pode lhe colocar novamente nas finais, mas com o aumento do nível técnico de seus pares, isso poderá não ser o bastante.
 

DiaHoraLocalCasa X AdversárioFase/Grupo
23/07/201615:00UFSC – Florianópolis, SCJoaca (SC)53X03Brummers (RS)Qualificatório
30/07/201615:00Campo Municipal – Ivoti, RSBrummers (RS)08X20Joaca (SC)Qualificatório
27/08/201613:30Campo do Balneário – Jacareí, SPJacareí (SP)95X00Nova Lima (MG)Grupo A
27/08/201615:00UniBH – Belo Horizonte, MGBH Rugby (MG)22X13Guanabara (RJ)Grupo A
27/08/201615:00Barro Branco – São Paulo, SPRio Branco (SP)48X12União Rugby Alphaville (SP)Grupo B
27/08/201615:00Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SPPoli (SP)44X12Pé Vermelho (PR)Grupo B
27/08/201615:00Mundo Nativo – Gravataí, RSSan Diego (RS)36X00Joaca (SC)Grupo C
27/08/201615:00Estádio Municipal Antonio Barroso Filho – Caxias do Sul, RSSerra (RS)03X27Charrua (RS)Grupo C
10/09/201615:00UFRJ – Rio de Janeiro, RJGuanabara (RJ)20X27Jacareí (SP)Grupo A
10/09/201615:00UniBH – Belo Horizonte, MGBH Rugby (MG)54X08Nova Lima (MG)Grupo A
10/09/201615:00Estádio José Garbelini – Londrina, PRPé Vermelho (PR)17X50Rio Branco (SP)Grupo B
10/09/201615:00CEPEUSP – São Paulo, SPPoli (SP)43X00União Rugby Alphaville (SP)Grupo B
10/09/201615:00Sociedade Hípica Porto Alegrense – Porto Alegre, RSCharrua (RS)19X25San Diego (RS)Grupo C
10/09/201615:00Estádio Municipal Antonio Barroso Filho – Caxias do Sul, RSSerra (RS)13X32Joaca (SC)Grupo C
24/09/201614:00Campo do Balneário – Jacareí, SPJacareí (SP)66X07BH Rugby (MG)Grupo A
24/09/2016CT Nova Lima – Nova Lima, MGNova Lima (MG)10X77Guanabara (RJ)Grupo A
24/09/201615:00CEPEUSP – São Paulo, SPRio Branco (SP)19X32Poli (SP)Grupo B
24/09/201613:00Ville Sports Show – Santana do Parnaíba, SPUnião Rugby Alphaville (SP)20X19Pé Vermelho (PR)Grupo B
24/09/2016Gravataí, RSSan Diego (RS)22X10Serra (RS)Grupo C
24/09/2016Campus UFSC Fazenda da Ressacada – Florianópolis, SCJoaca (SC)08X19Charrua (RS)Grupo C
08/10/2016CEPEUSP – São Paulo, SPPoli (SP)24X22San Diego (RS)Semifinal
08/10/2016Campo do Balneário – Jacareí, SPJacareí (SP)51X07Rio Branco (SP)Semifinal
30/10/201616:00Estádio Martins Pereira – São José dos Campos, SPJacareí (SP)1412Poli (SP)FINAL

 

Lista de campeões da Copa do Brasil/Taça Tupi (desde 2009*)

2009 – BH Rugby (MG)

2010 – Farrapos (RS)

2011 – Ilhabela (SP)

2012 – Tornados Indaiatuba (SP)

2013 – Alecrim** (RN)

2014 – Jacareí (SP)

2015 – Niterói (RJ)

 

*Em 2009, a Copa do Brasil passou a ser a 2ª divisão nacional, transformada em Taça Tupi em 2014. No entanto, entre os anos 70 e 90 houve disputas do Campeonato Brasileiro da 2ª divisão de forma inconstante;

**O Alecrim, nascido como Potiguar RC, foi transformado em 2014 em Armstrong Dragons e refundado como Natal RC em 2015, assumindo a denominação atual NaFor após parceria com o Asa Branca RC, clube de Fortaleza/CE.

 

Lista de títulos por estado (desde 2009)

1 – São Paulo – 3 títulos

2 – Minas Gerais – 1 título

Rio Grande do Norte – 1 título

Rio Grande do Sul – 1 título

Rio de Janeiro – 1 título

 

Comentários