Niterói é campeão da Taça Tupi em final de tirar o fôlego!

O Niterói está de volta à elite nacional! O representante do Rio de Janeiro contou com sua maior experiência e fôlego na segunda etapa para selar uma campanha perfeita com o título da segunda divisão sobre o San Diego, que foi um rival à altura do desafio e mostrou porque pleiteava a vaga para o Super 8.
 
Com previsão de chuva para Curitiba e tendo chovido muito durante a noite, as expectativas apontavam para um jogo truncado com campo pesado, porém o sol que contrariou as previsões e a excelente estrutura da associação Viking,
dos funcionários da Volvo e a impressionante drenagem do seu gramado, de fazer inveja para qualquer campo do Rugby nacional, facilitaram para os dois finalistas da Taça Tupi e seus jogos mais abertos, com atletas leves inclusive
nos packs.
 
E logo aos quatro minutos os cariocas mostrariam seu jogo aberto, com uma sobra na ponta para o oitavo Franco Maggiolo que mergulhou para abrir o placar para o time tido como favorito pela sua história, mas logo foi descontado pelos gaúchos, que anotaram penal com o abertura Erick Dysiuta. Aos oito minutos, após scrum na linha de cinco metros para o Niterói, Maggiolo carregou bem a bola mexendo na linha adversária, que confusa abriu espaço para o centro Estrela quebrar dois tackles e marcar novamente para os fluminenses, convertido por Davi.
 
O início dava a entender que os rubro-negros teriam um jogo fácil, apesar das boas campanhas dos dois clubes ao longo da Taça Tupi e a dificuldade de prever de forma antecipada, já que era o primeiro confronto entre as equipes em sua história e o plantel rubro-negro conter jogadores de reconhecida experiência no plantel. Mas provando que o Rugby vem cada dia ficando mais nivelado nas regiões do país, os gaúchos reagiram, e aos dezessete, em linda interceptação de passe de Cassio Coiro que partiu para o try quase embaixo dos postes reduzindo a vantagem para apenas dois pontos.
 
E aos vinte viria a virada, após grande scrum dos gaúchos, o time força um penal e do meio de campo, Dysiuta converte, mostrando que o duelo de chutadores seria um dos atrativos ao longo da partida. Os gaúchos continuaram melhores no jogo, forçando penais do adversário, e em mais um deles, aos trinta e dois Dysiuta aumentou a vantagem.
János instantes finais, o Niterói, mesmo pressionado no scrum, voltaria a pontuar, com mais uma saída do oitavo argentino Franco, uma bela sequencia de fases e o ponta Robledo aparecendo na cega, não convertido. Mas não estava acabado, após mais um penal cometido pelos rubro-negros, Michael, oitavo gaúcho apóia para novo try, colocando os alviverdes mais uma vez quatro pontos de vantagem para a segunda etapa.
 
E o segundo tempo começou da mesma maneira que terminou o primeiro, com try do San Diego, e o mais belo da partida. Os gaúchos jogaram de mãos desde a sua ponta esquerda, fazendo sobrar na outra extremidade do campo o ponta que avançou por trinta metros e passou sendo tackleado para Dysiuta que caindo após um tackle serve o oitavo Michael para abrir mais cinco pontos de vantagem.
 
O Niterói, mesmo com um time mais velho, o que poderia sugerir que cansaria antes, começou a pressionar e arrancar penais dos gaúchos, e eles seriam decisivos; Davi Grael acertou o pé e aos seis, onze e vinte e quatro chutou para o empate em 26 pontos e a virada viria logo depois, mais uma vez com Davi que acertou um belíssimo drop goal após bom trabalho do pack carioca. O domínio da partida era dos rubro-negros que jogaram no erro do adversário e os sucessivos erros foram prontamente aproveitados. Grael ainda aumentaria, aos trinta, com novo penal, dando números finais à partida.
 
O Niterói ergue mais um título nacional e irá ocupar a vaga do Jacareí, que acabou derrotado no confronto com o Pasteur. Ano passado, o Jacareí assumiu justamente a vaga do clube do Rio de Janeiro, também superando um time do Rio Grande do Sul.
 
Agora o trabalho do Niterói é o de preparar a equipe para o Super 8, uma competição que, como se mostrou ao longo do ano, extremamente desgastante e de alto nível, muito superior à jornada enfrentada na Tupi.
 
O Portal do Rugby elegeu David Grael como melhor jogador da partida.
 
 
Placar final: Niterói 32 X 26 San Diego
Árbitro: Murilo Bragotto
Local: Associação Viking – Curitiba, PR
 
Niterói
Tries:Franco Maggiolo, Estrela, Robledo
Conversões: David Grael
Penais: David Grael (4)
Drop Goal: David Grael
 
San Diego
Tries: Michael (2), Cassio Coiro
Conversões: Erick Dysiuta
Penais: Erick Dysiuta (3)
 
 
Artigo por Carlos Gustavo Woellner
Foto por Hedeson Alves/Fotojump

Comentários