Pasteur vence clássico contra SPAC e está a um passo das semis

O sábado foi dia de clássico em dose tripla na capital paulista, com o chamado clássico dos 100 anos, entre SPAC e Pasteur. O apelido alude à famosa Guerra dos 100 anos (série de conflitos entre ingleses e franceses nos séculos XII e XIV) e não à idade dos clubes em si, mas o clima de guerra estava montado, com a disputa tripla no dia entre as equipes. O dia abriu com a abertura do Paulista M19, seguido pelos times de Desenvolvimento de ambos, disputando a Série D estadual, abrindo caminho para o duelo mais esperado do dia, jogo direto pela classificação.
 
Veja as fotos da partida, por Bruno Ruas
 
O jogo começou quente, com scrums e lines bem disputados, mas o SPAC que saiu na frente com um penal bem cobrado por Raj Spago. A dinâmica do jogo se manteve com as equipes se alternando nas posses de bola e realizando bons ataques, mas novamente quem conseguiu pontuar foi o SPAC, em ótimo contra ataque liderado por João Neto após chute de fundo dos Galos. Levando o jogo ao campo adversário ele se livrou conseguiu uma boa corrida, e mesmo tackleado, habilitou Zé na ponta para fazer o primeiro try da partida, que Raj complementou com os dois pontos adicionais.
 
O Pasteur não se assustou e manteve a calma para realizar seu jogo, e não demorou para encostar. A primeira chance veio com Pilla depois de um chute na ponta com a defesa SPACiana defendendo bem seu ingoal da pressão adversária, mas depois, finalmente colocou seus pontos no placar com boa corrida de Robert. O jogo de chutes no fundo funcionou bem, e após nova pressão na defesa adversária, o Pasteur conquista um lineout que o capitão Jean Ferrarini apoiou após sair da formação e encarando a defesa sobre sua linha de ingoal. Robert ainda acabaria excluído no final da primeira etapa, mas sem abalar a liderança dos visitantes, que foram para o intervalo com a vantagem de 4 pontos.
 
O segundo tempo começou com o SPAC reduzindo a vantagem para apenas um ponto, novamente com Raj, prontamente retribuído por Pilla com um penal seguido de um drop goal de mais de 30 metros. A ainda frágil vantagem manteve o Pasteur ligado na partida e melhor em campo, e definiu o jogo a seu favor ao chegar ao seu terceiro try, uma bela infiltração do francês Lucien, se desvencilhando de três adversários antes de mergulhar no ingoal com Pilla anotando sua terceira conversão do dia.
 
O SPAC ainda tinha seus momentos, mas não conseguia levar perigo ao ingoal adversário, enquanto a inspirada linha dos Galos avançava com mais frequência, parando na defesa adversária e sem conseguir pontuar mais. As equipes ainda se alternaram na posse de bola até o final, mas o triunfo foi do Pasteur, que volta a vencer depois de cair para o Jacareí na rodada anterior.
 
Na próxima rodada, o SPAC enfrenta o São José, enquanto o Pasteur recebe o Band Saracens, em mais um clássico da capital. Um empate já garante o Pasteur nas semifinais. O SPAC ainda precisa de ao menos uma vitória nos próximos dois jogos.
 
O Portal do Rugby elegeu Pedro di Pilla como melhor jogador da partida.
 
 
Placar final: SPAC 13 X 27 Pasteur
 
SPAC
Try: Zé
Conversão: Raj Spago
Penais: Raj Spago (2)
 
 
Pasteur
Tries: Robert Tenório, Jean Ferrarini e Lucien
Conversões: Pedro Di Pilla (3)
Penail: Pedro Di Pilla
Drop Goal: Pedro Di Pilla

Cartão amarelo: Robert Tenório
 
 
Escrito por Bruno Ruas

Comentários