Pasteur vence Curitiba e segue vivo no Super 8

Em um sábado nublado, a Arena Paulista recebeu o duelo entre Pasteur e Curitiba pela 10a rodada do Super 8. As equipes vem em momentos distintos na competição. De um lado, os Touros lideravam a competição, mas vinham de derrota para o Band Saracens. Do outro, os Galos vem na penúltima colocação, mas haviam batido o São José na rodada anterior, além de ter superado o Curitiba na casa do adversário no primeiro turno.
 
Em um jogo extremamente equilibrado, a vitória veio mais uma vez para os paulistas, e com isso, a irregular campanha do Pasteur ganhou sobrevida com o segundo triunfo seguido no Super 8, e embola a zona intermediária. Do outro lado, o Curitiba despencou para a quarta colocação, e está ao alcance do Desterro, quinto colocado, sinal amarelo para o atual campeão.
 
E os Touros começaram bem, abrindo o placar em sua primeira investida com dois minutos de jogo. A equipe conseguiu manter a posse de bola no chute de saída e após uma série de fases na intermediária, e após encontrar um buraco na linha para Enrico abrir o placar. Não tardou muito, Facundo Flores, um dos destaques do Super 8 até o momento, ampliou com um penal.
 
O começo avassalador do Curitiba foi freado pelo cartão amarelo dado a Michael Moraes, e o Pasteur começou sua reação na partida, com mais posse de bola e melhor armação e aproveitando a vantagem numérica, Pedro di Pilla anotou um try que deixou os Galos apenas um ponto atrás. O clima esquentou e após um desentendimento entre os jogadores das equipes, Pedro Duailibi foi punido com a exclusão de 10 minutos, mas quem pontuou foi o Pasteur, com Pilla preciso nos chutes, anotando dois penais antes do fim do primeiro tempo, colocando os donos da casa em vantagem de cinco pontos no intervalo. Um bom primeiro tempo do Pasteur, que passou a maior parte da etapa em seu campo de ataque.
 
A partida reiniciou com um penal de cada lado, com Pilla e Facundo novamente pontuando por suas equipes nos primeiros minutos e os visitantes passaram à frente antes dos dez minutos, com um try de Facundo que ele mesmo converteu. A situação ficou dramática para o Pasteur, que viu seu experiente terceira linha Ariel receber um cartão amarelo, Mas assim como na etapa inicial, o Curitiba não conseguiu traduzir a vantagem em pontos, e logo depois do jogador se reintegrar à partida, o Pasteur teve a chance de virar novamente, mas Pilla desperdiçou sua tentativa.
 
A tensão só aumentava, com a disputa caminhando para o triunfo do Curitiba, mas no último lance, o Pasteur conseguiu o try da vitória com Lipe Zeni para delírio da torcida que se fez presente, reciclando a bola e conseguindo finalizar na ponta.
 
 

O Portal do Rugby elegeu Facundo Flores como melhor jogador da partida.
 
Placar final: Pasteur (13) 21 X 18 (08) Curitiba
Pasteur
Tries: Pedro di Pilla e Felipe Zeni
Conversões: Pedro di Pilla
Penais: Pedro di Pilla (3)
Cartão amarelo: Pedro Duailibi, Ariel.
 
Curitiba
Tries: Enrico Mesquita e Facundo Flores
Conversão: Facundo Flores
Penal: Facundo Flores (2)
Cartão Amarelo: Michael Moraes

 
 
Artigo por Daniel Venturole
Fotos por Ale Cabral/Fotojump

Comentários