Pasteur e Poli duelaram nesse sábado, dia 11, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, na Arena Paulista de Rugby, em partida muito dura que revelou a evolução do time uspiano, mas terminou em vitória merecida do Pasteur.

Os Galos foram para o dérbi paulistano já credenciados por uma vitória na abertura da competição, diante do Rio Branco, ao passo que a Politécnica havia caída contra o SPAC por placar elástico. E foi o PAC que largou na frente, com belo try de Lipe, provando a qualidade da linha tricolor, 7 x 0.

Contudo, time amarelo que começou mais forte, mostrando grande dominação no pack e impondo dificuldades ao Pasteur – que jogou com alguns importantes desfalques – na manutenção da posse de bola. O resultado foi longa pressão da Poli e try de Dotta, convertido por Vinícius “Jaspion”. O conjunto da USP cresceu e em outra grande jogada dos forwards Ed atropelou para garantir mais um try, novamente convertido, virando o marcador.

A resposta do Pasteur foi imediata e na velocidade. Colocando a bola em sua linha, o PAC se impôs e Douglas “Gu”, pela ponta, cravou outro belo try para os Galos. Porém, Pilla perdeu a conversão, e a vantagem seguiu com a Poli. E antes do intervalo os 3/4s tricolores funcionaram novamente e Drummond cruzou o in-goal para dar uma suada frente no placar ao PAC, 17 x 14.

- Continua depois da publicidade -

O segundo tempo foi todo do Pasteur. Vitor “Porpeta” pisou para dentro e mostrou a velocidade – antes rara, hoje mais comum – de um bom pilar, cravando um try que foi verdadeiro banho de água fria para a reação uspiana. Instável e sem mais conseguir impor seu jogo, a Poli cometeu erro no ruck e “Fel” Meireles explorou muito inteligentemente o lado cego da formação para explodir para mais um try dos franceses. 29 x 14, e tinha mais. Zeni voltou a criar problemas para a defesa da Poli com outra bela arrancada, detida pela linha da Poli.

Os amarelos conseguiram equilibrar as ações na reta final do jogo e Pedrão, outro pilarzão, arranca como ponta para cravar um dos grandes tries da partida, colocando a Poli no páreo. Mas, a virada não veio e, no fim, Zeni liquidou a fatura com seu segundo try. Placar final, Pasteur 36 x 21 Poli.

Zeni foi eleito pelo Portal do Rugby o nome do jogo.

Fotos: Ale da Costa. Clique aqui para conferir mais fotos da partida.

 

Campeonato Paulista

Pasteur 36 X 21 Poli

Árbitro: Marcelo Toscano

Auxiliares: Rafael Nichioka e Gustavo Demétrio

4º árbitro: Cláudia Queliconi

Local: Parque Esportivo do Trabalhador – São Paulo, SP

 

Pasteur

Tries: Lipe (2), Gu, Drummond, Porpeta e Fel.

Conversões: Pedrinho (2) e Mau.

 

Poli

Tries: Dotta, Ed e Pedrão

Conversões: Jaspion (2) e Fernando Agra (2)