Pasteur vence São José e lidera o Paulista A. Joseenses vencem no M17

Pasteur e São José fizeram um grande clássico em duelo direto pelo título da Série A, no que deve ser a maior rivalidade do Rugby no estado nos dias de hoje, sobretudo pela presença de ambos os clubes em todas as divisões em disputa. O título ainda não está assegurado, mas os franceses deram um grande passo ao vencer o rival em casa.

 

Veja as fotos da partida, por Daniel Venturole

 

 

O São José começou quente, se lançando ao ataque nos primeiros minutos e na primeira paralisação, Grilo abriu o placar com um penal frontal. A partida era muito disputada em todas as formações. Pedro di Pilla tentou responder na mesma moeda, mas não teve sorte, errando um chute fácil, enquanto Thiago Maihara mais ousado, tentou um drop, bloqueado pela defesa joseense.

 

Mas o troco dos Galos não tardou e em uma bela infiltração de Felipe Zeni, que mesmo contido por dois, acionou Marcos Correa que também sob intensa marcação, conseguiu mergulhar no ingoal. O clima já estava tenso entre jogadores das equipes e o São José logo ficou com um homem a menos após Mariano ser advertido com um cartão amarelo, que iniciou uma discussão entre os jogadores. O Pasteur tratou de aproveitar a vantagem numérica e depois de uma série de bons mauls, Zeni ampliou aproveitando espaço deixado na linha pela defesa adversária.

 

O dia não parecia bom para o São José, que no fim da primeira etapa, ficou novamente desfalcado, desta vez com Putim, por discutir com a arbitragem. Dessa vez o Pasteur não aproveitaria por muito temp, com argentino Ariel desfalcando o pack francês no minuto seguinte. Grilo anotou mais um penal e deu números finais à primeira etapa.

 

No segundo tempo, foi a vez de Pilla abrir a etapa, com um bom drop goal, mas a vantagem francesa virou pó com um lindo try de Pedro Lopes, recebendo a bola na intermediária e avançando em zigue-zague pelo campo, superando cinco marcadores antes de apoiar na ponta direita.

 

O técnico Maurício Coelho trocou seus dois pilares e o São José melhorou muito na partida, passando a atacar mais e reter a posse de bola, e logo sua alteração deu resultado, com Leo Frota cobrando um penal rapidamente e pegando a defesa adversária desarrumada, apoiando no lado esquerdo, deixando a diferença em apenas um ponto.

 

O Pasteur apresentava cansaço, fruto do intenso embate físico e também seguiu com alterações para voltar ao jogo. A partida se reequilibrou e cada ruck e maul era disputado como se fosse o último, num ritmo muito intenso. Pilla anotou mais um penal, mas dessa vez, prontamente respondido por Grilo, mantendo a disputa em aberto.

 

Nos minutos finais, Pilla perdeu mais uma cobrança, que poderia definir o jogo, e para aumentar a dramaticidade da partida, Gabriel desfalcou os Galos por conta de um cartão amarelo. O Pasteur jogaria os últimos dois minutos com um homem a menos, mas conseguiu se segurar e garantir a vitória que lhe dá a liderança provisória da competição.

 

Na próxima rodada, o Pasteur enfrenta o perigoso SPAC, enquanto o São José enfrenta o igualmente forte Band Saracens.

 

O Portal do Rugby elegeu Felipe Zeni como melhor jogador da partida

 

Placar final: Pasteur (14) 20 X 19 (06) São José

 

Pasteur
Tries: Felipe Zeni e Marcos Correa
Conversões: Pedro di Pilla (2)
Penal: Pedro di Pilla
Drop Goal: Pedro di Pilla

Cartão Amarelo: Ariel, Gabriel Drummond

 

São José
Tries: Pedro Lopes, Leo Frota
Penais: Rafael Morales (3)

Cartões Amarelos: Mariano “Brujo”, Erick Cogliandro “Putim”

 

São José vence duelo pelo M17

Paulista M17 2015 - Pasteur X Sao Jose_Daniel Venturole

 

Na partida preliminar, os clubes se enfrentaram pelo M17 (no domingo, ainda se enfrentariam no M15 e M19) e a garra mostrada por ambos foi equivalente ao jogo principal, assim como o equilíbrio.

 

Veja as fotos da partida, por Daniel Venturole

 

O São José tratou de sair na frente com Marcos Saccomanno, e o clube era melhor na fase inicial, com mais posse de bola, mas sem conseguir criar chances claras de ampliar, sobretudo por seguidos erros de handling da equipe no ataque e o bom trabalho defensivo do Pasteur, era um embate muito físico entre as equipes.

 

O Pasteur tentou empatar com Lucas Spago, mas o disparo não passou pelas traves dos visitantes e ainda na etapa inicial, as equipes seriam reduzidas a catorze jogadores de cada lado, tendo Cícero excluído do lado do Pasteur e Patrick do lado joseense.

 

No segundo tempo, Spago não desperdiçou sua nova oportunidade e empatou a partida, mas Thiago Henrique rapidamente colocou o São José na liderança novamente, com um bom try na ponta esquerda, depois de avanço na base do pick and go dos visitantes. A ritmo de jogo imposto pelos joseenses aumentava cada vez mais, e logo chegou ao seu segundo try, dessa vez com Luiz Guilherme.

 

A essa altura o São José era muito melhor e mesmo quando ficou com um homem a menos (Thiago levou amarelo) não deixou o Pasteur traduzir a vantagem numérica em pontos. Já passando da metade do jogo e com o clima cada vez mais tenso, com os Galinhos tentando diminuir a diferença a qualquer custo, um desentendimento generalizado levou à exclusão de um jogador de cada lado e Quintero finalmente conseguiu recolocar os donos da casa no jogo aproveitando uma sequência de penais cedidos pelo adversário em seu campo defensivo.

 

A conversão não era difícil, mas Spago desperdiçou o chute, num dia que curiosamente seria difícil para chutadores de todas as equipes. Saccomanno também errou o seu penal que poderia matar a partida, e o Pasteur seguiu precisando de um try para igualar o marcador, mas quem anotou novamente foi o São José, com Saccomanno fazendo o seu try e selando o triunfo dos visitantes.

 

O Portal do Rugby elegeu Thiago Henrique como melhor jogador da partida

 

Placar final:Pasteur (00) 08 X 18 (03) São José

 

Pasteur
Try: Rodrigo Quintero
Penal: Lucas Spago

Cartão Amarelo: Cícero e Jamaica

 

São José
Tries: Thiago Monteiro, Luiz Guilherme, Marcos Saccomanno
Penais: Marcos Saccomanno

Cartão Amarelo: Thiago Monteiro, Matheus e Patrick

Comentários