A Taça Tupi teve sua (quase) rodada final nesse sábado, com 10 dos 12 times entrando em campo. Apenas uma vaga na primeira divisão ainda estava em jogo, com o San Diego derrotando o Chapecó e carimbando sua inédita promoção à primeira divisão.

Eliminado, o Niterói fez sua parte e encerrou a sua campanha entre as 8 melhores equipes do quadro geral, vencendo o clássico contra o Rio Rugby. Já o Pé Vermelho, já promovido, derrotou o Rio Branco para não deixar dúvidas quanto à sua condição entre os melhores do país (em um 85 x 00 que foi a maior derrota em casa da história dos Pelicanos em competições oficiais).

E na briga pelas semifinais, o Charrua assegurou sua sequência na disputa pelo título derrotando o Joaca, enquanto o Guanabara conseguiu uma grande vitória fora de casa sobre o BH, carimbando também sua classificação ao mata-mata. O BH é no momento o melhor segundo colocado e aguarda o resultado do Templários contra o Band Saracens do próximo sábado para saber se irá às semifinais. Os mineiros só perderão a vaga caso o Templários vença os invictos bandeirantinos descontando um saldo de nada menos que 77 pontos de diferença.

Uma das semifinais já está definida: será Charrua contra Guanabara, em Porto Alegre. Já o Band Saracens receberá BH ou Templários.

- Continua depois da publicidade -

 

San Diego na elite!

O San Diego fez a festa em casa nesse fim de semana, derrotando o aguerrido Chapecó e carimbando sua promoção à primeira divisão nacional. Os verdes gaúchos se impuseram no primeiro tempo com 3 tries não respondidos, mas também não convertidos, em um dia atípico do ótimo chutador Dysiuta. Na primeira etapa os tries saíram com o ponta Aranha, o asa Renatinho e o pilarzão Danilo, pondo 15 x 03 no marcador, com Cícero descontando em penal para os catarinenses.

Na segunda etapa, o San Diego precisou de 3 minutos para conseguir o bônus que dava matematicamente sua promoção, com o ponta Arthur Goulart. O Chapecó ainda descontou com try do centro artilheiro Duan, mas Ramón pôs números finais com o quinto try gaúcho, em meio à lama das chuvas que caíram no Sul. 27 x 10 e promoção aos verdes de Porto Alegre. O resultado, no entanto, não foi suficiente para levar o San Diego à semifinal, empatando em pontos com o BH, mas ficando atrás por menos de um try convertido de diferença (6 pontos).

 

27versus copiar10

San Diego 27 x 10 Chapecó

Local: Parque Capão do Corvo – Canoas, RS

 

San Diego

Tries: Guilherme “Aranha” Costa, Renato Möllerke, Danilo Tomasi, Arthur Goulart e Ramón Raupp

Conversões: Erick Dysiuta (1)

 

Chapecó

Try: Duan Barp

Conversão: Cícero Leite (1)

Penal: Cícerro Leite (1)

 

Charrua semifinalista

Em Porto Alegre, o Charrua confirmou sua passagem às semifinais derrotando o Joaca por 29 x 08, em partida sem maiores sustos para os Índios porto-alegrenses. Com o resultado, o Charrua se firmou como o time dono da segunda melhor campanha geral e jogará em casa contra o Guanabara na próxima fase.

 

charrua novo29versus copiar08

Charrua 29 x 08 Joaca

Local: Sociedade Hípica Portoalegrense – Porto Alegre, RS

 

Charrua

Tries: a confirmar

Conversões: a confirmar

Penais: a confirmar

 

Joaca

Try: a confirmar

Penal: a confirmar

 

Pé Vermelho sobe com brio e Rio Branco tem muito a trabalhar

A polêmica da semana ficou por conta da confirmação de que todos os clubes do Grupo A já estavam promovidos à elite do Campeonato Brasileiro de 2018. Entre eles, o Rio Branco, que terminou a competição sem uma vitória sequer, com 1 empate e 5 derrotas. A última delas ocorreu neste sábado, em casa, contra o Pé Vermelho. E os paranaenses impuseram aos Pelicanos a maior derrota em jogos oficiais da história do glorioso clube paulistano, de quatro títulos nacionais no currículo, mas com muito a melhorar se quiser jogar o Brasileiro do ano que vem.

Nada menos que 85 x 00 para o Pé Vermelho, que encampou a ideia de subir com brio. Somente o primeiro tempo teve 8 tries para o clube de Londrina e região, com 56 x 00. No segundo tempo foram mais 5 tries para fecharem a vitória, tendo por destaques o centro Lucas Branco, autor de nada menos que 4 tries, e o ponta Victor Ávila, que fez outros 3.

 

00versus copiar85

Rio Branco 00 x 85 Pé Vermelho

Local: Colégio Rio Branco Granja Viana – Cotia, SP

 

Pé Vermelho

Tries: Lucas Branco (4), Victor Ávila (3), Fernando Santana (2), Victor Hugo Rezende, Matheus Queiroz, penal try

Conversões: Lucas “Bagé” Vieira (9)

 

Guanabara abocanha vaga na semifinal em BH

BH Rugby e Guanabara já estavam promovidos quando entraram no campo da UniBH nesse sábado, mas ainda havia em disputa um lugar nas semifinais. A vantagem era dos mineiros e não apenas pelo mando de jogo, mas porque o clube de Belo Horizonte necessitava somente de 1 ponto para assegurar um lugar na sequência da busca pelo título. Mas, o Guanabara cresceu e no embalo da vitória na rodada passada impôs ao BH sua primeira derrota em casa e colocou o adversário na espera. Agora, o BH aguarda o resultado de Templários e Band Saracens no próximo sábado, mas sabe que dificilmente será eliminado, pois isso só ocorrerá se o Templários vencer por 77 pontos de diferença.

Quem precisava vencer de qualquer jeito era o clube carioca, que abriu o placar aos 4′, com penal chutado por Zé Vitor. O jogo foi duro como esperado, com o forte pack de forwards mineiro sempre forte, segurando o jogo e impedindo as jogadas mais agudas da linha carioca, que levava sempre perigo com o jogo de mãos. Quem quebrou a defesa adversária primeira foi a linha do Guanabara, com o ponta Gabriel Maia correndo para o primeiro try, aos 23′, abrindo 8 x 0. O BH respondeu rápido e na mesma moeda, com o ponta Chico Vianna fazendo o try dos donos da casa aos 30′, para o jogo ir ao intervalo em 8 x 5.

O lance crucial do jogo veio logo no começo do segundo tempo, com o try de Ivan para o Guanabara, aos 45′. O BH sentiu o golpe e os visitantes guardou o decisivo terceiro try aos 54′, com David Holby. O BH insistiu com seu pack, mas parou na forte defesa carioca e ainda cedeu um último penal para Caio decretar os 21 x 05 finais.

 

05versus copiar21

BH Rugby 05 x 21 Guanabara

Local: UniBH – Belo Horizonte, MG

 

BH Rugby

Try: Chico Vianna

 

Guanabara

Tries: Gabriel Maia, Ivan Franklin e David Holby

Penais: Zé Vitor Tavares (1) e Caio Ferreira (1)

 

Niterói vence pela honra

Apenas um dia após se dar conta de que não poderia mais ser promovido, o Niterói encerrou sua participação na Taça Tupi vencendo o clássico contra o Rio Rugby por 52 x 06.

O primeiro tempo do Nikity foi avassalador, com 4 tries sem resposta, iniciados com try do destaque do jogo, David Grael, que além do try ainda chutou no segundo tempo um drop goal – o único de toda a Taça Tupi até aqui.

Mesmo com 24 x 06 no placar no intervalo o Niterói não diminuiu sua marcha e cruzou o in-goal no segundo tempo outras 3 vezes, selando a vitória em 52 x 06.

 

52versus copiar06

Niterói 52 x 06 Rio Rugby

Local: Campo Olímpico da UFRJ – Rio de Janeiro, RJ

 

Niterói

Tries: David Grael, Matheus Azevedo, André Freire, Shalém Lacerda, Robledo Veiga, Gabriel Furtado e penal try

Conversões: David Grael (4)

Penais: David Grael (2)

Drop goals: David Grael (1)

 

Rio Rugby

 

Penais: Gabriel Rangel (2)

 

ClubeCidade (Estado)PtsJVED4+7-PPPCSP
Grupo A
Band SaracensSão Paulo (SP)3066006042972357
Pé VermelhoLondrina (PR)1563033021518431
TempláriosSão Bernardo do Campo (SP)14621340141299-158
Rio BrancoSão Paulo (SP)460152092322-230
Grupo B
GuanabaraRio de Janeiro (RJ)2164023219995104
BH RugbyBelo Horizonte (MG)1964023014010634
NiteróiNiterói (RJ)1463032012410915
Rio RugbyRio de Janeiro (RJ)561050162211-149
Grupo C
CharruaPorto Alegre (RS)246501311327458
San DiegoPorto Alegre (RS)196402121098128
ChapecóChapecó (SC)962040187122-35
JoacaFlorianópolis (SC)661050263114-51

 

Foto: San Diego