São José derrota Curitiba em duelo direto pela final do Super 8

Sábado foi dia de decisão em São José dos Campos, nada menos do que a disputa pela final do circuito feminino de rugby sevens entre São José e SPAC e o embate direto pela decisão da segunda colocação do Super 8 entre São José e Curitiba. No masculino a história foi um pouco diferente, o embate parelho prevaleceu durante o jogo, porem o placar de 32 à 25 para o São José demonstrou que detalhes podem decidir a partida.

 

O tempo seco de São José dos Campos castigou, principalmente pelo sol forte, mas os atletas detinham a partida como uma constante revanche de títulos antigos do Super 8. A partida começou com cada time abusando de suas devidas táticas, os paulistas explorando o jogo de mãos e abusando de jogadas com seus backs, já os paranaenses tiveram a posse com seus forwards, dominando jogadas próximas a base. A partida estava muito parelha, contudo fluindo conforme cada equipe utilizava seus jogadores, mas os visitantes pecaram em momentos cruciais, o que resultou em três penais para o São José convertidos por Rafael Morales. Antes do relógio beirar metade do primeiro tempo, o São José conseguiu ampliar ainda mais o placar, desta vez com um try de Jhonantan, mas não convertido.Depois da sequência que deixou o São José 14 pontos à frente no placar, o jogo se conteve entre a linha de 10 metros das equipes. Com domínio de posso dos curitibanos, mas sempre trocando, principalmente pelo embate aéreo que por vezes aconteceu. O relógio beirava os cinco minutos finais quando o São José voltou a pontuar, mais uma vez com um penal de Rafael Morales, todavia os paranaenses não abandonaram a chance de uma possível retomada, mostra disso foi o drop goal que o abertura Chichio, acertou antes do fim da primeira etapa, encerrada em 17 a 3 para os joseenses.

 

O segundo tempo começou de um modo diferente, o Curitiba logo no inicio teve a chance de crescer no marcador, e o chutador “Chichio” não decepcionou com um penal convertido. Mas Rafael Morales, do São José, estava inspirado, e garantiu mais três pontos para casa após um penal.

 

Com o calor intenso o quesito físico passou a ser crucial, isso foi visto em campo pelas escapadas que ambos os times conseguiram, e principalmente por um try de cada lado anotado. Do lado curitibano Vitor aproximou o placar, mas cinco minutos depois Pedro, do São José, garantiu a distância nos números. Já dentro dos últimos dez minutos a velocidade do jogo tornou a aumentar, principalmente pelas substituições que aconteceram e pelo try de Daniel Sancery, convertido por Rafael Morales do São José.

 

O placar mostrava 32 a 11 para a equipe da casa e o jogo tinha apenas mais 8 minutos, a diferença era enorme para os “touros”, porém um ar de esperança surgiu com o try de Michael, que com a conversão aproximou um pouco os números. Porém, por mais que os paranaenses buscassem encontrar brechas na defesa joseense, era quase inútil diante da pressão que o São José impunha, principalmente em seu pack de forwards, mas o desgaste e sufoco chegaram para os atletas, que observaram os touros anotando mais um try, de Tissot, junto com a conversão, encerrando a partida em São josé 32 contra 25 Curitiba.

 

Placar final: São José 32 x 25 Curitiba

 

São José

Tries: Jhonathan, Pedrinho Lopes, Daniel Sancery.

Conversões: Rafael “Grilo” Morales

Penal: Rafael Morales (5)

 

Curitiba

Tries: Vitor, Michael e Tissot

Conversões: Alberto “Chichio” Nuñez (2)

Drop Goal: Alberto “Chichio” Nuñez (1)

Penal: Alberto “Chichio” Nuñez (1)

 

Arbitro: Xavier Vouga.

Auxiliares: Murilo Bragotto e Cauã Ricardo.

Local: CT. Ange Guimerá, São José dos Campos – SP

 

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Escrito por: Cauã Ricardo
Foto: Xandão/XDesign/São José

Comentários