São José vence SPAC em clássico paulista e segue mirando o topo

Sábado foi dia de clássico paulista no SPAC, com o time da casa recebendo o São José pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Super 8. O duelo tinha valor dobrado para os dois lados, que buscavam o terceiro lugar do torneio – já cientes de que Curitiba e Desterro tinham tudo para seguirem de vento em popa na parte de cima da tabela. O São José falou mais alto e quebrou o equilíbrio do duelo no segundo tempo pra vencer por 43 x 19. Os atuais campeões seguem entre os favoritos de 2016 sem dúvida alguma.
 
 
banner padrim
 
 

A partida começou equilibrada, com os dois lados mostrando cautela e estudando o oponente – ainda mais com tantos atletas de seleção brasileira reunidos. A primeira chance de abrir o placar foi joseense, mas Grilo não foi feliz no primeiro chute de penalidade a favor de seu time. Mas, o São José logo passou a ter maior volume e domínio territorial e o primeiro try saiu aos 18′, com troca de passes rápida e finalização de Diogo Borges, o oitavo capitão.

 

O SPAC sentiu o golpe e entregou penal aos visitantes no minuto seguinte, com Grilo não perdoando e abrindo 10 x 0 para os atuais campeões nacionais e estaduais. E dois minutos depois foi a vez de Tanque – jogando com a camisa 15 – em contra ataque matador fazer o segundo try valeparaibano, abrindo 17 x 0.

 

Ainda antes do intervalo o SPAC iria para cima, controlaria a posse de bola e o território por longos minutos com a força de seu pack até Raj achar o espaço para finalizar o primeiro try alviazul do duelo. 17 x 07, intervalo.

 

A segunda etapa começou promissora para o SPAC, com Gelado – um dos grandes nomes do jogo – rompendo em velocidade a defesa joseense para arrancar para um belo try, levantando a torcida da casa e reduzindo a diferença para somente 17 x 14. Contudo, a resposta seria imediata do time do técnico Maurício Coelho. Na força de seus homens de frente, o São José cravou seu terceiro try aos 5′, com o segunda linha Carlão.

 

A resposta do SPAC quase viria com outra arrancada devastadora de Gelado e offload para Nick, que acabou detido, dando tempo para a recuperação defensiva dos visitantes. O contra-ataque joseense se provava fulminante e, aos 13′, Daniel Sancery recebeu e disparou na ponta para mais um try, aos 13′. E aos 15′, após lance controverso de penal não marcado, Tanque interceptou passe de um SPAC já desconcentrado para praticamente finalizar o jogo a favor do São José, em grande corrida. O SPAC ainda reduziria com Cocasso rompendo a defesa em velocidade e Mattias finalizando o terceiro try da casa. Porém, ainda haveria tempo para o último try do “Sanja”, com Mineiro. Fim de papo, 43 x 19 para o São José, terceiro colocado do Super 8.

 

No próximo sábado, dia 10, o São José receberá o Curitiba em uma verdadeira decisão com a vice liderança em jogo, ao passo que o SPAC visitará o Band Saracens para dérbi paulistano, com ambos precisando voltar a vencer.

 

Placar final: SPAC 19 X 43 São José

 

SPAC

Tries: Rafael “Raj” Spago, Cléber “Gelado” Dias e Matthias Wegener

Conversões: Rafael “Raj” Spago (2)

 

São José

Tries: Lucas “Tanque” Duque (2), Diogo Borges, Carlos “Carlão” de Oliveira, Daniel Sancery e Luís “Mineiro” Moura

Conversões: Rafael “Grilo” Morales (5)

Penais: Rafael “Grilo” Morales (1)

 

Árbitro: Renato Scalércio
Auxiliares de linha: Murilo Bragotto e Victor Hugo
4o árbitro: a definir
Local: SPAC – São Paulo, SP

 

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Foto: Ale da Costa – Portrait

Comentários