Serra anuncia reforço vindo de São José

Já em período de preparação para as próximas competições, o Serra Rugby passa a contar com o reforço do atleta Breno Ferreira Prado, o Índio. O jogador vem de um dos maiores times do país, o São José Rugby, de São José dos Campos, SP, onde atuou durante sete anos.
 
Com passagens em 2014 e 2015 pela Seleção Brasileira de Rugby na categoria juvenil, Prado passa a integrar a equipe caxiense na primeira temporada em que joga pela categoria adulta, com 19 anos. O atleta considera o time caxiense um dos que mais evolui no Sul, e projeta um grande futuro para a equipe, considerando também a vinda do novo técnico, Carlos Baldassari, o Carlitos. “Será uma oportunidade para conhecer uma nova cultura, além de atuar com treinadores com históricos de conquistas, podendo aprimorar ainda mais minha atuação no esporte”, afirma.
 
Prado já foi capitão de equipes e registra entre suas conquistas duas terceiras colocações no Campeonato Sul Americano de Rugby, em 2014 e 2015, além de diversos outros títulos.
 
 
Intercâmbio também é investimento para elevar o nível do esporte
 
O Serra busca influenciar na evolução do nível do esporte por diversas frentes, uma delas é o intercâmbio desenvolvido com atletas de outros países, principalmente da Argentina, realizado desde 2013. Já passaram pelo time 11 esportistas de cidades como Mendonza, San Juan e Buenos Aires, na Argentina, além de um francês e um inglês. “Todos possuíam experiência no rugby, já praticavam há muito tempo”, conta o diretor técnico do time, Muray Lizott.
 
Lizott identifica entre as principais motivações dos intercambistas argentinos a busca por conhecimento e vivências diferenciadas, bem como o aprendizado do idioma português. “Além disso, o aumento da visibilidade do esporte pode proporcionar a futura possibilidade de defenderem as cores da seleção”, complementa.
 
Ele considera a Argentina um dos melhores centros de rugby, e acredita que a iniciativa do intercâmbio tem o potencial de conceder aos atletas caxienses o conhecimento e experiência de locais como esses, e elevar ainda mais seu desempenho em treinos e jogos. “Também se colabora na criação de uma cultura semelhante a que existe na Argentina, referente ao comprometimento e à paixão pelo rugby”, espera.
 
Lucas Carrizo, hoje um dos técnicos do Serra Rugby, é um dos atletas argentinos que chegou ao time por meio de intercâmbio. Com 27 anos e natural de San Juan, ele pratica o esporte desde os sete anos. O atleta representou seleções estaduais, juvenis e adultas até vir para Caxias do Sul, em 2013.
 
Com o apoio do Serra, Carrizo pode conhecer o Brasil, aprender o idioma e fazer amizades. Os treinos como jogador do clube começaram no dia seguinte à sua chegada em Caxias do Sul, onde o plano era permanecer por seis meses. Dois meses antes do final da experiência, com a saída do treinador do Serra Rugby, Carrizo recebeu o convite para se tornar o treinador da equipe. Suas intenções tornaram-se permanecer no país atuando no esporte, representar o Brasil em nível internacional, e dar continuidade em sua graduação em educação física.
 
O atleta considera que o intercâmbio lhe trouxe autoconhecimento e o reconhecimento da importância de evoluir como indivíduo e coletivamente. Permite, ainda, superar o desafio de estar longe da família e de crescer no esporte. Entre as conquistas alcançadas, Carrizo destaca o respeito e o afeto daqueles com quem convive. “Hoje posso dizer que tenho verdadeiros amigos aqui no Brasil”, conclui.

Comentários