Charrua vence em Louveira e Curitiba é campeão do Super Sevens 2015!

ARTIGO ATUALIZADO – As melhores equipes do Rugby feminino brasileiro entraram em campo nesse fim de semana para decidir o Super Sevens, com sete equipes na disputa pelas quatro vagas de equipes fixas da próxima edição da competição. Um fim de semana muito quente em Louveira resultou em jogos muito desgastantes e que exigiu um elenco em forma para aguentar as partidas. Quem levou a melhor na etapa foi o Charrua, que levantou a taça do torneio.
 
Mas, quem subiu no lugar mais alto do rugby nacional foi o Curitiba, que faturou pela primeira vez em sua história o título da temporada do Super Sevens Feminino!

 

Na luta pelas vagas antecipadas no Super Sevens de 2016, Curitiba, Charrua, São José e Desterro levaram a melhor e já se garantiram na próxima temporada como equipes fixas do circuito. Curitiba, Charrua e São José ainda garantiram o Bolsa-Atleta, destinado às três primeiras colocadas da temporada.
 
No sábado, 17 de Outubro, primeiro dia de competição, o Curitiba Rugby manteve o ritmo da última etapa passando por USP- 48 x 00 , Desterro -33 x 5 e BH -49 x 00 , com placares elásticos, mostrando que a equipe estava focada e determinada e ficar no pódio. Já a equipe de BH, depois de perder para Desterro e Curitiba, precisava vencer o Rugby USP por muitos pontos e ainda esperar o resultado dos demais jogos, no entanto, não foi para as quartas de finais Ouro.

 

No grupo B, Charrua e Delta eram as equipes mais fortes, uma vez que SPAC não vinha apresentando bons resultados. No entanto, a equipe paulista surpreendeu terminando em primeiro do grupo ao vencer Delta – 12x 05 e Charrua por 14×05, além do Guanabara 32 x 00.

 

No grupo C, também considerado o grupo da “morte”, era difícil fazer uma previsão de quem passaria paras a fase final, uma vez que São José estava bastante consistente nas etapas anteriores, se mantendo entre as quatro primeiras equipes durante todo o circuito, a equipe do Band sempre forte, Niterói contou com reforços e o Vitória, que foi equipe fixa no ano de 2014 também é uma equipe forte. Como era de se esperar, foram jogos equilibrados, pegados e foi o único grupo a ter um empate. Assim, São José, Band e Niterói se classificaram, restando ao Vitória a disputa da taça bronze.

 

No domingo, os jogos foram ainda mais emocionantes e sendo definidos nos detalhes e nas conversões.

 

Nas quartas de final ouro, o primeiro jogo foi entre Curitiba e Delta, as touritas venceram por 19 a 00. Ainda pelas quartas de final Spac superou o Niterói por 14×12 e Charrua superou a equipe de São José por 10x 07. Os resultados mostraram que todas as equipes estavam focadas e os detalhes realmente fizeram a diferença.
 
No entanto, o jogo destaque dessa primeira rodada das quartas de final foi entre Band e Desterro. Esse era um confronto direto por uma vaga entre as quatro primeiras colocadas. Assim, a equipe de Santa Catarina abriu o placar, convertendo. A equipe paulista não ficou para trás, marcando um try e encostando no marcador, porém não converteram. E assim o jogo seguiu bem forte e pegado. Já nos segundos finais, o Band estava com a posse de bola e com grandes chances de chegar ao ingoal, no entanto, a defesa da equipe catarinense segurou o ataque forçando o erro da equipe paulista que cometeu um penal, perdendo a posse de bola e o Desterro saindo vencedor por 14 x 12.

 

Nas semifinais prata, Band superou o Delta por 17 x 00 e o Niterói impôs um forte ritmo de jogo contra o São José, vencendo por 24 x 5. Nas semifinais ouro Charrua superou o Spac por 27×00 e Curitiba venceu mais uma vez a equipe catarinense por 19 x00. Na parte debaixo da tabela, o Vitória conquistou a taça bronze ao vencer o BH Rugby por 05 a 00. Já na final prata Niterói superou o Band por 19×15 e na disputa pelo terceiro lugar, o Spac conquistou a vitória quando já havia soado a corneta, ao manter a posse de bola e encontrar espaço na defesa da equipe catarinense. O resultado final foi 12x 07 para a equipe Paulista.
 

A final caracterizou um clássico do sul. As duas equipes já haviam se enfrentado em Curitiba e a equipe de Porto Alegre queria ser campeã da etapa pela primeira vez, em 2015. As duas equipes entraram forte e o Curitiba saiu na frente, marcando 05 a 00, mas as gaúchas queriam levantar a Taça Ouro e marcaram um try, convertido, passando à liderança e ampliaram já na segunda etapa. A equipe do Curitiba ainda marcou mais um try, mas permaneceram atrás no marcador e não conseguiram reverter a vitória do Charrua por 12 a 10.

 

Mesmo não levantando a taça de campeão da etapa, a equipe Paranaense foi a grande campeã do circuito Super Sevens 2015. Além de ter a jogadora Franciny Amaral como destaque do torneio.

 

Este foi um ano muito positivo para o Curitiba Rugby em diversos aspectos, especialmente pelo título inédito de campeãs Brasileiras (até então nossa melhor colocação no BR Sevens tinha sido 6° lugar). Nosso planejamento para este ano era terminarmos entre as 4 primeiras e classificarmos direto para o super sevens do ano que vem, mas começamos a ver que dava para almejar mais, dava para buscar o título e felizmente conseguimos.
 
Nós nos preparamos muito para o circuito. O trabalho começou mais forte desde o ano passado, especialmente no aspecto físico e acho que isso fez a total diferença. E se hoje nós estamos mais fortes, rápidas e confiantes, boa parte se deve ao nosso corpo técnico (Stefano, Martín e André) e a diretoria do clube. Outro diferencial está na maturidade que o grupo adquiriu no decorrer destes últimos 4 anos e no foco em relação à defesa e ao jogo em conjunto.
 
Ano que vem o circuito promete ser ainda mais pegado e vamos treinar ainda mais duro para defender o nosso título. – disse:  Gabriela De Pellegrini, Capitã do Curitiba Rugby. 

 

A novidade do Super Sevens esse ano foi o Troféu Outback
 
O  Outback Steakhouse premiou as três melhores jogadoras da temporada 2015 e  a atleta destaque da partida do Super Sevens.

 

Francine Alves do Amaral, do Curitiba, foi eleita como destaque ouro do torneio. Rubia Domingos da Silva, do BH Rugby, em segundo lugar, enquanto Raquel Kochhann, do Charrua, levou a taça de destaque da etapa de Louveira e o terceiro lugar no geral.

 

Foi uma honra enorme, ganhar esse troféu e uma grande surpresa tambem hahaha, só tenho a agradecer, e acima de tudo a Deus, que sempre guia meus passos, aos meus treinadores, ao meu time que ta sempre comigo e a todos envolvidos, acho que sem eles não teria acontecido. ‘Sozinho você vai mais rápido, em grupo você vai mais longe’ – disse :Francine Alves do Amaral, do Curitiba Rugby. 

 

Super Sevens 2015 - Charrua campeao etapa5_JoaoNeto

 

Jogos de sábado, 17 de outubro
 
10:00 Curitiba 48 x 00 Poli
10:20 Desterro 27 x 00 BH
10:40 Charrua 40 x 00 Guanabara
11:00 Delta 05 x 12 SPAC
11:20 São José 34 x 05 Vitória
11:40 Band Saracens 10 x 05 Niterói
12:20 Curitiba 33 x 05 BH
12:40 Desterro 53 x 00 Poli
13:00 Charrua 05 x 14 SPAC
13:20 Delta 36 x 12 Guanabara
13:40 São José 19 x 07 Niterói
14:00 Band Saracens 17 x 10 Vitória
14:40 Curitba 29 x 00 Desterro
15:00 BH 54 x 00 Poli
15:20 Charrua 22 x 05 Delta
15:40 SPAC 32 x 00 Guanabara
16:00 São José 15 x 15 Band Saracens
16:20 Niterói 27 x 00 Vitória
 
 
Classificação (posições gerais em parênteses, pendente confirmação da CBRu)
Grupo A – 1 Curitiba 6pts +105 (1o), 2 Desterro 4pts +51 (5o), 3 BH Rugby 2pts -4 (9o), 4 Poli 0pts -155 (12o)
Grupo B – 1 SPAC 6pts +48pts (2), 2 Charrua 4pts +48 (6o), 3 Delta 2pts 0 (8o), 4 Guanabara 0pts -91 (11o)
Grupo C – 1 São José 5pts +41 (3o), 2 Band Saracens 5pts +12 (4o), 3 Niterói 2pts +10 (7o) , 4 Vitória 0pts -63 (10o)
 
 
Jogos de domingo, 18 de outubro
 
10h30 – Quartas de Final Ouro 1: Curitiba 19 x 00 Delta
10h50 – Quartas de Final Ouro 2: Band Saracens 12 x 14 Desterro
11h10 – Quartas de Final Ouro 3: SPAC 14 x 12 Niterói
11h30 – Quartas de Final Ouro 4: São José 07 x 10 Charrua
11h50 – Semifinal Bronze 1: BH Rugby 39 x 00 Poli
12h10 – Semifinal Bronze 2: Vitória 19 x 00 Guanabara
13h10 – Semifinal Prata 1: Delta 00 x 17 Band Saracens
13h30 – Semifinal Prata 2: Niterói 24 x 05 São José
13h50 – Semifinal Ouro 1: Curitiba 19 x 00 Desterro
14h10 – Semifinal Ouro 2: SPAC 00 x 27 Charrua
15h30 – Disputa 11º e 12º: Poli 00 x 46 Guanabara
15h50 – Taça Bronze (9º e 10º) – BH Rugby 00 x 05 Vitória
16h10 – Disputa 7º e 8º – Delta 00 x 10 São José
16h30 – Taça Prata (5º e 6º) – Band Saracens 15 x 19 Niterói
16h50 – Disputa 3º e 4º – Desterro 07 x 12 SPAC
17h10 – Taça Ouro (1º e 2º) – Curitiba 10 x 12 Charrua
 
 

EquipeCidade (Estado)PtsEtapa 1Etapa 2Etapa 3Etapa 4Etapa 5
CuritibaCuritiba (PR)911812152521
CharruaPorto Alegre (RS)852110082125
São JoséSão José dos Campos (SP)692506121808
DesterroFlorianópolis (SC)681221101015
Band SaracensSão Paulo (SP)641503211510
DeltaTeresina (PI)641018181206
BH RugbyBelo Horizonte (MG)570615250803
NiteróiNiterói (RJ)460125040412
SPACSão Paulo (SP)380404060618
VitóriaVitória (ES)150308000004
GuanabaraRio de Janeiro (RJ)120802000002
UrutauCuritiba (PR)40000020200
CentaurosEstrela (RS)30000030000
PasteurSão Paulo (SP)30201000000
PoliSão Paulo (SP)10000000001


 
 
Artigo: Tayná Ribeiro e Helen Lagares
Foto: João Pires/FOTOJUMP

Comentários