SPAC e Band Saracens se enfrentaram em duelo válido pela primeira rodada da Série A do Campeonato Paulista de Rugby, no tradicional campo do clube britânico. As duas equipes contavam com a vitória para apagar a temporada ruim de 2016, e propiciaram um jogo franco e agressivo para o bom público que compareceu para assistir a partida, que incluiu os treinadores Tupis Rodolfo Ambrósio e Jake Mangin.
 
 
Veja as fotos da partida, por Daniel Venturole
 
 
Os donos da casa abriram o placar logo aos cinco minutos com penal frontal de Lucas Tranquez. Eric Iglesias tentou responder para o Band mas desperdiçou seu chute minutos depois, mas em sua segunda tentativa, empatou a partida. Desde os primeiros minutos, as equipes já mostraram o que seria a tônica da partida: O Band com seu tradicional jogo de forwards, dominante nos scrums e lineouts, especialmente após a saída precoce de Pedro Rosa, lesionado pelo SPAC, que tinha suas melhores oportunidades na linha, lideradas pela dupla de half e abertura com Boy e Alemão.
 
O Band Saracens passou à frente logo em seguida, com Gabriel Lobo finalizando uma série de fases na base, depois de grande corrida de Devon pela direita, abrindo espaço na defesa alviceleste. O SPAC não se abateu e empatou a partida cinco minutos depois, com uma linda infiltração de Alemão pelo centro da defesa bandeirantina e servindo Boy pela direita sem oposição para apoiar no ingoal adversário. Zé seguia com a pontaria certeira, anotando a conversão e um penal no minuto seguinte.
 
Antes do fim da etapa final, o time da casa teve a chance de ampliar sua liderança, com ótima corrida de Raj Spago pela direita com apoio de Tato Bergo, mas dessa vez a defesa do Band conseguiu conter o ataque perto de sua linha de 5m. Quem fechou o primeiro tempo na frente foi o Band, com um penal try após três colapsos provocados pelo adversário, que ainda tirou seu hooker por 10 minutos com cartão amarelo.
 
Mesmo com um homem a menos, o SPAC abriu o segundo tempo reduzindo a desvantagem para apenas um ponto, com mais um chute preciso de Zé. As oportunidades apareciam dos dois lados, mas as defesas trabalharam bem, provocando uma série de turnovers dentro dos 22m. O Band também foi reduzido a 14 homens, com o catão dado a Wilton “Nelson”, e o SPAC trataria de aproveitar a superioridade, movimentando o placar aos 15 minutos, com Tato Bergo pela esquerda finalizando um grande contra-ataque iniciado em seu campo de defesa.
 
Zé perdeu seus primeiros chutes do dia, dois penais que poderiam dar mais tranquilidade para o SPAC na reta final, e Tato ainda tentou um dro goal, sem sucesso. O Band teve as ações finais da partida tentando voltar à liderança. Já recomposto, voltou a utilizar a força de seus scrums para ganhar vantagem territorial. Na primeira tentativa, a defesa do SPAC funcionou, roubando uma bola no contra ruck, mas em nova subida, voltou a anotar, com Gabriel Barba, mas Eric desperdiçou a conversão que daria a virada aos visitantes. O Band falhou em manter sua posse de bola ou chegar em condições de pontuar novamente, e após novo turnover, o SPAC manteve a posse de bola até o encerramento da partida.
 
 
O Portal do Rugby elegeu André Luiz “Boy” como melhor jogador da partida.
 
 
Placar final: SPAC (13) 23 X 22 (17) Band Saracens
 
SPAC
Tries: André Luiz, Tato Bergo
Conversões: Lucas Tranquez “Zé” (2)
Penais: Lucas Tranquez “Zé” (3)
 
Cartão Amarelo: Marlon Bombi
 
 
Band Saracens
Tries: Gabriel Lobo, penal Try, Gabriel Barba
Conversões: Eric Iglesias
Penais: Eric Iglesias
 
Cartão Amarelo: Wilton Rebolo “Nelson”
 
 
Classificação

ClubeCidadePJVED4+7-PPPCSP
PoliSão Paulo28760140261106155
JacareíJacareí24751120238118120
SPACSão Paulo23750230270144126
São JoséSão José dos Campos22741231219115104
Band SaracensSão Paulo2174033221313677
PasteurSão Paulo1572053421413381
Rio BrancoSão Paulo571061086396-310
São CarlosSão Carlos170071057410-353

 
 
Foto: Daniel Venturole/Portal do Rugby