SPAC confirma favoritismo e derrota o Farrapos na Montanha

Os britânicos seguem hegemônicos na história do confronto contra os gaúchos. Debaixo de muita chuva e atuando em um gramado totalmente encharcado, SPAC e Farrapos protagonizaram uma brilhante partida, marcada por muitas confusões e pela disputa intensa pela vitória. Mesmo com um ambiente hostil, porém propício para o Rugby, os paulistas novamente derrotaram a equipe do Farrapos, desta vez pelo placar de 22 a 12, confirmando o favoritismo e mantendo a sina de vitórias sobre os bento-gonçalvenses.

 

O jogo, o qual estava previsto para iniciar às 14h, começou uma hora depois por conta da forte chuva e do gramado encharcado, podendo ser inseguro para a prática do Rugby. O que parecia ser uma vantagem para os donos da casa, o SPAC mostrou nos momentos iniciais do jogo que a chuva e o campo em péssimo estado não atrapalhariam a equipe tão facilmente. Logo aos 6 minutos de partida, através de avanços por meio da linha de defesa adversária próxima do ingoal, Alemão anotou o primeiro try do jogo para o SPAC, convertido por Rafael Spago, abrindo o marcador no Estádio da Montanha. Tentando anular as jogadas em velocidade, principal característica dos visitantes, o Farrapos abusou dos penais, ficando com um jogador a menos na partida por conta do cartão amarelo levado por Rudi. Aos 13 minutos, os paulistas ampliaram o marcador com penal convertido por Rafael Spago. A cada dividida pela bola, os ânimos ficavam cada vez mais quentes e exaltados dentro de campo, ocasionando muitas confusões e resultando em dois cartões amarelos no decorrer da partida, um para cada lado. Buscando diminuir o placar, o Farrapos conseguiu anotar o seu primeiro e único try na partida com Vini, o qual utilizou de sua força para adentrar ao ingoal e marcar os primeiros pontos da equipe de Bento na partida. Facundo Flores finalizou com efetividade a conversão, terminando o primeiro tempo com placar de 10 a 7 para os paulistas.

 

Na etapa derradeira, o SPAC permaneceu com uma boa efetividade ofensiva, mesclando velocidade com a força de sua linha para avançar sobre a defesa adversária. Aos 3 minutos do segundo tempo, André Silva, mais conhecido como Boy, ganhou na velocidade para marcar o segundo try de sua equipe no jogo. Rafael Spago converteu e ampliou o marcador para os visitantes, 17 a 7. O Farrapos respondeu logo depois, aos 6 minutos, com try de Barreto, não convertido por Facundo, diminuindo o placar do jogo e colocando a equipe de Bento de volta à partida. Conquistando a vantagem em quase todos os lances, o SPAC administrou o confronto, mantendo a sua defesa estável durante os momentos finais de jogo. Aos 17 minutos da etapa final, forçando o try praticamente na linha do ingoal, Passione ampliou o marcador, abrindo uma vantagem significativa no placar, 22 a 12. O Farrapos tentou reagir, pressionando o seu adversário em busca do try, porém o placar continuou intacto até o apito final.

 

Com o triunfo em Bento Gonçalves, o SPAC permaneceu na 3ª colocação com 12 pontos conquistados, encostando na parte superior da tabela e mantendo a hegemonia no histórico do confronto contra o Farrapos. A equipe gaúcha, mesmo com a derrota, se manteve na 5ª posição com 6 pontos, se afastando da parte de cima da tabela de classificação. Os comandados do técnico Javier Cardoso terão a missão de derrubar o líder Desterro em Florianópolis para se recuperar na competição nacional. Já o SPAC buscará dar continuação à boa fase no Super 8 contra o Curitiba, fora de casa. Ambos os confrontos estão previstos para o próximo dia 27.

 

Placar Final: Farrapos (7) 12 x 22 (10) SPAC

 

Farrapos:

Try: Vini, Barreto

Conversão: Facundo Flores (1)

 

SPAC:

Tries: Alemão, Boy e Passione

Conversões: Rafael Spago (2)

Penal: Rafael Spago (1)

 

Clube Cidade (UF) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
Desterro Florianópolis (SC) 62 14 13 0 1 10 0 437 198 239
Curitiba Curitiba (PR) 49 14 10 0 4 7 2 374 246 128
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 7 1 412 288 124
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 33 14 6 0 8 4 5 329 287 42
Pasteur São Paulo (SP) 29 14 5 0 9 2 7 210 227 -17
SPAC São Paulo (SP) 23 14 5 0 9 2 1 230 437 -207
Niterói Niterói (RJ) 22 14 4 0 10 3 3 279 451 -172
Band Saracens São Paulo (SP) 21 14 3 0 11 3 6 300 437 -137

Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

– Dois primeiros colocados = classificação à final

 

Texto e foto por: Kévin Sganzerla

Comentários