SPAC perde a invencibilidade e São José segue líder do Super 8

O último invicto do campeonato caiu e, agora, a liderança do Super 8 está incontestavelmente nas mãos do São Paulo. O SPAC foi ao Vale do Paraíba ainda sem saber o que era perder no torneio nacional, mas com um jogo a menos que os joseenses. O resultado foi um embate duro e empolgante, com o São José largando na frente e o SPAC batalhando para se manter na cola no placar. No fim, não deu para os paulistanos, e o time do Vale conquistou uma importante vitória (mas sem bônus) por 29 x 15.

 

O clássico paulista teve início forte, com dois penais logo no início. Lucas Tranquez “Zé” desperdiçou a primeira oportunidade para o SPAC, enquanto Moisés deu a resposta na sequência inaugurando o marcador para os valeparaibanos, 3 x 0. Aos 9′, após  maul foi bem montado, ganhando muitos metros, o São José abriu a bola com qualidade para sua linha, que foi implacável encontrando Rodrigo na ponta para finalizar o primeiro – e belíssimo – try joseense.

 

Zé não esteve bem nos arremates a gol e o SPAC perdeu sua chance pouco depois com novo penal desperdiçado. Foi somente aos 22′ que o SPAC reduziu, com Zé não titubeando em penal frontal. Mas, o troco não tardou, e veio com o segundo try do São José aos 29′. Após scrum a 5 metros, Pedrinho achou o espaço para serviu com habilidade Moisés, que correu para o try. 17 x 3.  Antes do intervalo, no entanto, Boy arrancou imparável e a bola encontrou Zé, que completou o primeiro try dos visitantes. 17 x 10, SPAC vivo na ida aos vestiários.

 

No segundo tempo, o SPAC pagou pela indisciplina. Em questão de 20 minutos, Moisés acertou três penais para os donos da casa e o placar foi se dilatando. O SPAC ainda teve fôlego para reagir e Careca fez um try magnífico, arrancando desde as 22 de defesa dos paulistano para completar o try aos 66′. Porém, a defesa joseense falou mais alto no fim e Moisés ainda sacramentou a vitória com mais um último penal. 29 x 15, em um jogo de belos tries.

 

Na próxima rodada, o São José viaja a Florianópolis para um duro embate com o Desterro, enquanto o SPAC busca reencontrar as vitórias recebendo o Curitiba, em outra batalha direta entre candidatos fortes ao título brasileiro.

 

Placar final: São José 29 (14) x 15 (10) SPAC

 

São José

Tries: Rodrigo, Moisés

Conversões: Moisés (2)

Penais: Moisés (5)

 

SPAC

Tries: Zé e Careca

Conversões: Zé (1)

Penais: Zé (1)

 

Foto: João Pires/Fotojump

 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286

Comentários