É neste final de semana que acontece a 4ª etapa do Super Sevens 2017. A recepção é do tradicional participante do circuito, o SPAC, e, assim, o campeonato feminino nacional retorna a São Paulo, depois de ter passado por Niterói e Florianópolis.

Em relação à concisa etapa com 12 equipes em Santa Catarina, agora, serão 16 disputando o título, com o retorno das convidadas: BH, Vitória, Rio, Guanabara, Goianos e Pasteur. Quem fica de fora é o Charrua – contando, até aqui, com apenas uma participação.

Os últimos resultados devem acalorar a continuidade da competição. O São José vem com a melhor campanha e traz três finais disputadas (das três etapas corridas). Aliás, o Niterói, adversário de duas delas sofreu uma queda considerável na última classificação, porém não tão brusca quanto à das Leoas. As ascensões também devem ser comentadas: o Band Saracens saltou do angustiante 9º lugar no Rio para o vice-campeonato. O Melina bateu o SPAC na fase de grupos e chega confiante.

Prévia completa a seguir:

- Continua depois da publicidade -

Grupo A: São José (SP), Leoas de Paraisópolis (SP), SPAC (SP) e Goianos (GO)

Prévia (opinião): É um grupo experiente e curioso. O São José, sem dúvida, carrega a maior estabilidade até aqui; disputando todas as finais é o que parece menos sofrer com a ausência de algumas jogadoras.

Para as Leoas a sequência classificatória foi: uma taça prata, um 3º lugar e uma sensível queda ao 7º, sensível porque as jogadoras estão se firmando no topo e também já caracterizam boa parte do alto rendimento do torneio. Todo o contexto torna grande a expectativa, qual resultado esperar? De pontapé, com certeza, um duelo forte contra o SPAC.

Falando nas donas da casa, o declínio é também notável. Encontraram o quarto lugar, o sexto e, em Floripa, o, desgostoso, nono – depois de duas derrotas na fase de grupos. Agora, reencontram o São José no mesmo chaveamento e buscam, no traquejo e na técnica, ao menos duas vitórias que as coloquem pela disputa do ouro.

Para as atletas do Goianos, é a primeira aparição no ano e o grupo já não é tão simples. Tímidas nos torneios, no entanto, trazem a primeira colocação geral no Cerrado 7s.

 

Grupo B: Band Saracens (SP), Melina (MT), USP (SP) e Pasteur (SP)

Prévia (opinião): Pode até não ser o grupo das tradicionais gigantes, mas que é um grupo de duelos parelhos internos, com certeza, sim. À frente, o Band Saracens que conheceu o 7º lugar, o 9º e o contente vice-campeonato em Florianópolis. Aproveita a escalada para se solidificar entre as melhores. Investe no elenco entrosado, mesclado de jovens e veteranas  e conhecedor do jogo para se esquivar das grandes rivais e um dos seus pontos positivos é a não-dependência de atletas específicas. O encontro com Melina deve ser emocionante!

As mato-grossenses colhem bons frutos. Conhecem o Band Saracens e deve colocar sua longínqua experiência à prova. Contra USP e Pasteur já é significamente superior, expandindo, para além do Sudeste, a competitividade e alto nível dentro do Rugby.

Galetas e universitárias se reveem no mesmo grupo. Também já haviam se esbarrado pela final da Primeira Etapa da Copa SP e, além de aquecerem o dérbi, se preparam para a Terceira Etapa da Copa SP que acontecerá na semana seguinte.

 

Grupo C: Desterro (SC), Curitiba (PR), Vitória (ES) e Rio Rugby (RJ)

Prévia (opinião): Mais um grupo de bagagem. São duas regiões brasileiras buscando as melhores classificações. De um dos lados, o Desterro; não está em suas melhores campanhas mas traz a boa história para contar de ter se assombrado com um 8º, 10º e o gigante salto ao 3º posto. Pouco a pouco, as atletas retornam à introdução nas academias de Santa Catarina e retomam a confiança no passado de peso que carregam. Ainda no Sul, o Curitiba. A situação é de decaída e o confronto deve ser quente contra o Desterro.

Para o Sudeste, o Vitória não é uma grande potência mas traz, da etapa de Niterói, a vitória sobre o Band Saracens e pode se aproveitar de alguns erros do Curitiba. As capixabas contam com uma enorme participação no torneio e conhecimento do ritmo de jogo não lhes falta. O Rio se depara com três grandes desafios, mas chega vibrante depois do bronze capturado na última etapa de seu circuito estadual.

 

Grupo D: Delta (PI), Niterói (RJ), BH Rugby (MG) e Guanabara (RJ)

Prévia (opinião): Deve ser um grupo surpreendente! O Delta mantém um equilíbrio ascendente. Desde a primeira etapa em São Paulo, subiu da 6ª à 3ª classificação, e está na gana para uma vitória sobre o forte e tradicional Niterói.

O Nikity, chega de duas disputas de Taça Ouro para uma Taça Prata, um escorregão não tão traumático, mas o suficiente para dar boas expectativas sobre quem vencerá o duelo pelo melhor lugar no grupo D. Ainda sobre o Rio de Janeiro, o Guabanara também se assenta, ainda que gradativamente. Encontrou o Niterói na última final do estadual.

O BH, tecnicamente, se assemelha ao Guana e se acanha a Delta e Niterói, no entanto, no aspecto de discernimento e clareza que possui do campeonato, conta com o tradicional comando da Dezenove.

 

Jogos:
GRUPO A: São José, Leoas de Paraisópolis, SPAC, Goianos
GRUPO B: SP Bandeirantes, Melina, USP, Pasteur
GRUPO C: Desterro, Curitiba, Vitória, Rio 
GRUPO D: Delta, Niterói, BH, Guanabara

Sábado (28/10):

09h00 – São José x Goianos
09h20 – Leoas de Paraisópolis x SPAC
09h40 – SP Bandeirantes x Pasteur
10h00 – Melina x USP
10h20 – Desterro x Rio
10h40 – Curitiba x Vitória
11h00 – Delta x Guanabara
11h20 – Niterói x BH
11h40 – São José x SPAC
12h00 – Leoas de Paraisópolis x Goianos
12h20 – SP Bandeirantes x USP
12h40 – Melina x Pasteur
13h00 – Desterro x Vitória
13h20 – Curitiba x Rio
13h40 – Delta x BH
14h00 – Niterói x Guanabara
14h20 – São José x Leoas de Paraisópolis
14h40 – SPAC x Goianos
15h00 – SP Bandeirantes x Melina
15:20 – USP x Pasteur
15h40 – Desterro x Curitiba
16h00 – Vitória x Rio
16:20: Delta x Niterói
16:40: BH Rugby x Guanabara

Domingo (29/10):


08h30 – Quartas Bronze (3A x 4D)
08h50 – Quartas Bronze (3C x 4B)
09h10 – Quartas Bronze (3D x 4A)
09h30 – Quartas Bronze (3D x 4C)
09h50 – Quartas Ouro (1A x 2D)
10h10 – Quartas Ouro (1C x 2B)
10h30 – Quartas Ouro (1D x 2A)
10h50 – Quartas Ouro (1B x 2C)
11h10 – Semifinal Incentivo
11h30 – Semifinal Incentivo
11h50 – Seminal Bronze
12h10 – Semifinal Bronze
12h30 – Semifinal Prata
12h50 – Semifinal Prata
13h10 – Semifinal Ouro
13h30 – Semifinal Ouro
13h50 – Disputa de 15º
14h10 – Disputa de 13º
14h30 – Disputa de 11º
14h50 – Taça Bronze – Disputa de 9º
15h10 – Disputa de 7º
15h30 – Taça Prata – Disputa de 5º
15h50 – Disputa de 3º
16h10 – Final Ouro

 

EquipeCidade (Estado)Pontuação geralEtapa 1 (05-06/08)Etapa 2 (16-17/09)Etapa 3 (07-08/10)Etapa 4 (28-29/10)Etapa 5 (18-19/11)Etapa 6 (03-04/12)
Placares aquiPlacares aquiPlacares aquiPlacares aquiPlacares aqui
São JoséSão José dos Campos (SP)971922221915
NiteróiNiterói (RJ)892219131322
CuritibaCuritiba (PR)801715121719
Band SaracensSão Paulo (SP)69108192210
DeltaTeresina (PI)671213151512
Leoas da ParaisópolisSão Paulo (SP)6413178917
DesterroFlorianópolis (SC)5897171213
SPACSão Paulo (SP)461512784
Melina Cuiabá (MT)388101010
VitóriaVitória (ES)317969
BH RugbyBelo Horizonte (MG)246648
GuanabaraRio de Janeiro (RJ)194537
USPSão Paulo (SP)1752415
Rio RugbyRio de Janeiro (RJ)143326
PasteurSão Paulo (SP)9252
GoianosGoiânia (GO)77
CharruaPorto Alegre (RS)66
LondrinaLondrina (PR)55
Stade FrançaisSantiago (Chile)44
Leoas do CearáFortaleza (CE)33
CariocaRio de Janeiro (RJ)11
IguanasSão José dos Campos (SP)11
Band Saracens "B"São Paulo (SP)11
Pontuação por etapa: 1º - 22 pontos; 2º - 19 pts; 3º - 17 pts; 4º - 15 pts; 5º - 13 pts; 6º - 12 pts; 7º - 10 pts, 8º - 9 pts; 9º - 8 pts; 10º - 7 pts; 11º - 6 pts; 12º - 5 pts; 13º - 4 pts; 14º - 3 pts; 15º - 2 pts; 16º - 1 pt.

Foto por: Niterói
Retirada de: Fanpage – Brasil Rugby