SPAC vence Pasteur e o mau tempo na estreia do Super 8

ARTIGO COM VÍDEO – Havia grande expectativa pela partida entre Pasteur e SPAC, na estreia de ambos pelo Super 8 2015. As equipes se enfrentaram apenas duas semanas atrás na última rodada pelo Paulista, em um empate disputado ponto a ponto. Com poucas alterações de cada lado em relação à partida anterior, a história se repetiu, mas com um desfecho diferente para os visitantes, que celebraram sua primeira vitória na competição.

 

 

Veja as fotos da partida, por Daniel Venturole

 

 

As equipes se alinharam para a partida debaixo de chuva que caia cada vez mais forte, e ela foi o grande destaque negativo do dia. Com dificuldades para articular o jogo de mãos a batalha se deu principalmente nos forwards, deixando o jogo mais lento e cadenciado, mas ainda assim, bem disputado nos rucks. Quando algum lado tentava imprimir um ritmo mais forte, era cometido um erro de handling que anulava o avanço de um dos lados. Assim, sem grandes chances, o Pasteur foi o primeiro time a ter chance de abrir o placar, com Douglas, desperdiçando um penal. Lucas Tranquez também desperdiçaria um chute, e o placar seguiu inalterado até a última parte da etapa inicial, quando Douglas finalmente anotou para os franceses.

 

No segundo tempo, a dinâmica não se alterou muito, mas em desvantagem no placar, o SPAC buscou diversificar o seu jogo e conseguiu algumas boas arrancadas, sem ameaçar o ingoal adversário. O jogo seguia disputado na intermediária, com um pouco mais de posse de bola para os franceses, que começaram a cometer muitas infrações nas disputas de bolas. Tranquez e Douglas desperdiçaram mais um chute cada.

 

Com o decorrer da partida, o SPAC começou a dominar o scrum, e levar o jogo para seu campo de ataque. Em quatro formações seguidas, os avançados britânicos não tomaram conhecimento dos adversários e ganharam disputas importantes, elevando o ânimo da equipe. Já dentro dos 22m, na primeira invertida de bola bem sucedida dos alvicelestes, saiu o try na ponta esquerda, com Diego Vieira mergulhando no ingoal diante de forte marcação. Tranquez anotou o chute dificílimo de conversão e colocou a vantagem em quatro pontos, que iria requerer um try ou dois penais para o Pasteur virar.

 

Foi a vez dos franceses buscar mais o jogo pelo centro, mas a dupla Zeni-Correa encontrou forte oposição com Alemão e Michael, e mesmo conseguindo algumas quebras, não teve o mesmo aproveitamento das partidas anteriores. Com o fim se aproximando, o jogo foi ficando cada vez mais nervoso e alguns desentendimentos aconteceram, elevando a temperatura da partida. O SPAC seguia superior no scrum e recuperava bolas importantes na defesa, mantendo um pequeno controle sobre a partida.

 

No final, um novo desentendimento entre jogadores das equipes acabou resultando na exclusão de Nick, mas com apenas dois minutos por jogar, o Pasteur pouco pôde fazer, e o SPAC garantiu sua primeira vitória na competição.

 

Na próxima rodada, o Pasteur vai até Curitiba, enfrentar o atual campeão da capital paranaense, que estreou com vitória acachapante diante do Jacareí, enquanto o SPAC recebe justamente os estreantes Jacarés.

 

O Portal do Rugby elegeu Fábio Galdieri como melhor jogador da partida.

 

Placar final: Pasteur (03) 03 X 07 (00) SPAC

Árbitro: Xavier Vouga

Auxiliares de linha: Renato Scalércio e Nayara Lima

4o árbitro: Cláudia Queliconi

Local: Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SP

 

Pasteur

Penal: Douglas Andrade

 

SPAC

Try: Diego Vieira

Conversão: Lucas Tranquez

Cartão amarelo: Nick Smith

 

 

 

 

Equipe Cidade (Estado) P J V E D 4+ -7 PP PC SP
São José São José dos Campos (SP) 48 14 10 0 4 4 4 310 227 83
Band Saracens São Paulo (SP) 47 14 10 0 4 3 4 311 199 112
Curitiba Curitiba (PR) 42 14 9 0 5 3 3 341 214 127
SPAC São Paulo (SP) 40 14 8 0 6 5 3 322 213 109
Pasteur São Paulo (SP) 31 14 6 0 8 3 4 232 267 -35
Desterro Florianópolis (SC) 30 14 6 0 8 3 3 284 274 10
Farrapos Bento Gonçalves (RS) 22 14 5 0 9 1 1 236 356 -120
Jacareí Jacareí (SP) 12 14 2 0 12 2 2 207 493 -286

Pasteur vence fácil na Série D

Paulista D 2015 - Pasteur X Rugby XI_Daniel Venturole

 

Antes da disputa principal, os Galos tiveram outro compromisso, válido pela Série D estadual, onde o clube atua com sua equipe de desenvolvimento. O adversário da vez foi o Rugby XI (Direito São Francisco) e os Abóbras (sic) não foram páreo para o poderio francês, sendo dominados durante a quase totalidade da partida.

 

 

Veja fotos da partida, por Daniel Venturole

 

 

Depois de um início forte do Pasteur, onde os franceses não conseguiram converter todos seus ataques em pontos, o XI reduziu no final da etapa com um try convertido, indo para o intervalo com uma desvantagem de apenas dez pontos.

 

Na etapa complementar no entanto, o jogo foi todo do Pasteur, que aproveitou o desgaste adversário e anotou try atrás de try, garantindo uma vitória tranquila que recoloca o clube na primeira posição da divisão ao lado de Band Saracens, SPAC e Tucanos.

 

 

Placar final: Pasteur (17) 53 X 14 (07) Rugby XI

Árbitro: Amanda Macedônio

Auxiliares de linha: Guilherme Jacintho e Guilherme Queiroz

4o árbitro: Daniel Venturole

Local: Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SP

 

Pasteur

Tries: Pedro Costa, Leo Bortolozzi, Gabriel Drummond (2), Diego Diniz, Sérgio Baeta, Edmo, Alex Barbalho e Rômulo

Conversões: Sérgio Baeta (4)

 

Rugby XI

Tries: João Cortes

Conversões: João Cortes (2)

 

Clube Cidade P J V E D 4+ 7- PP PC SP
SPAC Desenvolvimento São Paulo 40 9 8 0 1 8 0 479 80 399
Pasteur Desenvolvimento São Paulo 37 9 7 0 2 8 1 343 159 184
Tucanos São João da Boa Vista 35 9 7 0 2 7 0 398 134 264
Band Saracens Desenvolvimento São Paulo 34 9 7 0 2 6 0 423 170 253
Tornados Desenvolvimento Indaiatuba 29 9 6 0 3 5 0 338 194 144
Rio Branco Desenvolvimento São Paulo 21 9 4 0 5 5 0 236 339 -103
Engenharia Mackenzie São Paulo 15 9 3 0 6 3 0 217 248 -31
Rugby XI São Paulo 7 9 1 0 8 2 1 130 339 -209
Alto Tietê Mogi das Cruzes 6 9 1 0 8 1 1 85 424 -339
Acauã São Paulo 5 9 1 0 7 1 0 97 526 -429

Comentários