ARTIGO COM VÍDEO – Havia grande expectativa pela partida entre Pasteur e SPAC, na estreia de ambos pelo Super 8 2015. As equipes se enfrentaram apenas duas semanas atrás na última rodada pelo Paulista, em um empate disputado ponto a ponto. Com poucas alterações de cada lado em relação à partida anterior, a história se repetiu, mas com um desfecho diferente para os visitantes, que celebraram sua primeira vitória na competição.

 

 

Veja as fotos da partida, por Daniel Venturole

- Continua depois da publicidade -

 

 

As equipes se alinharam para a partida debaixo de chuva que caia cada vez mais forte, e ela foi o grande destaque negativo do dia. Com dificuldades para articular o jogo de mãos a batalha se deu principalmente nos forwards, deixando o jogo mais lento e cadenciado, mas ainda assim, bem disputado nos rucks. Quando algum lado tentava imprimir um ritmo mais forte, era cometido um erro de handling que anulava o avanço de um dos lados. Assim, sem grandes chances, o Pasteur foi o primeiro time a ter chance de abrir o placar, com Douglas, desperdiçando um penal. Lucas Tranquez também desperdiçaria um chute, e o placar seguiu inalterado até a última parte da etapa inicial, quando Douglas finalmente anotou para os franceses.

 

No segundo tempo, a dinâmica não se alterou muito, mas em desvantagem no placar, o SPAC buscou diversificar o seu jogo e conseguiu algumas boas arrancadas, sem ameaçar o ingoal adversário. O jogo seguia disputado na intermediária, com um pouco mais de posse de bola para os franceses, que começaram a cometer muitas infrações nas disputas de bolas. Tranquez e Douglas desperdiçaram mais um chute cada.

 

Com o decorrer da partida, o SPAC começou a dominar o scrum, e levar o jogo para seu campo de ataque. Em quatro formações seguidas, os avançados britânicos não tomaram conhecimento dos adversários e ganharam disputas importantes, elevando o ânimo da equipe. Já dentro dos 22m, na primeira invertida de bola bem sucedida dos alvicelestes, saiu o try na ponta esquerda, com Diego Vieira mergulhando no ingoal diante de forte marcação. Tranquez anotou o chute dificílimo de conversão e colocou a vantagem em quatro pontos, que iria requerer um try ou dois penais para o Pasteur virar.

 

Foi a vez dos franceses buscar mais o jogo pelo centro, mas a dupla Zeni-Correa encontrou forte oposição com Alemão e Michael, e mesmo conseguindo algumas quebras, não teve o mesmo aproveitamento das partidas anteriores. Com o fim se aproximando, o jogo foi ficando cada vez mais nervoso e alguns desentendimentos aconteceram, elevando a temperatura da partida. O SPAC seguia superior no scrum e recuperava bolas importantes na defesa, mantendo um pequeno controle sobre a partida.

 

No final, um novo desentendimento entre jogadores das equipes acabou resultando na exclusão de Nick, mas com apenas dois minutos por jogar, o Pasteur pouco pôde fazer, e o SPAC garantiu sua primeira vitória na competição.

 

Na próxima rodada, o Pasteur vai até Curitiba, enfrentar o atual campeão da capital paranaense, que estreou com vitória acachapante diante do Jacareí, enquanto o SPAC recebe justamente os estreantes Jacarés.

 

O Portal do Rugby elegeu Fábio Galdieri como melhor jogador da partida.

 

Placar final: Pasteur (03) 03 X 07 (00) SPAC

Árbitro: Xavier Vouga

Auxiliares de linha: Renato Scalércio e Nayara Lima

4o árbitro: Cláudia Queliconi

Local: Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SP

 

Pasteur

Penal: Douglas Andrade

 

SPAC

Try: Diego Vieira

Conversão: Lucas Tranquez

Cartão amarelo: Nick Smith

 

 

 

 

EquipeApelidoPJVED4+-7PPPCSP
UruguaiTeros153300301135756
ChileCóndores9320110924448
BrasilTupis6310211946232
ParaguaiYakarés030030032168-136

Pasteur vence fácil na Série D

Paulista D 2015 - Pasteur X Rugby XI_Daniel Venturole

 

Antes da disputa principal, os Galos tiveram outro compromisso, válido pela Série D estadual, onde o clube atua com sua equipe de desenvolvimento. O adversário da vez foi o Rugby XI (Direito São Francisco) e os Abóbras (sic) não foram páreo para o poderio francês, sendo dominados durante a quase totalidade da partida.

 

 

Veja fotos da partida, por Daniel Venturole

 

 

Depois de um início forte do Pasteur, onde os franceses não conseguiram converter todos seus ataques em pontos, o XI reduziu no final da etapa com um try convertido, indo para o intervalo com uma desvantagem de apenas dez pontos.

 

Na etapa complementar no entanto, o jogo foi todo do Pasteur, que aproveitou o desgaste adversário e anotou try atrás de try, garantindo uma vitória tranquila que recoloca o clube na primeira posição da divisão ao lado de Band Saracens, SPAC e Tucanos.

 

 

Placar final: Pasteur (17) 53 X 14 (07) Rugby XI

Árbitro: Amanda Macedônio

Auxiliares de linha: Guilherme Jacintho e Guilherme Queiroz

4o árbitro: Daniel Venturole

Local: Arena Paulista de Rugby – São Paulo, SP

 

Pasteur

Tries: Pedro Costa, Leo Bortolozzi, Gabriel Drummond (2), Diego Diniz, Sérgio Baeta, Edmo, Alex Barbalho e Rômulo

Conversões: Sérgio Baeta (4)

 

Rugby XI

Tries: João Cortes

Conversões: João Cortes (2)

 

ClubeCidadePJVED4+7-PPPCSP
SPAC DesenvolvimentoSão Paulo4098018047980399
Pasteur DesenvolvimentoSão Paulo37970281343159184
Tucanos São João da Boa Vista35970270398134264
Band Saracens DesenvolvimentoSão Paulo34970260423170253
Tornados DesenvolvimentoIndaiatuba29960350338194144
Rio Branco DesenvolvimentoSão Paulo21940550236339-103
Engenharia MackenzieSão Paulo15930630217248-31
Rugby XISão Paulo7910821130339-209
Alto TietêMogi das Cruzes691081185424-339
AcauãSão Paulo591071097526-429