A penúltima rodada do Super 8, o Campeonato Brasileiro, se encerrou com os três primeiros lugares inalterados, com Jacareí, Pasteur e Farrapos já assegurando o mando de jogo nas quartas de final após vencerem, respectivamente, Poli, SPAC e São José. O quarto colocado é o Curitiba, que superou o Desterro na reedição da final do Super 8 2016 e deixou embolada a briga pelo último mando de jogo.

A derrota condenou os joseenses à última colocação, ao passo que a Poli já não tem condições matemáticas de jogar em casa nas quartas de final. A briga pelo quarto lugar e pelo mando de jogo na próxima fase ficou entre Curitiba e SPAC, que duelarão na última rodada, e o Desterro, que receberá o Pasteur e precisará vencer com bônus e torcer para que o SPAC vença sem bônus – ou que haja um empate entre paranaenses e paulistas.

 

Curitiba volta a vencer o clássico do Sul

- Continua depois da publicidade -

Curitiba e Desterro duelaram na reedição da última final do Campeonato Brasileiro e, mais uma vez, quem emergiu vitorioso foi o atual campeão nacional, o CRC, que logrou uma vitória apertada por 16 x 15, decidida no detalhe.

Debaixo de muita chuva na capital paranaense, o Desterro tomou a dianteira da partida no começo, com Panta inaugurando o placar com penal, seguido do primeiro try rubroverde, pelas mãos de Phil. Leo reduziu antes do intervalo para os Touros, com o 10 x 03 no intervalo.

Na segunda etapa, o Desterro pecou nas finalizações e o Curitiba mostrou sua eficiência, falando alto no jogo físico da tarde de sábado. Foram dois tries não convertidos em sequência para os donos da casa, com Thiago Evaristo e Douglas Rauth, que viraram o placar para 13 x 10. Os catarinenses não sofreram o nocaute e Nativo rompeu para o segundo try dos visitantes, que se colocaram na frente em 15 x 13, mas lamentando a perda da conversão. No apagar das luzes, os Touros arrancaram o penal da vitória, que Leo guardou para decretar o 16 x 15 precioso para as aspirações do CRC na defesa de sua taça. Terceira vitória seguida.

 

16versus copiar15

Curitiba 16 x 15 Desterro

Árbitro: Henrique Platais

Local: Paraná Esporte – Curitiba, PR

 

Curitiba
Tries: Thiago Evaristo e Douglas Rauth
Penais: Leo Dias (2)

 

Desterro
Tries: Phil Ramos e Daniel “Nativo” Danielewicz
Conversões: Guilherme Coghetto (1)
Penais: Daniel Pantalena (1)


Jacareí consegue o troco sobre a Poli e segue na ponta

Jogo atipicamente em Alphaville, a Poli recebeu o Jacareí, na grande reedição da final do último Campeonato Paulista deste ano. A derrota na prorrogação no último jogo estava engasgada para o Jacareí, que, desde então, cresceu e vem sendo o melhor time do Super 8. A Poli, por outro lado, encontrou maiores dificuldades em seu retorno à elite nacional e precisava vencer de qualquer modo para seguir sonhando em ter o mando de jogo nas quartas de final.

E a Poli começou com tudo o embate, com Beukes Cremer liderando o time rumo ao ataque e guardando 2 tries em sequência que, somados a mais um penal de Jaspion, colocaram os campeões estaduais em vantagem de 18 x 00 contundentes a favor dos politécnicos. Entretanto, o Jacareí estava vivo e Lucas Ceccarelli rompeu a defesa para reduzir a diferença antes do intervalo com o primeiro try para os Jacarés, com 18 x 05.

Com Beukes lesionado, a Poli viveu um segundo tempo completamente distinto e o Jacareí cresceu e emplacou uma grande virada. O segundo try valeparaibano saiu aos 54′, com Blade rompendo para deixar o jogo em aberto. Depois, aos 62′, Augusto Cambuzano fez o terceiro try dos Jacarés, colocando o placar em apertados 18 x 17 a favor dos anfitriões, que não conseguiam mais somar pontos. No fim de jogo, o psicológico derrubou a Poli, com um cartão amarelo aos 75′ dando a chance para a virada do Jacareí. E ela saiu, com Antonio Warlen marcando o try da vitória do Jacareí no lance final. 24 x 18 emocionantes.

 

18versus copiar24

Poli 18 x 24 Jacareí

Árbitro: Murilo Bragotto

Local: USP – São Paulo, SP

 

Poli
Tries: Beukes Cremer (2)
Conversões: Vinícius “Jaspion” Hideo (1)
Penais: Vinícius “Jaspion” Hideo (2)

 

Jacareí
Tries: Lucas Ceccarelli, Matheus “Blade” Rocha, Augusto Cambuzano e Antonio Warlen Junior
Conversões: Leonardo Ceccarelli (2)

 

Farrapos sólido no terceiro lugar e São José condenado à lanterna por Kévin Sganzerla – FML Esporte

O Farrapos conquistou mais uma vitória no Super 8 de 2017, derrotando o lanterna São José pelo placar de 43 a 20, em confronto realizado na tarde deste sábado, dia 19, no Estádio da Montanha. Com o resultado positivo, a equipe comandada pelo técnico Javier Cardozo chega à última rodada da fase regular na briga pela liderança da competição nacional.

Mesmo entrando em campo significativamente desfalcado, o Farrapos foi superior durante boa parte do confronto. O placar foi aberto pelos donos da casa, com try de Teco, convertido por Facundo Flores. O São José logo respondeu com try de Caio não convertido, e com penal efetivo de Pancho, virando o marcador. Pecando em sua linha defensiva, o Farrapos encontrava dificuldades para combater o poderio ofensivo adversário, que continuou ampliando o placar, desta vez com try de Victor Souza. No final da etapa inicial, o Farrapos começou a se sobressair em campo, colocando a sua superioridade para reverter o placar, com tries de Javier, após sequência de rucks na linha de ingoal, e de Vini, ambos convertidos por Facundo, terminando o primeiro tempo com placar de 21 a 15 para o Farrapos.

Na etapa final, diferente do primeiro tempo, o Farrapos tomou conta do controle do jogo, dominando as ações da partida e possuindo uma expressiva posse de bola. O Farrapos ampliou a vantagem com dois tries de Facundo Flores, o qual aproveitou as falhas de marcação do adversário para disparar em velocidade e mergulhar na linha de ingoal para aumentar o placar. O São José diminuiu com try de Benê não convertido, mas o Farrapos, com predomínio sobre a partida, ampliou o marcador com tries de Frison e Vini, decretando a vitória pelo amplo placar de 43 a 20.

 

43versus copiar20

Farrapos 43 x 20 São José

Árbitro: Marcel Santos

Local: Estádio da Montanha – Bento Gonçalves, RS

 

Farrapos
Tries: Facundo Flores (2), Lucas Longhi, Javier Cardozo, Vinícius Outeiro, Maurício Frison e Claudinei “Pequeno” Wronski
Conversões: Facundo Flores (4)

 

São José
Tries: Caio César da Costa, Victor Guilherme “Feijão” e Benedito “Benê” Filho
Conversões: Francisco “Pancho” Atahualpa (1)
Penais: Francisco “Pancho” Atahualpa (1)

 

Pasteur firme e forte na perseguição aos Jacarés

O Pasteur manteve a vice liderança do Super 8 com uma vitória sobre o SPAC por 13 x 11 no clássico paulistano da rodada. Clique aqui para saber tudo sobre o duelo.

 

13versus copiar11

Pasteur 13 x 11 SPAC

Árbitro: Xavier Vouga

Local: SPAC – São Paulo, SP

 

Pasteur
Try: Douglas “Gu” Andrade
Conversões: Pedro di Pilla (1)
Penais: Pedro di Pilla (2)

 

SPAC
Try: Lucas “Zé” Tranquez
Penais: Lucas “Zé” Tranquez (2)

Zina, pilar do @spacrugby comentou a dura partida de hoje contra o @pasteur_rugby

Uma publicação compartilhada por Portal Do Rugby (@portaldorugby) em


ClubeCidade (UF)PJVED4+-7PPPCSP
JacareíJacareí (SP)2575024119717027
Farrapos Bento Gonçalves (RS)2575024121314964
PasteurSão Paulo (SP)22750211123132-9
CuritibaCuritiba (PR)2174032313411420
Desterro Florianópolis (SC)1973044321317241
SPAC São Paulo (SP)14730502154178-24
PoliSão Paulo (SP)11711523126187-61
São JoséSão José dos Campos (SP)8711511134202-68
Vitória = 4 pontos;
Empate = 2 pontos;
Derrota = 0 pontos;
Fazer 4 ou mais tries = 1 pontos extra;
Derrota por 7 ou menos pontos de diferença = 1 ponto extra;

- Todos avançarão às quartas de final

 

Última rodada – dia 26 de agosto

Desterro x Pasteur

São José x Jacareí

Farrapos x Poli

Curitiba x SPAC

 

Foto: Kévin Sganzerla – Farrapos x São José

1 COMENTÁRIO