Wally’s  vence o Lechuza no Paulista B

No último sábado (18/07) o Wally’s Rugby foi até a cidade de Itu realizar um jogo contra o Lechuza, válido pela Copa São Paulo (Paulista B).

 

O jogo começou com muita pressão da equipe visitante que logo no inicio conseguiu marcar seu primeiro try, com André “Valderrama” após a boa troca de passes da linha do Wally’s, o chute de conversão bem sucedido foi de Carlos Gastón. A equipe de Louveira partiu de vez para cima do Lechuza, que pecou em cometer penais e possibilitar duas conversões seguidas para o Wally’s.

 

A equipe mandante acordou para o jogo após os penais e começou a forçar mais seus forwards, deixando o jogo mais fechado e com menos possibilidade de jogadas rápidas. Tanto que apenas aos trinta minutos do primeiro tempo que o placar voltou a ser alterado com mais uma penalidade, para o Wally’s. O jogo fechado da equipe de Itu deu resultado aos 35 minutos, através de várias fases o Lechuza chegou ao seu try na partida e conseguiu anotar 7 pontos, alé, de encerrar a primeira etapa em 7 a 16 para o Wally’s.

 

No segundo tempo a equipe de Louveira voltou determinada a ampliar o placar, e isso aconteceu logo no primeiro minuto da etapa final, coma boa troca de passes da linha o Wally’s anotou mais um try, convertido.

 

Através de uma boa arrancada, os listrados chegaram a mais um try aos 10 minutos, novamente convertido. Em uma jogada bem parecida com a anterior os Wally’s, voltaram a pontuar e marcar seu quarto try na partida. A sequência de pontos não parou para os visitantes que tornaram a marcar mais dois tries seguidos, porem um deles não convertido.

 

Os listrados ainda queriam mais e com uma série de fases de seus forwards a linha trabalhou muito bem até a bola chegar na ponta para mais um try, além de outra conversão.

O Lechuza tentava a recuperação do jogo, e em dois lances conseguiu reduzir o placar da partida com tries marcados e convertidos, mas era tarde para os donos da casa que tiveram de assistir a vitória do Wally’s por 56 a 21.

 

Escrito por: Cesar Sanfins Cascioli

Comentários