Betancur jogando o Rio 2016 pela Colômbia. Foto: Sudamérica Rugby

A Sudamérica Rugby finalmente nomeou a sua representante feminina no Conselho do World Rugby: é a colombiana Claudia Betancur, ex capitã da seleção do país. A confederação sul-americana conta com 2 votos (2 cadeiras) no Conselho da federação internacional, sendo que uma das cadeiras estava reservada a uma mulher, por determinação das novas regras do Conselho.

O representante masculino da Sudamérica Rugby é o uruguaio presidente da entidade Sebastián Piñeyrua.

 

Fiji e Samoa no Conselho

- Continua depois da publicidade -

A outra novidade foi a aprovação da entrada de Fiji e Samoa para o Conselho do World Rugby. Fijianos e samoanos terão cada um 1 voto próprio no Conselho, igualando-se a Geórgia, Romênia, Canadá e Estados Unidos, que já tinham 1 voto. Assim, a partir de 2019, serão 51 membros no Conselho.

A divisão de votos no Conselho é a seguinte:

  • 3 votos para cada um destes países: Inglaterra, Gales, Escócia, Irlanda, França, Itália, Nova Zelândia, Austrália, África do Sul e Argentina;
    • Cada um desses países deverá contar com 1 voto feminino;
  • 2 votos para o Japão;
    • Incluindo 1 voto feminino;
  • 2 votos para cada uma das federações continentais: Rugby Europe, Sudamérica Rugby, Rugby Americas North, Rugby Africa, Asia Rugby e Oceania Rugby;
    • Com 1 voto feminino para cada;
  • 1 voto para cada um deste países: Geórgia, Romênia, Estados Unidos, Canadá, Fiji e Samoa;
  • 1 voto para o presidente do World Rugby;

 

Líbano e Burkina Faso são novos membros do World Rugby

Além do Conselho, a outra novidade foi a filiação de mais 2 países ao World Rugby, elevando o número de membros para 123. Foram eles Líbano e Burkina Faso.