10Não é preciso ir muito longe para encontrar times ou seleções com jogadores da mesma família. Na Inglaterra há os irmãos Vunipola, Itália por muitos anos teve os Bergamasco, Samoa os Tuilagi (com um deles na Inglaterra), Argentina com os Comtepomi, e o trio de irmãos de maior sucesso hoje provavelmente seja os Barrett pelos All Blacks. No Brasil temos vários exemplos como os irmãos Duque e Sancery, representantes do São José e Seleção Adulta; e a geração mais nova vem sendo representada com nomes como Rafael e Lucas Spago pelo Pasteur.

Ligações além de irmandade são mais difíceis de encontrar, sendo o caso de João e Vasco Uva, primos que representaram Portugal na Copa do Mundo de 2007; também é o caso dos primos Leco e Xandy representando o SPAC em temporadas recentes. Ligações entre pai e filho, porém, são raras, às vezes apenas pontuais para que haja algum registro do momento com os dois presentes em campo. Um destes exemplos, mas cujo diferencial é que ambos estão na ativa, está acontecendo no Tucanos de São João da Boa Vista, em São Paulo.

Bibi e Raul – pai e filho, 40 e 18 anos, respectivamente – originários de Varginha e do Minas Rugby, estão representando o Tucanos nesta temporada e jogando os Campeonatos Paulista e Mineiro, empreitada contada pelo treinador Chino Benitez no Mesa Oval. A peculiaridade chamou atenção do Portal do Rugby e conversamos com Raul para saber a história e detalhes desta parceria.

- Continua depois da publicidade -

Raul Ferreira sempre foi apaixonado por rugby, paixão despertada pelo pai Bibi que sempre o levava para os treinos, jogos e terceiros tempos. A primeira experiência jogando de fato foi com 13 anos pelo time do Tiro de Guerra de Varginha, treinando junto com os recém-alistados de 18 anos. Apesar de estar sempre envolvido com o Minas, os jogos eram esporádicos pela falta de campeonatos juvenis, restando eventuais amistosos para por em prática tudo que era treinado; haviam apenas campeonatos adultos disponíveis na região. O primeiro ano de rugby de fato está sendo em 2019 com o Tucanos, já podendo jogar entre os adultos e em especial com o pai os Campeonatos Paulista e Mineiro.

Somos humildes um com o outro. A gente coopera muito, às vezes vemos um vídeo e mostramos um ao outro. Um ajuda no que o outro tem dúvida. Nunca competimos de maneira prejudicial, com erro ou aceito, sempre tentamos motivar um ao outro.

A posição de abertura foi herdada do pai, mas que não gera conflitos sobre a escalação para ver quem poderá jogar com a 10. Dependendo de como for, podem atuar em outras posições ou alternar entre titular e reserva. Os companheiros de time apoiam a dinâmica da dupla, não há conflitos nas escalações ou é vista de maneira negativa.

Teve alguns jogos que eu tive que dar minha vaga ele sem problema algum. A gente não briga por vaga não briga, sabemos quem está melhor e quem não tá.

Por estar em família, a interpretação de um para o outro fica mais fácil, garante Raul. As brincadeiras com a bola desde a infância facilitou o entrosamento e convívio com as técnicas. Os conflitos entre velha e nova geração até existe alguns termos, mas que é facilitada pela conexão. A interação familiar não interfere nas cobranças em campo, embora exista em alguns momentos, há separação entre o âmbito esportivo e familiar.

A parceria por mim vai se manter até envelhecer, mas o coroa já tem uns 40 anos, está indo para os veteranos que eu não poderei jogar. Até onde ele aguentar o ritmo, creio que pelo menos temos uns dois anos pela frente. Se ele parar de jogar, ele vai virar treinador e vai continuar influenciando e sempre vai estar envolvido. Sempre vai ser meu técnico, particular ou do time.

 

A foto representa um dos momentos da parceria, o treinamento de chutes.

Pegamos as bolas de treinar chute, de bola parada, de drop e tudo mais porque somos aberturas e sempre estamos disputando para ver quem acerta mais, é tipo uma coisa nossa dentro dos treinos que a gente sempre tenta ganhar um do outro e fruto disso, depois de 2 anos treinando junto, no último jogo do Campeonato Mineiro de 8 conversões eu acertei 7, porque meu pai estava comigo durante esses treinos.