Foto: Crusaders

ARTIGO COM VIDEO – O Super Rugby Aotearoa começou perfeito para os atuais campeões do Hemisfério Sul, os Crusaders. O time de Christchurch foi à capital neozelandesa Wellington para encarar os Hurricanes e arrancou uma vitória expressiva por 39 x 25, em jogo de 5 tries a 1. Isso em jogo que os donos da casa tiveram posse de bola e território superiores, mas que de nada adiantaram. Os Hurricanes já tinham perdido na estreia no fim de semana passado e são agora os lanternas isolados da competição que reúne os 5 super times da Nova Zelândia.

O jogo começou perfeito para os Crusaders, que produziram um brilhante contra golpe coletivo logo no primeiro minuto de ação com Sevu Reece finalizando com try a linha de passes avassaladora.

Com o rigor maior nos rucks impondo muita velocidade ao breakdown, os penais se somaram contra os visitantes, como vem sendo a tônica até aqui na competição e Garden-Bachop logo descontou com 3 pontos para os ‘Canes. Porém, o segundo try dos ‘Saders, com Braydon Ennor apanhando no in-goal o chute de Mo’unga, quando os visitantes jogavam em vantagem. Tomada de decisão perfeita dos visitantes com execução precisa.

Os Hurricanes passaram a dominar a posse de bola e território e Garden-Bachop teve duas oportunidades mais de penais, perfeitamente convertidos para colocarem os donos da casa na cola do placar. E o abertura do time amarelo logo mostrou que segue evoluindo, agora que os ‘Canes não têm mais Beauden Barrett. Aos 31’, o camisa 10 aproveitou ataque após lateral roubado e desferiu drop goal certeiro, para empatar a partida em 12 x 12. Todos os jogos do Super Rugby Aotearoa vem tendo drops.

Entretanto, o reinício após o drop foi desastroso para os ‘Canes, que tiveram erro na recepção do chute de saída, punido impiedosamente pelos ‘Saders, com Goodhue marcando o terceiro try dos rubronegros, após Will Jordan desferiu magnífico offload.

- Continua depois da publicidade -

Garden-Bachop ainda descontou novamente para os ‘Canes com outro penal aos 36′ e largou o segundo tempo chutando mais 3 pontos aos 44’, punindo a indisciplina dos Crusaders que ainda tinham dificuldades de se acertarem o novo rigor do breakdown. Para piorar, Goodhue recebeu amarelo e deixou os ‘Saders com um homem a menos.

O momento parecia determinando a favor dos ‘Canes, mas o que se viu foi o oposto, com os Crusaders acertando a disciplina com um homem a menos e devolvendo a pressão no breakdown contra os ‘Canes, que não somaram pontos nesse período e ainda concederam 2 penais para os visitantes respirarem no marcador. Mo’unga ainda seguiu perigoso com os chutes em jogo aberto e quase serviu Bridge no in-goal para outro try.

Somente aos 63’ os Hurricanes encontraram o caminho pela defesa dos Crusaders e Aumua marcou try solitário, após bela condução de Perenara, que serviu Laumape para offload letal entre dois tacleadores. Mas foi só.

A conta dos turnovers começou a pesar contra os ‘Canes e a eficiência dos ‘Saders com a bola em mãos seguiu impecável. Aos 68’, os visitantes acuaram os ‘Canes no camp o defensivo, Cobus Van Wyk errou offload e Drummond não perdoou, roubando a bola e servindo Mo’unga para try matador.

Os donos da casa sentiram o golpe e, aos 75’, foi a vez de Havili atropelar a defesa anfiriã e, na sequência do ataque, Drummond criou o espaço para Havili receber e correr livre para o try final da partida. 39 x 25 indiscutíveis.

No próximo domingo, os Crusaders receberão os Chiefs, ao passo que os Hurricanes terão folga.

 

25versus copiar39

Hurricanes 25 x 39 Crusaders, em Wellington

Árbitro: Brendon Pickerill

Hurricanes

Try: Aumua

Conversão: Garden-Bachop (1)

Penais: Garden-Bachop (5)

Drop goal: Garden-Bachop (1)

15 Chase Tiatia, 14 Wes Goosen, 13 Vince Aso, 12 Ngani Laumape, 11 Ben Lam, 10 Jackson Garden-Bachop, 9 TJ Perenara (cc), 8 Ardie Savea, 7 Du’Plessis Kirifi, 6 Reed Prinsep, 5 Vaea Fifita, 4 James Blackwell, 3 Tyrel Lomax, 2 Dane Coles (cc), 1 Fraser Armstrong;

Suplentes: 16 Asafo Aumua, 17 Ben May, 18 Alex Fidow, 19 Scott Scrafton, 20 Gareth Evans, 21 Jamie Booth, 22 Billy Proctor, 23 Kobus Van Wyk;

Crusaders

Tries: Reece, Ennor, Goodhue, Mo’unga e Havili

Conversões: Mo’unga (4)

Penais: Mo’unga (2)

15 Will Jordan, 14 Sevu Reece, 13 Braydon Ennor, 12 Jack Goodhue, 11 George Bridge, 10 Richie Mo’unga, 9 Bryn Hall, 8 Whetu Douglas, 7 Billy Harmon, 6 Cullen Grace, 5 Mitchell Dunshea, 4 Samuel Whitelock, 3 Michael Alaalatoa, 2 Codie Taylor (c), 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Brodie McAlister, 17 George Bower, 18 Oliver Jager, 19 Luke Romano, 20 Ethan Blackadder, 21 Mitchell Drummond, 22 David Havili, 23 Leicester Faingaanuku;

 

 EquipeCidadeJogosPontos
BluesAuckland312
CrusadersChristchurch29
Highlanders NZ rugby union team logo.svgHighlandersDunedin25
ChiefsChiefsHamilton32
HurricanesWellington20
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;