Jaguares e Crusaders duelaram pela última vez em 2018. Foto: Jaguares

O dia mais importante da jovem história dos Jaguares está chegando. O time que é a base da seleção da Argentina buscará o primeiro título de sua história, enfrentando na Nova Zelândia ninguém menos que o maior campeão da história do Super Rugby e atual campeão das últimas duas temporadas, os Crusaders. A grande partida é sábado, às 4h35 da manhã pela hora de Brasília, com transmissão da ESPN.

A tarefa argentina não será nada fácil, uma vez que jamais em sua curta história os Jaguares venceram os Crusaders. Foram 2 jogos e 2 vitórias neozelandesas: 32 x 15 em 2016 na Nova Zelândia e 40 x 14 em 2018 na Argentina. Os dois times não se encontraram na atual temporada e os Crusaders foram os donos da melhor campanha (58 pontos), enquanto os Jaguares tiveram a terceira campanha (51 pontos). Mas, no número de vitórias, ambos tiveram 13 até aqui. A diferença esteve no número de derrotas, com os argentinos perdendo 5 jogos e os neozelandeses somente 2 (acumulando atípicos 3 empates). Tanto o ataque como a defesa dos Crusaders foram superiores, mas o que realmente assusta os argentinos é que os Crusaders não perdem um jogo sequer em casa desde 2016. O estádio de Christchurch irá ferver e impor um desafio homérico aos Jaguares. Além de 9 títulos em sua história, os Crusaders têm 4 vices e nenhuma das derrotas em finais foi em casa.

Para a grande final, o técnico argentino Gonzalo Quesada fez algumas mudanças no time com relação aos Jaguares que derrotaram em casa os Brumbies, trazendo mais experiência. Moyano voltará à ponta no posto de Cancelliere, que foi para o banco, enquanto Marcos Kremer retoma a titularidade na terceira linha e Tetaz Chaparro começa na primeira linha, deixando Lezana e Vivas, respectivamente, no banco. Já Juan Manuel Leguizamón começará entre os suplentes.

- Continua depois da publicidade -

Do lado dos Crusaders, do técnico Scott “Razor” Robertson (ex Tupis), as mudanças foram por lesões. No centro, Braydon Ennor ganhando a titularidade no posto de Ryan Crotty e Mitchell Dunshea entrou na vaga de Scott Barrett na segunda linha. Duas ausências que serão sentidas do lado kiwi, mas a profundidade do elenco impressiona do mesmo jeito, com Ennor, por exemplo, sendo o quinto artilheiro de tries da temporada.

As mudanças na segunda linha dos dois lados são vistas com interesse, uma vez que os Jaguares tiveram desempenho superior aos Crusaders no lateral ao longo da temporada. Já no scrum há superioridade neozelandesa, com a primeira linha argentina tendo o desafio de empurrar a primeira linha dos All Blacks, em embate muito aguardado.


Mas, quando se olham as estatísticas todas do Super Rugby, a superioridade é dos Crusaders na maioria dos aspectos. Isso não significa que as batalhas homem a homem, posição a posição, não tenham equilíbrio. Kremmer terá a missão de duelar com ninguém menos que o ídolo dos All Blacks Kieran Read no breakdown, ao passo que o duelo na segunda linha entre Lavanini e Sam Whitelock promete demais. Mas é no fundo do campo que estarão as atenções, com a linha argentina fazendo uma temporada inspirada, de Moroni, Moyano e Boffelli voando baixo e disputando os espaços contra nomes do naipe de Sevu Reece (artilheiro de todo o Super Rugby), Havili e Bridge (alguns dos homens com mais metros ganhos e linhas quebradas na liga). O jovem Goodhue é outro destaque criativo dos Crusaders e será oposto a Jeronimo de la Fuente, capitão dos Jaguares, homem sólido da equipe.

Onde a balança realmente pende a favor dos ‘Saders é na camisa 10, com Richie Mo’unga vivendo momento dourado – contra Bonilla, que mostra evolução, mas ainda está muito abaixo do craque neozelandês. Para os Jaguares, será preciso ganhar o embate na zona de contato, reduzir o tempo de ação de Mo’unga, não cometer erros nas formações fixas e capitalizar seu momento a partir do lateral. Do lado kiwi, os números recentes dizem por si só e o favoritismo é evidente.

Decacampeonato dos Crusaders ou título inédito dos Jaguares? Saberemos sábado.

Super Rugby 2019

FINAL

Sábado, dia 06 de julho (horário de Brasília)

crusaders copyversus copiar

04h35 – Crusaders (Nova Zelândia) x Jaguares (Argentina), em Christchurch – ESPN AO VIVO / VT 16h15 na ESPN2

Árbitro: Jaco Peyper (África do Sul)

Crusaders: 15 David Havili, 14 Sevu Reece, 13 Braydon Ennor, 12 Jack Goodhue, 11 George Bridge, 10 Richie Mo’unga, 9 Bryn Hall, 8 Kieran Read, 7 Matt Todd, 6 Whetukamokamo Douglas, 5 Sam Whitelock (c), 4 Mitchell Dunshea, 3 Owen Franks, 2 Codie Taylor, 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Andrew Makalio, 17 George Bower, 18 Michael Alaalatoa, 19 Luke Romano, 20 Jordan Taufua, 21 Mitchell Drummond, 22 Mitchell Hunt, 23 Will Jordan;

Jaguares: 15 Emiliano Boffelli, 14 Matias Moroni, 13 Matias Orlando, 12 Jeronimo de la Fuente (c), 11 Ramiro Moyano, 10 Joaquin Diaz Bonilla, 9 Tomas Cubelli, 8 Javier Ortega Desio, 7 Marcos Kremmer, 6 Pablo Matera, 5 Tomas Lavanini, 4 Guido Petti, 3 Santiago Medrano, 2 Agustin Creevy, 1 Nahuel Tetaz Chaparro;

Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Mayco Vivas, 18 Enrique Pieretto, 19 Juan Manuel Leguizamón, 20 Tomas Lezana, 21 Felipe Ezcurra, 22 Domingo Miotti, 23 Sebastián Cancelliere;

 

Lista de campeões

AnoCampeãoPaís
Era Amadora
1993 (Super 10)Lions (Transvaal)África do Sul
1994 (Super 10)RedsAustrália
1995 (Super 10)RedsAustrália
Era Profissional
1996 (Super 12)BluesNova Zelândia
1997 (Super 12)BluesNova Zelândia
1998 (Super 12)CrusadersNova Zelândia
1999 (Super 12) CrusadersNova Zelândia
2000 (Super 12)CrusadersNova Zelândia
2001 (Super 12)Brumbies logo copyBrumbiesAustrália
2002 (Super 12)CrusadersNova Zelândia
2003 (Super 12)BluesNova Zelândia
2004 (Super 12)Brumbies logo copyBrumbiesAustrália
2005 (Super 14)CrusadersNova Zelândia
2006 (Super 14)CrusadersNova Zelândia
2007 (Super 14)BullsÁfrica do Sul
2008 (Super 14)CrusadersNova Zelândia
2009 (Super 14)BullsÁfrica do Sul
2010 (Super 14)BullsÁfrica do Sul
2011 (Super Rugby - 15)RedsAustrália
2012 (Super Rugby - 15)ChiefsChiefsNova Zelândia
2013 (Super Rugby - 15)ChiefsChiefsNova Zelândia
2014 (Super Rugby - 15)WaratahsAustrália
2015 (Super Rugby - 15)Highlanders NZ rugby union team logo.svgHighlandersNova Zelândia
2016 (Super Rugby - 18)HurricanesNova Zelândia
2017 (Super Rugby - 18)CrusadersNova Zelândia
2018 (Super Rugby - 15)CrusadersNova Zelândia
2019 (Super Rugby - 15)CrusadersNova Zelândia
2020 (Super Rugby - 15)--
Resumo - Era Profissional
10 títulosCrusadersNova Zelândia
3 títulosBluesNova Zelândia
BullsÁfrica do Sul
2 títulosBrumbies logo copyBrumbiesAustrália
ChiefsChiefsNova Zelândia
1 títuloHighlanders NZ rugby union team logo.svgHighlandersNova Zelândia
HurricanesNova Zelândia
RedsAustrália
WaratahsAustrália
Resumo - Era amadora
2 títulosRedsAustrália
1 títuloLionsÁfrica do Sul