Foto: Crusaders

ARTIGO COM VÍDEO – Debaixo de muita chuva, Christchurch recebeu seu primeiro jogo no Super Rugby Aoteaoroa, e os Crusaders não desapontaram seu torcedor, derrotando os Chiefs por sofridos 18 x 13, em jogo que teve os visitantes dominantes em posse de bola e território (62% ao final do jogo), mas parando na defesa poderosa dos ‘Saders, que mantiveram a invencibilidade até aqui.

O jogo começou positivo para os donos da casa com Mo’unga chutando penal aos 11′ para abrir o placar. Porém, o time do técnico Warren Gatland foi fiel à sua característica, ainda mais com chuva, e controlou a posse de bola longamente e trabalhando com qualidade o jogo de chutes nos espaços até arrancar seu primeiro penal, aos 27′, para McKenzie igualar tudo.

Porém, foi a partir de um chute que os Chiefs viram os Crusaders serem implacáveis, com McKenzie errando na disputa aérea e Sevu Reece disparando em contra golpe mortal para servir Will Jordan para o primeiro try do duelo, aos 33′, abrindo 10 x 03 – placar de intervalo.

A volta para o segundo tempo foi perfeita para os donos da casa, com o mesmo Will Jordan marcando o segundo try do embate, aos 46′, de novo após chute, com Sevu Reece batendo lateral rápido para servir Will Jordan, que pegou a defesa visitante desarrumada e disparou para o primeiro try do jogo, aos 46′, ampliando para 18 x 03.

Os Chiefs foram capazes de retornarem ao jogo, voltando ao controle da posse de bola e território, sendo recompensados aos 64′, com Weber explorando bem a fase a 5 metros para visualizar o espaço bem explorado por Wainui, punindo o erro defensivo dos ‘Sader.

- Continua depois da publicidade -

Com 18 x 10, os Chiefs cresceram em busca da virada e, aos 70’, McKenzie chutou penal preciso para colocar a diferença em apenas um try, 18 x 13. Os ‘Saders tiveram logo na sequência a chance da resposta, com Havili arriscando penal de quase 50 metros, mas sem sucesso.

Os minutos finais foram dramáticos para a torcida da casa, que viu os Chiefs fazerem longas 16 fases no campo ofensivo a partir os 75 minutos até errarem, com os Crusaders retomando a posse de bola já aos 79’. A defesa rubronegra falou mais alta, assegurando a vitória.

Com o resultado, os Chiefs conheceram a terceira derrota em 3 jogos e agora no próximo domingo, quando receberão os Hurricanes em jogo da parte de baixo da classificação. Já os Crusaders farão o clássico da Ilha do Sul diante dos Highlanders no sábado.

 

18versus copiar13Chiefs

Crusaders 18 x 13 Chiefs, em Christchurch

Árbitro: James Doleman

Crusaders

Tries: Jordan (2)

Conversões: Mo’unga (1)

Penais: Mo’unga (2)

15 Will Jordan, 14 Sevu Reece, 13 Braydon Ennor, 12 Jack Goodhue, 11 George Bridge, 10 Richie Mo’unga, 9 Bryn Hall, 8 Whetu Douglas, 7 Billy Harmon, 6 Cullen Grace, 5 Mitchell Dunshea, 4 Samuel Whitelock, 3 Michael Alaalatoa, 2 Codie Taylor (c), 1 Joe Moody;

Suplentes: 16 Brodie McAlister, 17 George Bower, 18 Oliver Jager, 19 Luke Romano, 20 Ethan Blackadder, 21 Mitchell Drummond, 22 David Havili, 23 Leicester Faingaanuku;

Chiefs

Try: Wainui

Conversão: McKenzie (1)

Penais: McKenzie (2)

15 Damian McKenzie, 14 Solomon Alaimalo, 13 Quinn Tupaea, 12 Anton Lienert-Brown, 11 Sean Wainui, 10 Aaron Cruden, 9 Brad Weber, 8 Pita Gus Sowakula, 7 Sam Cane (c), 6 Lachlan Boshier, 5 Naitoa Ah Kuoi, 4 Mitchell Brown, 3 Nepo Laulala, 2 Bradley Slater, 1 Aidan Ross;

Suplentes: 16 Samisoni Taukei’aho, 17 Reuben O’Neill, 18 Ross Geldenhuys, 19 Adam Thomson, 20 Mitchell Karpik, 21 Lisati Milo-Harris, 22 Kaleb Trask, 23 Tumua Manu;

 

 EquipeCidadeJogosPontos
BluesAuckland312
CrusadersChristchurch29
Highlanders NZ rugby union team logo.svgHighlandersDunedin25
ChiefsChiefsHamilton32
HurricanesWellington20
- Vitória = 4 pontos;
– Empate = 2 pontos;
– Derrota = 0 pontos;
– Vencer marcando 3 ou mais tries que o oponente = 1 ponto extra;
– Perder por diferença de 7 pontos ou menos = 1 ponto extra;