Foto: Lucas Sakai

ARTIGO COM VÍDEOS – A Seleção Brasileira M20 entrou em campo nesta terça para a largada do World Rugby U20s Trophy, a 2ª divisão do M20 mundial, e o embate inicial foi contra o favorito Japão, que esteve na elite em 2018. Como esperado, o Japão se impôs, mas o Brasil teve seus momentos, com o placar sendo fechado em 56 x 24, em dia de muitos tries.

O Brasil teve a primeira chance logo no ataque inicial, com os asiáticos se salvando com um passe mágico dentro do in-goal. O Japão imprimiu ritmo forte no começo, abriu o placar com penal de Fukuyama, aos 12′, e encontrou seu primeiro try aos 17′ com o asa capitão Fukui, achando espaço entre a defesa depois das fases, premiando os japoneses após acumularem algumas chances com sua hábil linha.

Conseguindo retornar ao ataque, os Curumins mexeram no marcador aos 23′ com penal chutado por Spaguinho, após Gabriel Zurca ter feito bela jogada de infiltração. Mas do outro lado o Japão tinha o perigosíssimo ponta Yamaguchi, que disparou para o try após scrum. Resposta imediata.

- Continua depois da publicidade -

Zurca recebeu ainda amarelo para o Brasil e a situação parecia deteriorar com Yamaguchi correndo para outro try, mas os Curumins, mesmo com 14 em campo, encontraram seu try, 37′, com Fillippo Bugno, depois da infiltração de Acerola. Porém, antes da pausa, Yamaguchi costurou a defesa e Vailea cravou novo try asiático, 27 x 10.

O segundo tempo começou delicado para o Brasil com Naassom recebendo amarelo, com o Japão arrancando um penal try no scrum. Mas de novo os Curumins se superaram, com a sequência de fases sendo premiada com try no pick and go de Neymar.

Porém, não havia tempo de respiro para o Brasil e o Japão cravou novo try com Fukui, em contra-ataque letal puxado por Fukushi. A porta, assim, se abriu, e Vailea correu em outra linda corrida de 60 metros para o try nipônico. Fukushi ainda foi o próximo a cruzar o in-goal em outra bela corrida. Contudo, ainda houve tempo para um último sorriso verde e amarelo, com Geronimo interceptando passe e correndo para o terceiro try brasileiro, dando números finais à disputa. Japão 56 x 24.

Com isso, o Brasil se prepara para encarar o Quênia no sábado, dia 13, enquanto o Japão medirá forças em jogo decisivo com o Uruguai.

 

56versus copiar24

Japão 56 x 24 Brasil Grupo A

Árbitro: Luke Rogan (EUA)

Japão

Tries: Fukui (2), Yamaguchi (2), Vailea, Fukushi e penal try

Conversões: Aoki (3) e Fukuyama (2)

Penais: Fukuyama (1), Tajima (1) e Aoki (1)

15 Ryosuke Kawase, 14 Moeki Fukushi, 13 Tomoki Osada, 12 Yuichiro Wada, 11 Futo Yamaguchi, 10 Ryuto Fukuyama, 9 Kaisei Tamura, 8 Takamasa Maruo, 7 Shota Fukui (c), 6 Halatoa Vailea, 5 Ryusei Koike, 4 Shu Yamamoto, 3 Sho Maeda, 2 Mamoru Harada, 1 Yota Kamimori;

Suplentes: 16 Daiki Nishiyama, 17 Gun Tajima, 18 Shohei Tsujimura, 19 Ougi Yanamoto, 20 Kohki Matsumoto, 21 Akito Okui, 22 Hayato Fukunishi, 23 Ryota Tomoike, 24 Takumi Aoki;

Brasil

Tries: Bugno, Neymar e Geronimo

Conversões: Spaguinho (3)

Penais: Spaguinho (1)

15 Carlos Eduardo “Dudu” Proença, 14 Vicent Ramiro, 13 Gabriel Zurca, 12 Joel Santos, 11 Murilo Bonesso, 10 Lucas “Spaguinho” Spago, 9 Felipe Cunha, 8 Ádrio Luiz de Melo (c), 7 Rafael dos Santos, 6 Guilherme Dias, 5 Fillippo Bugno, 4 Samoel Bertan, 3 Henrique “Caminhoneiro” Ribeiro, 2 Leonardo “Neymar” da Silva, 1 Naasson Porto;

Suplentes: 16 Felipe Quevedo, 17 Marcos de Melo, 18 Henrique Pedro da Silva, 19 Gabriel Henrique Oliveira, 20 Weslley Barbosa, 21 Matheus “Acerola” de Oliveira, 22 Alisson Kalkmann, 23 Guylherme Rangel, 24 Carlos Rafael, 25 João Vitor Furst, 26 Geronimo Olivares;

 

Tonga vence Canadá em jogo dramático

O jogo de abertura do Troféu Mundial M20, que antecedeu a partida do Brasil, opôs Toga e Canadá e foi decidido no detalhe, com o Canadá jogando fora a virada pelas conversões e penais perdidos. Vitória de 26 x 25 de Tonga, que parecia que venceria com tranquilidade, mas sofreu a reação canadense no fim.

Com uma dupla poderosa de centros causando estrago na defesa canadense, Tonga se impôs no início, com Samate, Tafolo e Filimone cruzando o in-goal para os polinésios, enquanto os norte-americanos jogavam fora 2 de seus 3 penais obtidos. Mas Nick Carson rompeu para um importante try antes do intervalo para o Canadá, deixando o marcador em 21 x 10.

No segundo tempo, Samate guardou o quarto try tonganês, mas ele mesmo recebeu amarelo na sequência. A reação canadense veio com tries de McCarthy, Davis e Matthews, com volume de jogo superior do Canadá. Mas a última conversão perdida impediu a virada e o jogo se encerrou instantes depois, para a festa polinésia.

 

26versus copiar25

Tonga 26 x 25 Canadá – Grupo B

Árbitro: Damian Schneider (Argentina)

Tonga

Tries: Samate (2), Tafolo e Filimone

Conversões: Samate (3)

15 Hateni Tafolo, 14 Lisiate Folau, 13 Rodney Tongotea, 12 Malakai Uasi, 11 Taniela Filimone, 10 Filipe Samate, 9 Siaosi Nai, 8 Lopini Kioa, 7 Pita Halaifonua (c), 6 Asaeli Fanua, 5 Aisea Makasini, 4 Tupou Afungia, 3 Lisivani Tuifua, 2 Fifita Mafi, 1 Tevita Sole;

Suplentes: 16 Mesake Toumohuni, 17 Falamani Mafi, 18 Apitoni Toia, 19 Otunuku Pauta, 20 Roy Lolesio, 21 Alan Tukuafu, 22 Tuatao Savou, 23 Hesitoni Fa;

Canadá

Tries: N Carson, McCarthy, Davis e Matthews

Conversões: Percillier (1)

Penais: Percilier (1)

15 Avery Oitomen, 14 David Richard, 13 Gabriel Casey, 12 Quinn Ngawati, 11 Jarvis Dashkewytch, 10 Brock Webster, 9 Will Percillier (c), 8 Nick Carson, 7 Will Matthews, 6 Quentin James, 5 Tyler Duguid, 4 Frank Carson, 3 Tyler Rowland, 2 Michael McCarthy, 1 Josh Tweed;

Suplentes: 16 Jared Augustin, 17 Stefan Zuliani, 18 Guerschom Mukendi, 19 Reid Davis, 20 Thomas Isherwood, 21 Siaki Vikilani, 22 Jack Carson, 23 Lockie Kratz;

 

 SeleçaoPtsJVED4+7-PPPCSP
Grupo A
Japão153300301508961
Uruguai113201301466779
Quênia531021071135-64
Brasil230031158134-76
Grupo B
Portugal103200201084860
Tonga10320020903753
Canadá731022112410123
Hong Kong130031065201-136